O Boeing 747-400, ex-KLM “City of Bangkok”, sendo levado por terra até seu destino final no Hotel Corendon, na Holanda.

Um Boeing 747-400 desativado, uma vez operado comercialmente pela companhia aérea holandesa KLM, realizou nos últimos dias uma viagem final incomum. Adquirido pela Corendon Hotels & Resorts, a aeronave recentemente fez última viagem pelo Aeroporto Schiphol de Amsterdã – por uma estrada.

Neste dia 10 de fevereiro, o avião anteriormente batizado como “City of Bangkok” percorreu quase 12,5 quilômetros até o seu destino: o jardim do Corendon Village Hotel, em Badhoevedorp. Lá, ele se tornará uma atração para visitantes, conhecida como “Corendon Boeing 747 Experience”.

A transferência da aeronave, anteriormente registrada como PH-BFB, coincidiu com o 50º aniversário do voo inaugural do Boeing 747 em 9 de fevereiro de 1969.

A aeronave teve a pintura da KLM removida em Roma.

Enquanto a cadeia de hotéis mantém os detalhes em sigilo, a porta-voz Daisy Homoet-Mijnals disse que será uma “grande atração para todos que querem experimentar a sensação de voar”. A instalação incorporará história e arte da aviação, bem como elementos “3D, 4D e 5D”.

A Corendon Hotels & Resorts obteve o Boeing após seu último voo comercial em novembro de 2018, quando viajou de Los Angeles para Amsterdã. Foi posteriormente levado para Roma, para ser despojado de suas cores da KLM e repintado na cor vermelha e branca padrão da Corendon. Em seu retorno à Holanda, todos os componentes reutilizáveis foram removidos pela empresa de reciclagem de aeronaves AELS.

Quase 9.000 pessoas se inscreveram para ganhar ingressos para assistir pessoalmente à viagem do avião até Badhoevedorp, segundo o Corendon. Apenas 6.000 foram bem-sucedidos, mas a cadeia de hotéis criou uma transmissão ao vivo para entusiastas não convidados para assistirem de casa.

“Para muitas pessoas, este é um momento histórico, porque eles têm uma conexão especial com o 747, a maior invenção da Boeing”, disse Homoet-Mijnals.

A primeira etapa da jornada começou na noite de 5 de fevereiro, quando o jato, apoiado em um trailer autopropulsor da empresa de transporte Mammoet, partiu do aeroporto de Schiphol. O avião foi movido primeiramente para uma estrada provincial, cruzando sobre campos e pontes no caminho.

O momento mais marcante foi o cruzamento de uma importante rodovia no dia 9 de fevereiro.

Na noite de 8 de fevereiro, a aeronave cruzou uma rodovia, no que a empresa do hotel chamou de “a parte mais espetacular do transporte”.

A etapa final da jornada começou na noite de 9 de fevereiro, quando o Boeing cruzou mais uma rodovia antes de chegar à sua nova casa no dia seguinte, a um ritmo nunca superior a 5 km/h.

No total, o avião de 150 toneladas foi levado do Aeroporto de Amsterdã Schiphol por 17 valas, a rodovia A9 e uma estrada provincial antes de chegar ao seu destino final – o jardim nos fundos do Corendon Village Hotel em Badhoevedorp, na cidade de Haarlemmermeer.

“Transportar um Boeing 747 (desta forma), incluindo as asas, nunca aconteceu antes”, disse Homoet-Mijnals. “É um projeto emocionante, mas também muito difícil ao mesmo tempo.”

A aeronave 747-400 ficará nos jardins do Hotel Corindon, próximo do Aeroporto de Schipol.

O Corendon Village Hotel em Badhoevedorp abriu em junho de 2018 na antiga sede da Sony. Com mais de 680 quartos, suítes e apartamentos, é o maior hotel da Holanda.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS