Em um fato inédito para ambas as aeronaves, um avião de transporte / reabastecedor alemão A400M reabasteceu dois caças Rafale da Força Aérea Francesa sobre o Levant. Nesta missão em particular, os caças receberam 3 toneladas de combustível. (Foto: Armée de L`Air)

Todos os dias, os Rafales operando a partir da base aérea francesa na região do Levante decolam para realizar suas missões como parte da Operação Chammal. Na quarta-feira, 17 de julho, após várias horas sobrevoando território hostil, um par de Rafales foi reabastecido pela primeira vez por um A400M da Força Aérea Alemã.

Esta foi uma primeira vez histórica para ambas as aeronaves, ilustrando de uma forma sem precedentes a cooperação entre os membros europeus da coligação contra o Daesh no Levante.

Integrado ao núcleo da operação Inherent Resolve, este reabastecedor europeu, como o francês C-135FR, apóia aeronaves de coalizão na luta contra o Daesh. Ele é implantado sob o comando operacional do Centro de Operações Aéreas Combinadas (CAOC), com sede no Catar.

Os Rafales receberam pela primeira vez três toneladas de combustível do A400M alemão, o que lhes permitiu completar sua missão, que exigiu mais de cinco horas de voo. Dado o tamanho do teatro, as aeronaves de combate devem contar com o reabastecimento em voo para permanecer na estação e cumprir sua missão. A capacidade de reabastecimento a bordo é essencial para todas as operações aéreas neste teatro.

Como os aviões-tanque franceses, italianos e americanos, o avião-tanque alemão está equipado com dois pods flexíveis sob a asa para reabastecer um ou dois caças ao mesmo tempo. Assim, garante a todas as aeronaves da coalizão a capacidade de resposta, alcance estratégico e resistência necessários para missões de defesa aérea ou de apoio das forças democráticas sírias na Síria e as forças de segurança iraquianas no Iraque. O A400M pode transportar até 50 toneladas de combustível.

Desde o início de 2019, os caças a jato na base no Levante já realizaram 450 surtidas e mais de 1.000 operações de reabastecimento aéreo a partir de vários aviões-tanque da coalizão, que se mostraram necessárias para garantir o sucesso das operações aéreas dos caças franceses.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS