Três aeronaves projetadas pelo escritório Skunk Works, e fabricadas pela Lockheed: F-35, F-117 e SR-71. (Foto: Marty Wolin / Lockheed Martin)
Três aeronaves projetadas pelo escritório Skunk Works, e fabricadas pela Lockheed: F-35, F-117 e SR-71. (Foto: Marty Wolin / Lockheed Martin)

Numa única imagem, três gerações de aeronaves desenvolvidas pelo avançado escritório de projetos Skunk Works, sediado em Palmdale, na Califórnia, e fabricadas pela Lockheed Martin, aparecem durante testes em julho de 2000.

Na parte superior, um dos cinco F-117 Nighthawks (número de série USAF 79-0782) de desenvolvimento em grande escala, que ainda estava sendo voado no momento, está sendo rebocado de volta para o esquadrão de teste da Força Aérea dos EUA, também localizado em Palmdale. Em primeiro plano, o SR-71 (número de série USAF 61-7962) é rebocado de volta para o hangar, o qual era um dos Blackbirds mantidos em Palmdale após a frota ser aposentada. E no lado esquerdo está o demonstrador X-35A do Joint Strike Fighter, que na época faltava quatro meses para realizar seu primeiro voo.

 

Enhanced by Zemanta
Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. Impressionante o SR-71.
    Lembrei-me de uma cena hilária com essa avião no filme Transformers 2.
    E o desenho do F-117 chega a ser comico, de tão diferente que é.

    Será que o F-35 causará fortes impactos operacionalmente, como ocorreu com o F-117 e o SR-71?

  2. O SR-71 é fantástico mesmo. Uma versão atualizada do mesmo poderia se tornar um caça de 6ª geração.

    []'s

  3. Algumas coisas me chamam atenção nesses projetos icônicos da década de 60….

    1º Projetos como o SR71 e XB70 são projetos complexos até para os dias atuais, passariam pelos mesmos problemas encontrados no desenvolvimento isso que hoje ainda temos softwares e antes que era na régua… e hoje custariam os olhos da cara.

    2º Muito se fala de nosso atraso tecnológico, na verdade existe um abismo entre nós e os melhores do ocidente, minha mãe nasceu em 62 e me contava que aqui no interior o transporte padrão era a carroça, rádio era só classe média alta que tinha, TV era sonho de rico, e em compensação os americanos tinham maravilhas da engenharia como SR71, XB70 e tantos outros projetos aeroespaciais.

    • Galileu,

      Compartilho a idéia de que temos um verdadeiro ABISMO entre nosso desenv. o dos EUA, Japão, Alemanha, etc.

      O Governo procura pular esse abismo com a tal ToT. Mas ninguém ensina como dar esse salto…no máximo vende (muito caro) uma corda que nos ajudaria a superar esse obstaculo.

      O triste é ver que, qdo e se um dia isso acontecer, recebermos os 36 do FX-2 já será próximo de 2020…..e daqui 7 anos EUA, Rússia, Índia, Japão e China já terão seus respectivos 5g operacionais…

      Se com a tecnologia do FX-2 desenvolvermos sem perder tempo um 5G..quando o nosso estiver operacional já existirá a 7G pelomundo afora…..triste situação.

      A solução pra isso? Investir, investir e investir em formação própria de talentos….

      • E colher os frutos disso em quanto tempo? Uns dez ou quinze anos?
        Esqueça, cada mandato tem quatro anos, plano de médio-longo prazo não dá votos.
        Rs.

    • Concordo contigo, agora sobre diminuir o abismo tecnológico.
      Mas nós já tivemos varias chances:
      1º com a produção do Xavante e depois com o AMX, mas paramos a produção e não desenvolvemos mais nada.
      2º passado 20 anos , nos foram oferecidos pelos Russos e Indianos a participação no projeto do PAK/FA, e nós rejeitamos um caça de 5 geração.
      3º a Suécia nos ofereceu participar do projeto do Gripen NG, mais uma vez perdemos o bonde.
      Na área naval o mesmo aconteceu, não demos continuidade as fragatas classe Niteroi.
      E não me lembro se foi a Inglaterra ou a França que convidou o Brasil para desenvolver as novas fragatas e como sempre nos recusamos.
      Agora quer pagar um absurdo na tal TOT
      Não adianta pagar caro e absorver tecnologia se não tivermos cadencia de produção, esse é o nosso país com nosso governo mesquinho e populista

  4. Esse é o melhor governos que tivemos no pós ditadura, é aprovado por nada menos que 90 % da população, na área militar é o governo que está tirando o Brasil do atraso, em 10 anos foi feito mais que nos últimos 50 anos, é só olhar as aquisições e desenvolvimentos realizados, gostaria que os criticos apontassem qual governo investiu mais em nossas forças antes de criticar.

Comments are closed.