71488118 474059639989403 6770632929845444608 n 650x306 - IAI Dagger em combate nas Malvinas
o Dagger (C-404) pilotado pelo Major Piuma, abatido por um Sea Harrier Britânico. Imagem ilustrativa.

Em 20 de maio de 1982, a Argentina mobilizou cerca 12.000 soldados na linha de frente, pois os radares já haviam detectado a aproximação dos navios britânicos e o aumento da atividade inimiga após a invasão “argie”.

Comandadas pelo capitão Grünert e pelo tenente Calderón, as tropas argentinas se mantiveram em alerta desde as 18h, detectando às 18h30 dois helicópteros em direção à ilha argentina e a vinda de navios para desembarque em terra. Por isso, os soldados dormiram com o fuzil na mão.

O contingente argentino sofria uma fraqueza significativa, pois a grande maioria dos soldados vinha do recrutamento obrigatório do início da guerra ou eram presos políticos que eram enviados ao fronte como forma de punição política, não sendo profissionais treinados (bem diferente das tropas Profissionais da Royal Navy). O moral daquelas tropas (argentinas) era consideravelmente baixo. A comunicação da ilha com o continente tinha sido cortada pelos britânicos e a aproximação inimiga era iminente.

As Malvinas estavam praticamente cercadas, mas o território ainda era argentino. Um dos maiores méritos entre os argentinos acabou sendo a Força Aérea, que mesmo no cenário em que estava a guerra, manteve o fornecimento dos suprimentos na ilha continuamente, até o último dia de guerra.

Em 21 de maio de 1982, aproximadamente 14h50 ocorreu um dos maiores combates aéreos de toda Guerra das Malvinas/Falklands envolvendo a maior quantidade de caças numa única “surtida”.

O combate aéreo envolveu três IAI Dagger do Grupo 6 (Patrulla “Ratón” de San Julián) pilotados pelo Major Piuma (C-404), Capitão Donadille e Primeiro Tenente Senn, quando foram interceptados por dois Sea Harrier do 801ª Esq., pilotados pelo Major Ward e Capitão Thomas, a norte de Port Howard, na ilha Grand Malvina.

71148148 474059276656106 4867703091887079424 n Grande 650x620 - IAI Dagger em combate nas Malvinas

71516222 474059849989382 1276872190595170304 n - IAI Dagger em combate nas Malvinas

A patrulha argentina foi interceptada cerca de 1 minuto antes de entrar em San Carlos. Os caças argentinos livraram-se de suas bombas e seus tanques de combustível diminuindo seu peso e arrasto para tentar escapar dos Sea Harriers britânicos. Piuma inicia uma subida, saindo imediatamente do campo de visão dos “caçadores” britânicos. Donadille dispara seus canhões no avião de Ward, errando. Em seguida, ele é derrubado por um AIM 9L disparado pelo Capitão Thomas, que o engajou pelas “seis horas”. Thomas ainda derrubou Senn com outro míssil, quando os dois Dagger restantes tentavam escapar. Ward disparou outro míssil no Dagger de Piuma, derrubando-o, depois que ele o “metralhou” sem resultado, chegando de cima e passando despercebido durante o combate anterior.

72205947 474060546655979 6215820831348490240 n Grande 575x700 - IAI Dagger em combate nas Malvinas
Marcações Isrelenses no IAI Dagger Argentino.
71817774 474060033322697 6448607530510712832 n 650x366 - IAI Dagger em combate nas Malvinas
Turista “posa” para foto ao lado da Asa do C-404 abatido em combate.

71868845 474058923322808 4200813448138850304 n 1 - IAI Dagger em combate nas Malvinas72098225 474059936656040 4806457635635200000 n - IAI Dagger em combate nas Malvinas

Se Piuma tivesse carregado um míssil ar-ar, ele teria boas chances de ter abatido o caça britânico, mas naquele dia Ward estava com sorte. Os três pilotos argentinos ejetaram na Ilha Grande Malvina e foram resgatados.

72073167 474059156656118 8845970425876840448 nMedio 650x325 - IAI Dagger em combate nas Malvinas

O Dagger (C-403) pilotado por Donadille caiu perto da Green Hill Bridge, embora a maior parte da fuselagem tenha sido recuperada pela RAF e enviada para San Carlos. As coordenadas aproximadas do impacto são: 51 ° 31’13,06 ? S 59 ° 30’40,48 ? W. Donadille ejetou, caindo cerca de 300m do Dagger em chamas. Passou a noite em um refúgio improvisado (há relatos de que fez uma fogueira para se aquecer, fato não confirmado devido a estar em plena guerra e poder ter sua posição facilmente rastreada pelo inimigo). Na manhã seguinte, caminhou cerca de 25 km até Port Howard, sendo resgatado em segurança.

72298917 474059719989395 5647616178714050560 n - IAI Dagger em combate nas Malvinas

o Dagger de Piuma (C-404) caiu cerca de 12 km de Port Howard, próximo a um riacho e a uma trilha na floresta, próximo as coordenadas 51º32’18 “S 59º36,54’01” W. Em seus “restos” ainda é possível ver as marcações israelenses, desenhada sob a pintura argentina, testemunha de seus proprietários anteriores. Os restos da aeronave tem localização relativamente fácil e ainda encontram-se no local da queda.

72486798 474060436655990 6790252443532787712 n - IAI Dagger em combate nas Malvinas

O Dagger de Senn (C-407) está localizado perto do Monte Caroline, ao norte de Port Howard, cerca de 3 km de distância em um local de difícil acesso. As coordenadas aproximadas da zona de queda são 51 ° 30’40,24 ? S 59 ° 30’3,50 ? W. Ainda existem restos visíveis, incluindo o assento de ejeção no local.

calm3pa 650x247 - IAI Dagger em combate nas Malvinas
Linha de voo argentina durante da guerra. Corajosos mas “desdentados”.

 

Anúncios