Revelação do MALE europeu durante o ILA Belrin 2018. (Foto: Airbus)

O primeiro modelo em escala real da aeronave de longa duração e média altitude pilotada remotamente (MALE RPAS) foi revelada durante uma cerimônia realizada no ILA Berlin Air Show 2018, que ocorre no aeroporto de Schönefeld, na Alemanha.

A cerimônia de revelação, liderada por Dirk Hoke, CEO da Airbus Defence and Space; Eric Trappier, CEO da Dassault Aviation; e Lucio Valerio Cioffi, Diretor da Divisão de Aeronaves de Leonardo, confirmou o compromisso dos quatro Estados europeus e parceiros industriais em desenvolver conjuntamente uma solução soberana para a defesa e a segurança europeias.

A apresentação do modelo de escala completa e o compromisso reafirmado surge após um estudo de definição de quase dois anos lançado em setembro de 2016 pelas quatro nações participantes Alemanha, França, Itália e Espanha e segue a assinatura de uma Declaração de Intenção para trabalhar em conjunto sobre um sistema aéreo MALE europeu entre os países, em maio de 2015.

“Embora ainda haja muito trabalho pela frente, este modelo de escala completa representa um primeiro marco do que a Europa pode alcançar em um setor de alta tecnologia se agregar sua força industrial e know-how”, disse Dirk Hoke, CEO da Airbus Defense and Space. “Os RPAS MALEs se tornarão parte integrante na garantia da soberania da Europa no futuro. Este programa é ideal para atender aos requisitos de capacidade urgente das forças armadas da Europa. Essa parceria inovadora também facilita a situação orçamentária restrita dos países por meio da coleta inteligente de fundos de pesquisa e desenvolvimento”, ele acrescentou.

“A apresentação reflete a dedicação total de nossas empresas à soberania européia de defesa e segurança. A cooperação e a alta tecnologia legitimam a liderança da indústria européia e garantem a autonomia estratégica da Europa”, declarou Eric Trappier, presidente e CEO da Dassault Aviation. “Os programas inovadores, através de parcerias eficientes, servirão a competitividade europeia e oferecerão novas alternativas à aquisição de produtos não europeus. A Dassault Aviation reafirma seu total apoio à Airbus Defence and Space como líder de programa dos RPAS MALEs.”

“As tecnologias não tripuladas e suas aplicações representam um dos principais fundamentos tecnológicos para a futura evolução das indústrias de defesa européias”, disse Lucio Valerio Cioffi, diretor administrativo da Divisão de Aeronaves de Leonardo. “Os RPAS MALEs europeus são orientados para fomentar o desenvolvimento de altas tecnologias e contribuirão para sustentar as principais competências e empregos na Europa, proporcionando às Forças Armadas europeias um sistema operacional soberano e de alto desempenho”, acrescentou.

Como primeiro sistema aéreo não-tripulado projetado para voo em espaço aéreo não-segregado, as características do RPAS MALE incluirão modularidade de missão para superioridade operacional em inteligência, vigilância e reconhecimento, tanto em área ampla como em teatro.

O acordo do país sobre a configuração do veículo aéreo em meados de 2017, selecionando um sistema bimotor turboélice, fornecerá ampla energia a bordo para o sistema de missão e fornecerá redundância adequada para limitar as restrições ao operar em terrenos densamente povoados e sem restrições na Europa. Em janeiro de 2018, o MALE RPAS passou com sucesso pela Revisão de Requisitos do Sistema (SRR), que iniciou a segunda fase do estudo de definição para levar a uma Revisão de Projeto Preliminar do Sistema (SyPDR), programada para o final deste ano.

O SyPDR demonstrará a qualidade e adequação do design proposto. A “Integração do Tráfego Aéreo” e a certificação são objetivos-chave, dando aos Estados participantes total confiança de que a etapa de desenvolvimento possa ser lançada com riscos residuais aceitáveis.

Os preparativos para a próxima etapa (desenvolvimento, produção e suporte inicial em serviço) já estão em andamento. A entrada em serviço da RPAS Male europeu está prevista para meados da próxima década.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS