Três aeronaves de combate totalmente submersas num hangar da Base Aérea de Eglin. (Foto: youmustvotenato / Reddit)

Sistema de supressão de fogo instalado num hangar da Base Aérea de Eglin é acionado inadvertidamente, desencadeado por faisca de soldadores, e o resultado é uma aeronave A-10 Warthog, um caça F-16 Viper e um F-15 Eagle totalmente submergidos na espuma em questão de minutos. A foto foi postada no Reddit na semana passada. Imagino que deve ter dado trabalho para limpar tudo.

Os geradores de espuma suspensos no teto lançam o supressor semelhante ao sabão que submergiu os aviões no hangar. Demora cerca de dois minutos para encher um hangar de 8.000 metros quadrados, com mais de um metro de dois por cento de espuma de alta expansão biodegradável.

22 COMENTÁRIOS

  1. Alguém (ou alguns) irá passar o fim de semana tomando bronca e limpando hangar/aeronave: fim das licenças por um ano! Como diziam na BAST: vai virar piloto de foicecóptero (ficava-se de castigo no fim de semana, carpinando o matagal com foice ao redor da base, quem fizesse alguma besteira!)

    • Este sistema é automático e interpretou as faíscas de solda como princípio de incêndio.

      Não ha quem culpar neste caso, tem que reprogramar o sistema automático, ou realizar as soldas em algum hangarete para estes fins.

      Nos anos 90 no CindactaIII tiveram que criar uma sala de fumantes em uma área aberta, porque houveram uns disparos de alarme por fumaça de cigarro nas cantinas e banheiros. O sistema era muito sensível.

      OBS: Na época não havia proibição de fumo em local de trabalho.

  2. Caro W.Strobel, como observado por você, aqui no Brasil, a classificação de acidente e incidente pode gerar alguma anotação na vida profissional do piloto e/ou avião. Como estamos tratando de um caso nos EUA, não acho que o mesmo tipo de rotulagem se aplique, sequer para descrever um acontecimento sem maiores consequências para pessoas próximas. Certamente, gera muita reclamação… 🙂

Comments are closed.