New from AllSourceA. Assad Airbase #Latakia. Possible new fuel dump, new logistics park, and 12 SU-25s+4 SU-30s.

O Cavok noticiou ontem a respeito do aumento exponencial da presença militar russa na Síria, com pelo menos 28 aeronaves de combate tendo sido já enviadas à Base Aérea de Bassel al-Asad, ao sul de Latakia, na costa mediterrânea do país.

Na imagem a seguir, captada através da câmera de um telefone celular, é possível ver algumas aeronaves Su-30SM e Su-25 estacionadas ao longo da cabeceira da pista em Latakia:

Aeronaves russas na Síria (2)

divider 1EDIÇÃO: Cavok

IMAGEM DE ABERTURA: AllSource Analysis

NOTA DO EDITOR: Por razões de segurança, a fonte da segunda imagem não pode ser revelada.

Anúncios

72 COMENTÁRIOS

  1. E viva o telefone celular e a inclusão digital!
    o autor da foto é, provavelmente Sírio, vide os caracteres arabes no topo da foto!

    • Obrigado, ROliveira.
      Na verdade quem está de parabéns são vocês nossos leitores, colaboradores e amigos.

      E temos que agradecer especialmente ao Blzeni, que tem nos dado muito apoio com as informações vindas da Rússia, duplamente verificando alguns detalhes, e traduzindo os textos de forma que tenhamos dados condizentes com a realidade dos fatos.

      O Cavok segue apenas seu compromisso em prover informação de qualidade, sem os desatinos que se observa por aí.

      • É, e aí para desespero de uns, somos chamados de blog do aviãozinho mequetrefe…hehehe…fala mal, mas vive aqui e chupa descaradamente as informações e análises aqui apresentadas e depois, na maior mequetrefezise, sai tecendo comentários chupando o material daqui…
        Não adianta, o que essa gente ainda não entendeu é que aqui não temos partido, fazemos análise em cima de fatos concretos. Se Putin está certo, está certo! Se Obama está certo, está certo! E se estiverem errado, vai ser dito!!!
        Essa coisa de defesa incondicional só porque eu gosto é coisa de criança! Mimada ainda por cima.

        • Apoiado 200 por cento…

          Eu quero que a aviação inimiga, o Putin e o Obama se explodam juntos.

      • Valeu LaMarca
        Estou sempre disposto a ajudar. Tendo algo novo te encaminho na mesma hora!

  2. Ah não! Pera que eu vou ali datilografar uma carta, depois copiar no mimeografo e por fim enviar por fax! E ainda tenho que ir na banca comprar umas fichas de telefone pra poder usar o orelhão…

  3. É verdade LaMarca. Especificamente este movimento da Rússia está sendo bem recebido no ambiente da comunidade de inteligência. Afinal, todo reforço na batalha contra o ISIS tem sido bem vindo. O próprio John Kerry recebeu bem o informe. Quem não gostou nada da ideia são os soldados russos que tem sido designados a Síria. O mundo inteiro tem subestimado o ISIS – recentemente promovi um post sobre isso no meu blog, se eventualmente alguém tiver interesse em conhecer:
    http://soldadodosilencio.blogspot.com.br/2015/09/

  4. Interessante é que os caças estão bem a mostra!!!
    Parabéns pela exclusividade das fotos!

    • No início eu pensei que fosse mais para aparecer bem no satélite, mas olhando o mapa da base, a pista é o local mais distante, ou seja, mesmo em espaço aberto, até a construção de hangares capazes de suportar a pequenos ataques, a pista é o local mais seguro. Lembre que no vietnã, a USAF perdeu muitos aviões devido ao ataque de morteiros.

      • Acho que a estratégia mais inteligente seria espalhar as aeronaves, deixar elas todas alinhadinhas assim, mesmo que fique mais afastado é correr o risco de uma tenebrosa reação em cadeia se uma aeronave for destruída, pra mim estão sendo exibidas mesmo, e a fonte das imagens em solo devem ser os próprios russos…

        • Pensei a mesma coisa sobre as posições das aeronaves…
          Mas acredito que com certeza os Russos pensaram nisso!

        • carcará,

          Ocorre que, dependendo do tamanho da frota, dispersar as aeronaves fica inviável…

          Um artifício que os americanos utilizaram em suas campanhas no sudeste da Ásia foi cercar as áreas de estacionamento com paredes envolvidas em "tafumes" de aço, que seguravam os estilhaços. Se não me engano, o interior era prenchido com areia ou terra…
          https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/

          Mas proteção mesmo, só um "shelter" reforçado… http://www.f-16.net/forum/download/file.php?id=63

          • RR, mas qualquer engenheiro resolve o problema de espaço, veja as imagens de satélites como a base ganhou estrutura rapidamente, um exemplo perfeitamente aplicável é a posição dos helicópteros, pena eu não conhecer o nome daquela estrutura arredondada, que serviria justamente pra impedir a propagação de danos a própria foto que você postou demonstra como esse tipo de coisa pode ser improvisada…

            • carcará,

              Espaço é, e sempre será, fundamental… Controla-lo é primordial para se manter a segurança das aeronaves. Quanto maior o perímetro, mais recursos serão necessários para mante-lo. E é muito mais difícil vigiar as aeronaves estando elas dispersas.

              Essas medidas acima são para maximizar o espaço. Mas ainda assim, há um limite…

    • Eu acabei de perceber uma coisa na foto…
      Aparentemente tem um GEP perto do Su-30 e do Su-25… Mas a pergunta é pra que?

  5. Eu, sinceramente acredito, que a Rússia não está aí SÓ para combater o ISIS e sim para combater o ISIS e defender os interesses russos na Síria, que incluem a manutenção do "ditador" no poder. Só acho…

    • Eu já vi algumas declarações da Russia que ela estaria disposta a negociar a saída de Assad, acho que o que os russos não estão dispostos a aceitar é uma derrubada de regime, a transição necessariamente teria que ser um processo político, e claro Assad não seria tirado do jogo…

      • Carcara_br acredito que ele ficar, ou alguém que siga na mesma linha, é muito importante pois a colocação de um títere dos USA fecharia as portas de um importante cliente de armas russas.

          • Bingo!
            Com a queda de Assad e um governo pró-ocidente, o Gás Iraniano terá uma livre rota de acesso a Europa.

            • mas esqueceram de avisar ao Irã que o gás deles será vendido pro ocidente via síria com a queda do Assad, se bem que o Irã anda meio que com vontade de "abrir as pernas" depois de uma aproximação do Obama para aqueles lados.
              Nesse mundo ninguém da ponto sem nó!

              • E é bem possível que o Tio Sam esteja tão empenhado em viabilizar o acordo nuclear com o Irã já visando justamente isso.

                • LaMarca pensei justamente isso: Obama vai lá e adoça a boca com uma "liberdade" no programa nuclear para usar e abusar do gás sírio, agora tudo depende dessa eleição que vai rolar nos USA. Se um republicano assumir.
                  Se bem que se o Jeb Bush assumir o Rumsfeld e seus amigos do petróleo vão vibrar com isso.
                  Ahhh esse mundo globalizado!

                • Com certeza, Derafaelsrs…
                  Já disse num comentário e repito: a Síria é crucial para o escoamento do gás produzido no Oriente Médio. Se a Europa tiver acesso a esse recurso, cessa imediatamente a dependência de todo o continente europeu pelo gás russo. Isso traria a Moscou problemas irreversíveis. Seria ainda mais catastrófico do que o colapso da URSS, e dessa vez a Rússia muito dificilmente se recuperaria. Esse é o ponto chave do apoio de Putin ao regime Assad. Por isso a Rússia defende uma transição controlada, de forma que ela continue a manter sua influência. Claro, também existe a questão do Porto de Tartus, cuja localização estratégica permite à Rússia um acesso ao Oriente Médio via Mediterrâneo.

                  Let the games begin!

  6. Um tempinho atrás LaMarca, eu vi na TV, que o Obama e Putin se reunirão (não lembro onde) para discutir sobre o EI, e o Putin confirmou que iria combate-los, ajudar na guerra contra o EI, mas além de combater o EI, estão ali TALVEZ para outras coisas, aproveitando a situação, talvez quem sabe? Ótima matéria LaMarca.. abs!

    OBS: Achei extremamente interessante as atividades Bélicas Russas na Síria..

    • Obrigado pelo elogio, Vitor!
      Vai ser interessante observarmos como os russos vão empregar esses equipamentos.

      Bem que o Tio Sam podia deslocar uns Hawg, né? Seria ótimo vermos ambos, Su-25 e A-10, operando no mesmo teatro de operações.

Comments are closed.