Um chefe de tripulação designado para a 509th Bomb Wing, comanda um B-2 Spirit na linha de vôo da Royal Air Force Fairford, Inglaterra, em 27 de agosto de 2019. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Kayla White)

A implantação da Força-Tarefa de Bombardeiros, com aeronaves furtivas B-2 Spirit, aviadores e equipamentos de apoio da 509ª Ala de Bombardeiros, da Base Aérea de Whiteman, Missouri, chegou à área de responsabilidade do Comando Europeu dos EUA. Pela primeira vez os B-2s pousaram na Islândia.

Duas aeronaves pousaram na Base da RAF de Fairford, Inglaterra, no dia 27 de agosto, de onde partirão para missões de melhorias de interoperabilidade com países aliados.

A missão marcou a primeira vez na história que um B-2 pouso na Base Aérea de Keflavik, na Islândia, onde envolveu reabastecimento aéreo como parte da Força-Tarefa de Bombardeiros na Europa.

A implantação também inclui treinamento conjunto na Europa com parceiros, nações aliadas e outras unidades da Força Aérea dos EUA, contribuindo para prontidão e permitindo construir relacionamentos estratégicos e duradouros necessários para enfrentar uma ampla gama de desafios globais.

“O envio de bombardeiros estratégicos para o Reino Unido ajuda a exercitar a RAF Fairford como Força Aérea dos EUA no local de operação avançado da Europa para bombardeiros”, disse um comunicado das Forças Aéreas dos EUA na Europa – Forças Aérea da África (USAFE-AFAFRICA).

O B-2 Spirit, capaz de portar armas nucleares, é um bombardeiro de longo alcance projetado para penetrar em sofisticados sistemas de defesa aérea.

Nos últimos cinco anos, os militares norte americanos aumentaram o número de rotações de aeronaves para a Europa como parte do esforço para tranquilizar aliados e impedir uma ação de militares russos.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.