Boeing E-3A Sentry / Foto: Johannes Kreutzer, OTAN
Boeing E-3A Sentry / Foto: Johannes Kreutzer, OTAN

É primavera e, a julgar pela linha de voo ocupada na Base Aérea de Geilenkirchen na Alemanha, com as aeronaves E-3A AWACS do componente E-3A da OTAN, é hora de descanso. Mas as aparências enganam, quando estas aves saem do ninho todos os dias. Elas mantém um olho atento sobre o território da OTAN nas fronteiras do leste da Europa, participando de exercícios, tais como o mais recente Red Flag nos EUA, ou a prática de reabastecimento ar-ar nos céus europeus.


No entanto, as tripulações multinacionais veem os seus números reduzidos. E enquanto as aeronaves são modificadas, seus números também se tornam menores. Em meados de 2015, a primeira aeronave (número de cauda LX-N90449) se aposenta. No entanto, é sinal dos tempos que o AWACS é necessário mais do que nunca.

E-3_AWACS_Boeing_sun
Boeing E-3A Sentry / Foto: Elmer van Hest, OTAN

Geilenkirchen (apelidado de “Frisbee”) é o ninho das 17 aeronaves Boeing E-3A Sentry Airborne Warning and Control System (AWACS), as quais já viram muitos lugares ao longo dos anos. Os exercícios são uma coisa normal, mas as operações realizadas durante o Afeganistão foram “o negócio real” até o ano passado.

Boeing_AWACS_E3_cockpit
Boeing E-3A Sentry / Foto: Elmer van Hest, OTAN

Operando a partir de Mazar-e-Sharif durante mais de três anos, as equipes da OTAN sobrevoaram 1.240 missões e mais de 12.240 horas de vôo sobre o Afeganistão, fornecendo vigilância aérea e apoio as aeronaves envolvidas nas operações aéreas, como apoio aéreo aproximado, interdição aérea no campo de batalha, busca e salvamento em combate, reconhecimento e transporte aéreo tático.

Boeing E-3 Sentry NATO
Boeing E-3A Sentry / Foto: Ostrava Mošnov, OTAN

Confiram mais belas imagens e maiores informações diretamente no site do AIRheadsFLY, clicando aqui.

FONTE/IMAGENS: AIRheadsFLY, OTAN

EDIÇÃO: Cavok

NOTA DO EDITOR: Vida longa ao Boeing 707!

Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado que uma força que prima por gastar rios de dinheiro mantenha em voo uma aeronave ainda com uma configuração antiga. Será por "economia" apesar dos motores "gastadores" ou falta de interesse mesmo, do tipo tá voando tá bom?

    • iabjudwin

      Conforme a matéria são aviões de 30 anos, assim a configuração antiga que se refere era atual na concepção da nave, assim, agora resolveram alongar a vida útil do avião e provavelmente haverá modernização dos sensores também e talvez o nº aproximado de 15 "técnicos"dito na matéria diminua também, uma atualização de 30 anos.

  2. Matéria de pouco conteúdo agregado, tem mais foto do que informação.
    Um conteúdo embasado nas operações rotineiras de forma mais aprofundada, sobre o rodízio das tripulações e sobre a aeronave em si como por exemplo a ficha técnica da mesma seria mais atraente e ai sim o recheio com fotos e vídeos.

    No geral só deu para saber da principal base de operação e das missões no Báltico e nas regiões de Donetsk e Luhansk .

    Bom é apenas o meu ponto de vista.

    • Respeito seu ponto de vista, entretanto o objetivo do artigo foi justamente a mostra de imagens, como o titulo sugere, e com mesma abordagem que todos os artigos que começam com “IMAGENS” são publicados aqui no site.

      Havendo oportunidade, e disponibilidade de informações técnicas confiáveis a respeito do Sentry, faremos um artigo técnico a respeito da aeronave, com todo o prazer.

      De qualquer forma, a6tiago, obrigado por expor sua percepção diante do que foi publicado.

      Grande abraço!

      • LaMarca

        Belas fotos e a matéria interessante, propícia para despertar a curiosidade e pesquisarmos a respeito ou fazer uma campanha para que você pesquise e publique mais, aí vc pões além do nome dos tripulantes o dos técnicos e o que cada um faz a bordo, kkk

Comments are closed.