O F-14 Tomcat apareceu embarcado em um porta-aviões para as filmagens de Top Gun 2. (Foto: @Jeremiejca17)

Estamos acompanhando o andamento das filmagens da aguardada sequencia de Top Gun e vimos no final do ano passado o F-14 aparecendo nos sets de filmagem. Agora o caça bimotor da Grumman foi visto embarcado em um porta-aviões.

Nas primeiras imagens do F-14 no filme Top Gun surgiram em um set de filmagem perto do Lago Tahoe e nas redondezas, com Tom Cruise subindo na escada para ver de perto “seu companheiro” usado no primeiro filme. A aeronave apresentava marcações exclusivas, como a Phoenix no estabilizador vertical, para o filme e o jato havia sido emprestado por um museu para as filmagens.

Nas novas fotos, divulgadas pelo site The War Zone, o F-14 aparece no convés de voo de um porta-aviões operacional da Marinha dos EUA, o USS Theodore Roosevelt, na Estação Naval de North Island, em San Diego, mesma cidade onde está localizada a Fighter Town de Miramar, local de onde partiam as aeronaves do primeiro filme.

Tom Cruise e a equipe de filmagem no porta-aviões com um F-14 estático.(Foto: @Jeremiejca17)

Tom “Maverick” Cruise e a equipe de produção aparecem em uma das imagens ao redor do Tomcat posicionado em uma das duas catapultas do porta-aviões, indicando que esta aeronave seja vista operando a partir de um porta-aviões no filme, muito além do que apenas uma ferramenta de plotagem de cena dentro do roteiro. Aparentemente, a fuselagem também foi usada para cenas filmadas em North Island.

Em agosto do ano passado, a equipe de filmagem embarcou no porta-aviões USS Abraham Lincoln, no mesmo tempo que o novo caça da Marinha dos EUA estava embarcado realizando testes de avaliação operacional embarcado no convés. Segundo o site The Drive, o porta-aviões USS Theodore Roosevelt será usado para a produção do filme, e existe uma chance de que o F-14 permanece embarcado para filmagens em alto mar, embora esta aeronave esteja fora de voo.

Assim sendo, o F-14 servirá apenas com um suporte estático para imagens de solo, pois não há nenhum Tomcat em voo no mundo além do Irã. O último F-14 da Marinha dos EUA foi retirado de serviço em 2006 e a maioria foi desmembrada ou desmilitarizada e enviada para museus. Colocar uma aeronave em voo para o filme seria praticamente impossível devido à burocracia em torno dos controles de exportação sensíveis do Tomcat devido ao seu uso continuado pelo Irã.

Mas é bom lembrar que no primeiro post sobre o filme, divulgado por Tom Cruise, a aeronave F/A-18 aparecia ao fundo do ator com o traje de Maverick. Em setembro, um F/A-18F Super Hornet apareceu com uma pintura relacionada ao filme Top Gun, com as inscrições “Capt. Pete Mitchell ‘Maverick'” no cockpit.

O F-14 aparece armado com um míssil Sidewinder. (Foto: @Jeremiejca17)

De acordo com o pessoal do site The War Zone muitas das cenas do filme estão sendo feitas com aeronaves reais em voo e não com a utilização de de computação gráfica, o que relembra o primeiro filme que utilizou poucos recursos de efeitos especiais por computador.

O filme agora está previsto para estreia no dia 26 de junho de 2020, e o elenco parece que já tomou forma, com Val Kilmer voltando como “Iceman”, Miles Teller com um dos principais papeis do roteiro, sendo o filho de Goose, companheiro de Maverick no primeiro filme. Os veteranos Ed Harris e Jon Hamm também participarão da esperada continuação, e Jennifer Connelly será o par romântico de Tom Cruise.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. É, pôr um F-14, nos dias de hoje, embarcado e operando, seria muita "forçação de barra"… Mas pode existir um roteirista perturbado a esse ponto e uma CGIzinha bem feita para apoiá-lo nessa viagem rumo à maionese (como imaginar que, contra determinado sistema de armas avançado de HOJE, somente um caça quase analógico, como o Tomcat. Que argumentinho mixuruca…).

    Tomara que não.

    • Estou torcendo pra serem cenas de flashback. Nesse caso, faria sentido e seria só uma bela e merecida homenagem ao Tomcat – que é sem dúvidas, uma das estrelas do filme original.

      • Caro Tiago Atualo,

        Seria o ideal, parando aí, para manter a credibilidade do filme. 🙂

Comments are closed.