Caças F-35B britânicos pousaram no porta-aviões HMS Queen Elizabeth pela primeira vez, durante um exercício chamado Westland 19.

Os primeiros caças furtivos britânicos F-35B Lightning pousaram no porta-aviões da Marinha Real HMS Queen Elizabeth na costa leste dos EUA, no dia em 13 de outubro.

Os dois F-35B que pousaram no porta-aviões da classe de 65.000 toneladas foram pilotados pelo Lt. Cdr. Matt Fooks-Bale da Marinha Real e o Wing Cdr. Adam Curd, da Real Força Aérea (RAF). Os jatos pertenciam ao Esquadrão de Testes e Avaliação 17 da RAF, atualmente sediado na Base da USAF de Edwards, na Califórnia. O esquadrão é encarregado dos testes operacionais da aeronave britânica F-35B Lightning para a RAF desde 2014.

O secretário de Defesa Ben Wallace disse: “Este é mais um passo para que a capacidade de ataque embarcado do Reino Unido se torne totalmente operacional”. Atualmente, o Reino Unido possui 18 aeronaves, com um pedido adicional feito para 30 jatos.

Foi a primeira vez que os F-35Bs operados pela Royal Air Force / Royal Navy aterrissaram no porta-aviões, já que os “testes de desenvolvimento” do ano passado envolveram jatos americanos, onde as forças realizaram 500 decolagens e pousos ao longo de 11 semanas no mar.

Durante os testes operacionais dos jatos programados para as próximas semanas, o porta-aviões também hospedará os F-35B operados pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC).

Esses testes têm como objetivo o teste “de ponta a ponta” da aeronave e do pessoal para garantir que a aeronave seja compatível com o porta-aviões. Os testes envolvem o planejamento da missão, armar a aeronave usando o sistema de manuseio de armas altamente automatizado do navio, missões de voo e debriefing na conclusão.

O Reino Unido declarará a capacidade operacional inicial para ataque embarcado até o final de 2020. A primeira implantação operacional do HMS Queen Elizabeth com o Esquadrão 617 e um esquadrão dos jatos dos USMC deve ocorrer em 2021.

O HMS Queen Elizabeth partiu de seu porto natal, Portsmouth, em 30 de agosto para a implantação, chamada Westlant 19, até a costa leste dos EUA para os testes operacionais com o F-35. O Destróier Type 45 HMS Dragon e a fragata Type 23 HMS Northumberland estão acompanhando o porta-aviões com o navio-tanque RFA Tideforce, fornecendo suporte ao Grupo de Ataque Embarcado.

Anúncios