Um Rafale com um MQ-9 UAV ‘kill mark’ em uma base que provavelmente é a Base Aérea Prince Hassan na Jordânia. (Foto: Ministério de Defesa da França)

Uma marcação interessante foi encontrada em um caça Rafale da Força Aérea Francesa, indicando que ele “atingiu” um veículo aéreo não-tripulado (UAV), mais precisamente um MQ-9 Reaper.

A foto foi divulgada pelo Ministério das Forças Armadas da França em 1º de agosto e apresenta o Rafale, com a marca do UAV aplicada ao lado de marcas de bombas simbolizando as missões de ataque ao solo executadas pelo caça. De acordo com a publicação Jane`s, a foto parece ter sido tirada na Base Aérea Prince Hassan, na Jordânia, de onde aviões franceses apóiam a missão contra o Estado Islâmico (IS) no Iraque e na Síria.

Mais informações sobre a marcação foram fornecidas pela Air Forces Monthly, que afirma que a aeronave mostrada na foto é o Rafale B 322 ‘4-HU’ e recebeu marcações para denotar um ‘ground kill’ de um veículo aéreo não tripulado (UAV) no Médio Oriente.

Mais especificamente, as marcações da aeronave representam a entrega de oito bombas guiadas a laser (LGBs) GBU-12 de 500 libras (227 kg), cinco munições guiadas AASM (Armement Air-Sol Modulaire) e um drone.

Digno de nota, um UAV acidentado da coalizão (que aparentemente era um Reaper MQ-9 baseado na marcação) foi destruído pelo Rafale para evitar que seus destroços caíssem nas mãos do EI ou de outros grupos insurgentes.

Quando implantados no Oriente Médio, a aeronave francesa Rafale estava engajada diariamente na coalizão, no Iraque e na Síria pela Operação Inherent Resolve. Voando dias e noites, os pilotos do Rafale contribuíram totalmente para reduzir o potencial do Estado Islâmico e para apoiar as tropas terrestres contra o grupo terrorista através de missões de supervisão e informação, mas também com ataques aéreos.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS