O primeiro caça Su-30K da Força Aérea de Angola após passar por revisão e modernização na 558ª Fábrica de Reparação de Aviação. (Foto: Dmitriy Berdasov)

O primeiro modernizado caça Sukhoi Su-30K para Angola foi fotografado junto a 558ª Fábrica de Reparos de Aviação, localizada na cidade de Baranovichi, Bielorrússia.

Caça Su-30K visto durante processo de modernização.

Conforme já divulgado aqui anteriormente, o contrato para a aquisição de Angola através de empréstimo com a Rússia de 12 dos 18 caças Su-30K que erama da Força Aérea da Índia foi assinado pela Rosoboronexport JSC durante a visita do vice-primeiro ministro da Rússia Dmitry Rogozin a Angola em outubro de 2013. Atualmente, todos os 12 caças estão em reparos e passando por modernização na 558ª Fábrica em Baranovichi, e devem ser totalmente transferidos para Angola até o final de 2017 ou no máximo início de 2018.

Os caças Su-30K (T-10PK) são aeronaves “de transição” construídas como os primeiros 18 aviões do modelo na Irkutsk Aviation Plant Corporation, parte da Irkut Corporation, para a entrega a Índia no âmbito do programa Su-30MKI, nos termos dos acordos de 1996 e 1998. Os Su-30K (números de série 04-01 a 04-10 e 05-01 a 05-08) foram fornecidos para Força Aérea Indiana entre 1997-1999, mas devido ao acordo de dezembro de 2005 foram devolvidos pelo lado indiano para Irkut Corporation em troca do fornecimento de 16 novos caças Su-30MKI produzidos pela Irkutsk em 2007.

Cinco caças Su-30K ainda aguardam na parte externa da fábrica, sem ainda um destino certo.

Em julho de 2011, todos os 18 caças Su-30K retornados pela Índia foram transportados para a 558ª Fábrica de Reparos de Aviação em Baranovichi, onde foram armazenados para fins de revenda, permanecendo como propriedade da Irkut Corporation. As aeronaves não foram devolvidas à Federação Russa para evitar o pagamento de direitos de importação relevantes.

Colaborou Rustam Bogaudinov, direto de Moscou.

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

    • Conseguiram cagar nessa pintura.

      E olha que em questão de pintura ninguém bate os russos!

  1. Se tiverem um bom índice de disponibilidade, será uma ótima linha de defesa aérea para Angola.

    P.S.: interessante notar que os sul-africanos estão estocando seus Gripens. Será que a ativação deste squad de Su-30 provocará alguma reação na SAAF?

    • A África do Sul desmantelou suas forças armadas. Não é nem sobra da organização do passado. Mas isso tem uma explicação, já que com o fim do apartheid milhões de miseráveis começaram à ser integrados à sociedade, e o dinheiro, que mantinha recursos apenas para brancos se manterem no poder, viu-se diluído para aumentar a cobertura social (e desvios em estádios milionários e corrupção sem fim).

      Mas não creio que outra nação, mais pobre, pagando valores astronômicos por caças com quase 20 anos e caros de operar esteja fazendo o correto.

  2. Su-30 são belas aeronaves, mas esse esquema de pintura de Angola deixa ele parecendo um brinquedo.

Comments are closed.