4 caças multifuncionais Su-30SM pertencentes às Forças Aeroespaciais Russas (VKS) estacionados na cabeceira da pista 17L, no lado norte, no aeroporto internacional Bassel al-Asad, ao sul de Latakia

Apesar de identificados na imagem como sendo Su-27, é possível ver claramente a presença de 4 caças multifuncionais Su-30SM pertencentes às Forças Aeroespaciais Russas (VKS) estacionados na cabeceira da pista 17L, no lado norte, no aeroporto internacional Bassel al-Asad, ao sul de Latakia, na costa mediterrânea da Síria.

A região de Latakia é um reduto alauita, um ramo do Islã ao qual pertence o presidente Bashar al-Assad, em um país em que a maioria da população, incluindo os rebeldes, é sunita.

Su-30MS - VKS
Sukhoi Su-30SM, VKS (Forças Aeroespaciais) / Foto: Ministry of Defence of the Russian Federation
Sukhoi_Su-30SM_by_Alex Beltyukov
Sukhoi Su-30SM, VKS (Forças Aeroespaciais) / Foto: Alex Beltyukov

Já há algum tempo, uma série de rumores circulava na internet, mas essa é a primeira vez que efetivamente ficou provado o envio de aeronaves de combate russas para a Síria, no atual contexto em que a região se encontra.

Existe alguma especulação que além dos quatro caças, quatro helicópteros também tenham sido enviados, sendo dois de combate Mi-24/35 Hind, e dois utilitários Mi-17 Hip.

divider 1FONTE: Institute for the Study of War, com informações do AllSource Analysis

IMAGEM DE ABERTURA: Retrata o evento

DEMAIS IMAGENS: Meramente ilustratuvas

NOTA DO EDITOR: Considerando o padrão de pintura empregado nos caças indicados na foto, nas cores cinza e azul claro, é sensato presumir que tratam-se de aeronaves da VKS (Forças Aeroespaciais), haja vista os Su-30SM pertencentes à Aviação Naval da Marinha Russa (AVMF) usam padrão de pintura na cor cinza escuro.

Su-30SM - AVMF, by Alexey Korshunov
Caça Su-30SM pertencente à Aviação Naval da Marinha Russa (AVMF) / Foto: Alexey Korshunov
Su-30SM - AVMF, by Sergey Koptsev
Caça Su-30SM pertencente à Aviação Naval da Marinha Russa (AVMF) / Foto: Sergey Koptsev

Por conta disso, é possível que as aeronaves enviadas à Síria pertençam ao 120º Regimento Misto de Aviação da Divisão Aérea do Comando do Distrito Militar do Leste da VKS (Forças Aeroespaciais), sediado na Base Aérea de Domna, na região de Trans-Baikal, na Rússia, próximo à fronteira com a China.

Sukhoi Su-30SM da VKS (2)
Caças Su-30SM pertencentes ao 120º Regimento Misto de Aviação da Divisão Aérea do Comando do Distrito Militar do Leste da VKS (Forças Aeroespaciais), sediado na Base Aérea de Domna / Fonte: Ministry of Defence of the Russian Federation
Sukhoi Su-30SM da VKS (1)
Sukhoi Su-30SM – VKS (Forças Aeroespaciais) / Ministry of Defence of the Russian Federation

Considerada uma das mais bem treinadas unidades da VKS, o 120º Regimento Misto de Aviação da Divisão Aérea do Comando do Distrito Militar do Leste foi a primeira unidade nas Forças Armadas da Federação Russa a receber o caça multimissão Su-30SM (Flanker C), em novembro de 2013.

O Sukhoi Su-30SM pode empregar até 8 toneladas de armamentos, em 12 pontos fixos, sendo 2 nas pontas das asas, 6 subalares (3 abaixo de cada asa), 2 abaixo das naceles dos motores, e 2 (em tandem) entre os motores.

Características gerais da aeronave

Tripulação: 2

Dimensões

  • Comprimento: 21.9 m
  • Envergadura: 14.7 m
  • Área alar: 62.0 m²
  • Altura: 6.36 m

Pesos

  • Vazio: 18.800 kg
  • Carregado: 24.900 kg
  • Máximo de Decolagem: 34.500 kg
  • Combustível: 9.640 kg

Desempenho

  • Velocidade máxima: Mach 2.0
  • Raio de ação: 3.000 km
  • Raio de ação (c/1 reabastecimento em voo): 5.200 km
  • Teto de serviço: 17.300 m

Motores: 2 × turbofan AL-31FP

Armamento

  • 1 × Canhão GSh-30-1 de 30 mm e 150 disparos

Mísseis Ar-Ar:

  • 6 × R-27ER1 (AA-10C)
  • 2 × R-27ET1 (AA-10D)
  • 6 × R-73E (AA-11)
  • 6 × R-77 RVV-AE(AA-12) [BVR]

Ar-Superfície:

  • 6 × Kh-31P/Kh-31A anti-radar / anti-navio
  • 6 × Kh-29T/L guiado a laser
  • 2 × Kh-59ME

Bombas:

  • 6 × KAB 500KR / KAB 500L
  • 3 × KAB-1500KR / KAB-1500L
  • 8 × FAB-500T
  • 28 × OFAB-250-270
Anúncios

116 COMENTÁRIOS

  1. Muito interessante, agora pelo jeito vai apertar para o pessoal do EI.. e que aperte mesmo, porque esses terroristas tem que serem eliminados do planeta.

  2. Bom, talvez isso explique a barrigada do sputinik seguida por uns aqui no braZil…
    Os rumores apontavam para caças de alta performance na Síria, mas aí o(s) editor(es) do sputnik resolveram "dar o furo" e publicaram aquela estupidez do MiG-31 para os Sírios!

    Também não acredito que a Rússia deslocaria unidades da Crimeia, justo de uma 'zona quente'.

    No mais, é Putin tendo de agir e mostrando para o Ocidente como se faz. Tudo bem, Moscou tem muito mais acesso a Síria por conta das boas relações com Damasco.

    • Nesse caso específico a Sputnik não teve culpa. Desde o começo, ela citou que a fonte da informação seria a BGN News da Turquia. Inclusive a Janes e outros sites de fizeram o mesmo.

  3. Mas vai ficar expostos assim, vai que Israel resolve destruí-los como já fizeram com outros armamentos que a Rússia enviou para Síria? E seram só esses ? Porque do meu ponto de vistas 4 é muito pouco para uma campanha de desgaste, cade os mi-28 e Ka-52 pra dar apoio as tropas terrestres ?
    Desculpem ai pessoal, é que estou meio empolgado kkkkk

    • MIB…
      Não acho que Israel destruiria os equipamentos militares pertencentes à Rússia, em território Sírio… Não há motivos para fazê-lo. Sem contar que a Rússia não enviaria seus caças novos em folha se não houvesse proteção antiaérea adequada.

      Poderia ser diferente se essas aeronaves tivessem sido fornecidas pela Rússia à Síria, o que, aparentemente, não é o caso.

    • Os russos e israelenses possuem uma relação bem estreita. Muitos israelenses são de origem russa. E também não seria algo produtivo para Israel, pois não representa uma ameaça.
      Se fossem aviões sírios, a história seria outra.

      • Israel e Rússia possuem um pacto secreto de apoio mútuo. Os aviões da Rússia só entraram na Era digital após o ano 2000, com uma bela ajuda israelense…

        • Quer dizer que Israel que vende os microcontroladores/processadores digitais de fabricação americana/europeia pra Rússia?

          • Não foi isso que o Giordani falou, carcara…
            No final da década de 90, foi Israel que ajudou a industria aeroespacial russa no desenvolvimento de uma série de componentes que seriam necessários para que houvesse uma otimização nos instrumentos então existentes. Isso representou um boom na indústria local, e permitiu o acesso da Rússia à era digital, com meios próprios. Digamos que foi uma grande ToT.
            Os russos, por sua vez, transferiram à Israel muitas informações valiosas a respeito dos sistemas de guiagem dos mísseis, e construção de sistemas antiaéreos. Israel usou muitas dessas informações na construção de seu sistema defensivo Iron Dome. Existe uma grande simbiose entre as indústrias aeroespaciais dos dois países.

            • Entendido…
              não estou duvidando nem nada os próprios russos admitiram que usam componentes ocidentais, mas achava que eles comprovam normalmente como qualquer outro país sem necessidade de um intermediário (coisa que agora eles vão passar a fazer provavelmente…)

              • É, mas Israel não serviu de intermediário…. a parceria é bem complexa.
                Sobre componentes ocidentais em caças russos, quer exemplo melhor que a família Su-30? Sem falar que muitas empresas estrangeiras de aviônicos tem filiais abertas na Rússia, e produzem localmente, inclusive a Thales e a Elbit. A globalização chegou por lá faz tempo. Com certeza, com as sanções impostas pelos EUA, a coisa pode mudar de figura, mas temos que ver o efeito prático disso com empresas europeias.

    • Israel não seria besta de atacar aeronaves da Rússia, uma coisa é atacar armamento de fabricação russa, outra é atacar um regimento das forças armadas russas.

  4. Nada preocupante , e só Israel "desempoeirar os kfir e manda-lós para a Síria.

  5. Pô LaMarca! Põe um 'exclusivo' aí! Tu foi o primeiro a publicar isso na língua de Camões! Ué? Não tem editor por aí que coloca 'exclusivo' em matéria requentada? O cara põe 'exclusivo' em matéria publicada no Clarín…El País…dias antes do tal exclusivo…
    😉

    • Eu prefiro me aposentar a ter que imitar o Pocilga BraZil… essa coisa de exclusivo eu deixo para eles e sua coluna IN SANO.

      Agora fiquei na dúvida Pocilga BraZil ou Porcaria BraZil? Ahhh, tanto faz, estou me referindo ao PB mesmo!

  6. 4 aeronaves destas são uma força considerável na luta contra o EI, mas não está nem perto da suposta intervenção russa, ainda falta material bélico para tanto digamos que agora os russos podem fazer aquilo que o EUA já faziam a sua maneira…

    • É preciso começar devagar, porque, provavelmente, a logística na Síria deve estar uma bagunça. Também é necessário a coleta de informação e inteligência a moda antiga, para não fazer tanta cagada.
      Fazer a logística toda por transporte aéreo é muito caro. Tanto é que a região que a Rússia se estala é costeira e com porto e base própria, Latakia.

  7. Não creio que estas aeronaves serão usadas em combates contra insurgentes ou Isis, estão ali mais para marcar presença. O risco é de um engano algum falcão israelense confundir estas aeronaves com os caças operados pela Síria. Ou mesmo a Turquia. Interessante como algo que está ruim pode piorar ainda mais.

    • Até que enfim li um comentário que segue minha linha de pensamento rs.
      A Rússia não dá ponto sem nó.TEm algo por tras disto que a gente nem imagina .

  8. esse era aquela post a Sputnik style que vcs estavam pensando em fazer só para brincar?kkkkkkkkkkk
    Ou é sério mesmo? Se for quais implicações isso pode causar?

    • É sério mesmo, ufric…
      Sobre as implicações, é apenas a Rússia dando demonstrações que está comprometida a defender o regime do presidente Assad. Nada mais do que isso!

  9. Chegaram e em breve serão usados, mas tem que usar contra todos os terroristas que estão na Síria, seja da FSA, Frente AL-Nusra que Estado Islâmico.

    Melhor um governo laico na Síria do que um religioso jihadista. E a Rússia parece que entrou de cabeça na missão, agora é esperar as noticias do Fronte.

    Valeu!

  10. O pessoal reclama do EUA fazerem papel de xerifes do mundo mas essa guerra acontecendo do lado da Rússia e os russos não movem uma palha, e ainda só estão pensando em fazer algo por causa dos acordos com a Síria.
    No mais o Cavok está de parabens, fizeram uma analise da imagem melhor que os analistas da imagem, tambem não acho que seja um Su-27, mas na prática é tudo a mesma coisa.

        • F-15 A/B é igual ao F-15C/D, F-15SE Silent Eagle, e F-15SA?

          No caso da família Flanker, as plataformas tem o mesmo aspecto visual, mas os designs apresentam diferenças significativas.

    • “Escolta para cargueiros que vem e vão”
      Pessoal reclama que eu pego pesado, e pego mesmo. Mas quando vocês escrevem um comentário assim, também é uma agressão ao bom senso. Eu estou apenas empatando o placar.

    • Certamente , pra CAS é mais provavel que usem o Su24 e os helicopteros

      • Mas Deivide, se fosse assim, já que as operações contra o EI são basicamente COIN e CAS, o Tio Sam também só estaria usando o A-10 e helicópteros.
        Na minha opinião, esses Su-30SM foram enviados a fim de se criar um “guarda-chuva” para proteger o governo de Assad, caso alguém resolva cruzar a linha. A Rússia já deixou claro que qualquer solução para a região inclui a permanência de Assad no poder.

        Esses caças podem até ser usados para combater os jihadistas, mas não os vejo como tendo sido enviados primariamente para isso.

        • Depois de ler a notícia aqui no cavok dei uma olhada nas fontes pela internet e muitos associaram a declaração do kerry de que seriam caças para combate ar-ar e até mesmo que "apenas viram mísseis AA". Mas todos sabemos da capacidade deste caça, basta um avião de suprimentos ou um navio cargueiro e o payload pode ser facilmente adaptado para quase qualquer tipo de missão.
          Numa análise estratégica/política faz todo sentido dizer que eles são como um guarda-chuva para o governo Assad, mas não seria um absurdo imaginar que eles poderiam eventualmente cumprir missões de escolta e bombardeiro, até para se mostrarem no ar e reforçar o recado Russo…

          • Bingo!

            Os americanos estão forçando a barra na questão síria e tentando impor sua vontade. A Rússia resolveu se posicionar de forma mais pragmática, demonstrando seu compromisso com o governo Assad, o que não é novidade.

        • pra proteger o assad seriam necessarios muito mais do que 4 su-30, mas a presença russa por si só ja faz a coisa mudar de figura

          • Marcação de território… semelhante ao que o Tio Sam fez enviando os quatro F-22 à Europa.

            • Exato! Quatro andorinhas não fazem verão!, mas dão o tom do recado. Depois de estabelecidos é que o material para martelar as posições do EI vai chegar.

        • LaMarca, a posição do governo Russo é de saída negociada para a guerra e tem apertado o governo de Assad para aceitar uma saída 'negociada'. O governo russo não podendo manter o regime Assad no poder e alcançar a paz, tenta deixar alguma força pró-russa com influência no próximo governo Sírio que virá.

          A Russia se preocupa também com a total desestabilização da Síria 'modus' Líbia, por questões internas neste caso.

          • A Russia se preocupa também com a total desestabilização da Síria ‘modus’ Líbia, por questões internas neste caso.

            Tecmartins…
            A Rússia está se lixando para a estabilidade do OM. Ela cuida dos próprios interesses, assim como os EUA e Europa.

            Vejo a preocupação da Rússia com a Síria de 2 formas:

            1 – Sem Assad, e com um governo pró-Ocidente, a Rússia provavelmente vá perder a Base Naval em Tartus, extremamente estratégica por ser um acesso via Mediterrâneo ao OM.

            2 – Sem Assad, e com um governo pró-Ocidente a Rússia sabe que os EUA, França e Inglaterra controlarão o fluxo de gás natural do Oriente Médio, crucial para que Europa consiga deixar de ser integralmente dependente do gás russo. https://i1.wp.com/i.imgur.com/5t2QGJc.jpg

            O resto, meu amigo, é papo bonito de comentarista.

              • Pois é, Blzeni!
                Tão simples…, e ao mesmo tempo tão complexo.
                Se os Europeus tiverem acesso ao gás do Oriente Médio, aí sim a Rússia quebra… mas quebra mesmo! E a Síria é a peça chave desse jogo de xadres.

      • os sirios ja vem fazendo CAS com suas aeronaves, no youtube tem videos

        bom, teve uma encomenda siria de aeronaves que podem ser empregadas contra o EI, sera que agora os russos entregam?

        • Pedro…
          A Força Aérea Síria está em frangalhos, arrasada por anos de guerra. Esses vídeos do youtube não representam a real situação, que é bem pior do que a mostrada.

          Sobre a encomenda síria de aeronaves, vc deve estar se referindo aos 10 caças MiG-29M/M2 no âmbito do contrato assinado em 2007 com os russos. Não acho que Rússia irá abertamente entregar essas aeronaves, justamente para evitar atritos regionais fora do contexto do combate ao EI. Esta, sim, seria uma ação que seguramente Israel não iria ficar sem um pouco satisfeita.

          • Realmente, os meios utilizados são bem espartanos. Mas e quanto aos YAK-130, eles n dariam a siria uma capacidade melhor sem preocupar a Israel?

            • Mas será que foram comprados mesmo?
              Eu sinceramente não vejo a Rússia fornecendo equipamentos sofisticados à Síria. Posso até estar errado.
              O que se comenta nos meios militares é que as compras de equipamentos de grande porte já realizadas, e cujas entregas não foram realizadas, tiveram seus valores convertidos para o custeio do apoio logístico que a Rússia abertamente provê ao regime de Assad, além do fornecimento de armamentos em emprego geral.

          • A FA síria só voa porque os russos mantém os Floggers e os Sukhois deles com estoques da VVS. Agora a coisa será mais pragmática.

  11. Caros, podemos presumir que se essas aeronaves são russas mesmo (e aparentemente são), a Rússia entrou de vez na guerra contra o EI? E mais, é possível imaginar uma cooperação entre EUA e aliados e a Rússia nesse teatro de operações? Abs

    • Acho que o tempo responderá melhor que qualquer um aqui, porém se tiver que acontecer alguma coisa por parte da Rússia isto será após um discurso épico de Putin nas Nações Unidas, faltam poucos dias, aguardemos…

    • Tem outro país operando Su-30 com esta padronagem, que seja aliado da síria, que opere uma base militar na síria e que possa projetar força na cara dos EEUU?

      • Que pergunta maravilhosa, Velasco!

        Sua pergunta não procede no que tange a operar uma base militar na Síria. Isso só a Rússia mesmo…
        Mas, sobre os aviões:
        http://www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2

        A Força Aérea Argelina (QJJ) opera 44 caças Su-30MKA, iguais ao da foto indicada no link acima. Recentemente foi anunciada aquisição de 14 unidades adicionais da aeronave, cuja entrega vai ocorrer entre 2016/2017.

        O padrão de pintura é bem parecido, mas não é idêntico. O radome das aeronaves da QJJ é cinza, enquanto os da VKS são brancos.

        Apesar de não acreditar que os argelinos se envolvam de forma tão direta nesse conflito, a Argélia foi um dos poucos países árabes a ter declarado abertamente apoio ao regime do presidente Assad. Não há, entretanto, informações concretas a espeito do envio de armas à Síria (por parte da Argélia), mas não faltam rumores sobre aviões militares Ilyushin Il-76TD argelinos terem sido enviados à Síria carregados de armamentos.

        Sobre a posição argelina em relação ao governo sírio:
        http://www.thecommentator.com/article/3030/after_

        • kkkkk
          Maravilhosa é brincadeira.
          MAs os argelinos tem a França como cacoete. Não se meteriam sem o Quai d'Orsay saber antes. E franceses normalmente são linguarudos neste métier.
          Ponto a se pensar: OS franceses andam "querendo dialogar" com os russos no que tange a Síria. Eles mordem e assopram. Em francês, mas perfeitamente inteligível no sentido e no melindre.
          http://www.france24.com/fr/20150915-manuel-valls-

  12. Os Su30 não estão lá pra atacar terrorista, o alvo é outro, é para os vizinhos…
    A Russia está dando corda, 4 Su não é o mesmo que 20, 4 Su30 podem ser explicados mas 20 não e a Russia quer exatamente isso, um motivo para enviar mais Su30 e outros meios capazes, o Assad é só uma imagem (pretexto).
    A imprensa não fala mais da Ucrânia né ahah, Tio Putin pode ter trocentos problemas mas na estratégia ele dá banho no Obamis.

    • A Ucrânia está resolvida. Nada ali vai mudar. A Siria é perigosa pois instabilizaria de vez o OM. Assad é peça fundamental ali. olhe com viés europeu para o problema.

        • Resolvido, está.
          Os russos não saem mais da Crimeia e não vão sair daquelas regiões ocupadas.
          Questão de tempo para a Ucrânia desistir e partir para um acordo de paz com concessões.

          • Você esquece de todas as outras províncias que os russos queriam anexar. Talvez a Criméia esteja resolvida, mas Donbas, Luganski e Donetsk não está nada resolvido e é bem difícil que a Rússia consiga incorporá-las.

  13. Na minha concepção pessoal, o governo Obama foi muito mal sucedido no que tange à política externa.
    O florescimento do IE é só mais um dos muitos erros que os EUA cometeram nesse governo( do qual não são os únicos culpados).
    Se os EUA não tivessem se envolvido na Ucrânia, e empurrado a Europa tb, hoje a Rússia poderia estar ainda mais próxima dos países europeus, como de fato já estavam bem entrosados. Isso basicamente empurrou a Rússia na direção da China. Os EUA prejudicaram a Europa, e hoje já não existe uma unidade de apoio tão ampla como antes da crise ucraniana.
    A postura com o Irã, fragiliza sua posição diplomática com os reinos sunitas e Israel. Perdendo a influência em um setor extremamente importante.
    O ex-ministro Amorim (Do qual não sou muito simpático) fala uma coisa muito boa sobre o Obama. Segundo ele, o Bush era confiável, apesar de sua política beligerante e controvérsia, pois o mesmo era íntegro em seu discurso, se falava alguma coisa, agia de acordo com isso. Já o Obama, fala uma coisa e faz outra. Não é íntegro, não tem palavra. O que faz com que os EUA percam respeito, e o mais critico, perdem confiança.
    Os EUA estariam melhor, se tivessem a Rússia e Europa mais próximos um do outro, nada como o comércio e desenvolvimento econômico para trazer a paz duradoura. Tire esses pilares, e na instabilidade floresce a GUERRA…

    • Rudel,

      Não que eu goste essencialmente de Obama, mas o que ele poderia ter feito na questão ucraniana…? Se não agisse, poderia ser condenado exatamente por isso; por não ter agido… O mesmo pode se dizer com relação aos líderes europeus… Se as ações em si foram erradas, isso é realmente questionável. Mas receio que o pior, de longe, seria não fazer nada. Observe o caos que foi a Georgia… E se o Urso resolvesse ir até Kiev…? Certamente, o apoio americano dissuadiu isso…

      O cenário no leste da Europa, grosso modo, é delicadíssimo… E se tornou muito mais a partir do momento em que os Países Bálticos correram para os braços da OTAN e colocando essa organização na fronteira com a Rússia… E nesse meio, deixar de apoiar a Ucrânia talvez fosse um rasgo ainda maior na credibilidade americana…

      Penso que os russos, pelo contrário, é que foram precipitados. Poderiam ter agido de forma mais precisa, pressionando os ucranianos por um acordo com relação a suas instalações no Mar Negro, estabelecendo uma zona de exclusão em torno das mesmas ( coisa que duvido que recusassem ). Poderiam muito bem ter negociado um tratado de neutralidade, que daria a Ucrânia um status similar ao que tem os finlandeses hoje… Agora, o dano provocado é virtualmente irreversível… Serão anos até essa história ser amenizada pelo tempo, e terão que amargar bilhões em prejuízos até lá…

      No tocante aos árabes, o que acredito é que os americanos estão loucos pra se livrarem da carga que é apoiar a Península Arábica… Por isso investem tão pesado na produção de hidrocarbonetos de suas próprias fontes e em fontes de outros países; pra, de uma vez por todas, darem um xeque mate nessa situação e fazer cessar com a influência daquela região nos rumos da economia americana, além de deixa-los por conta própria pra resolverem seus problemas… O acordo com o Irã também seguiria essa linha, numa tentativa de costurar a paz entre persas e árabes e estabilizar a região…

      • RR, sobre a Ucrânia… as eleições de lá precipitaram as coisas. O Putin tinha um acordo estabelecido, mas a revolta popular desmontou tudo, e ele teve de agir. Os russos não querem a Ucrânia, eles querem a OBEDIÊNCIA da Ucrânia. Agora já era… os ucranianos vão ter de se render ao fato de que os russos nao vão ceder sem um bom acordo.

        • kwhvelasco,

          Entendo e concordo que os russos não queriam a Ucrânia em si. Ocorre que, ainda assim, foram precipitados em seguir adiante com a questão da Crimeia… Poderiam muito bem ter ocupado somente o entorno de suas instalações e mantido Sevastopol. Mesmo que houvesse oposição, ela seria marginal… E mesmo com as revoltas, entendo que a posição russa em si não estava ameaçada, posto que os ucranianos, de uma forma ou de outra, teriam que manter relações amistosas com os russos, independente de que governo assumisse ( embora não se possa negar que a adesão da Crimeia a Rússia fosse realmente a jogada mais segura para os russos )… Seja como for, o que está feito, está feito…

          No final, anos de acertabilidade entre leste e oeste, duramente construídos, foram completamente destroçados…

  14. Pessoal aquela região esta fervendo!
    Um mal entendido e veremos o combate entre F18 vs Su30 ou F15 vs Su30…

    • Por isso que os aviões foram estrategicamente colocados na cabeceira da pista. Moscou sabia que os satélites veriam esta imagem. O recado foi dado.

    • A grande questão é saber de quem são esses Su-24, da Síria ou da Rússia… e se forem russos, são variantes de ataque, ou Reconhecimento/ECM?

    • um esquadrão voando de forma organizada e com um il-78 rapaz que interessante….

        • mas sera que pra atuar sobre a siria precisaria de reabastecimento? caso não esses Su-24 poderiam ser aparelhos russos chegando

          • no momento pode ser qualquer coisa, eles poderiam ser reabastecidos desde que estivessem em missão neste caso a necessidade não se daria pela distância a ser percorrida, mas pelo tempo gasto em voo. Supondo que sejam aviões russos, qual seria a rota para se chegar a Síria, recentemente a Rússia precisou negociar com o Irã porque os países europeus fecharam seu espaço aéreo…

      • Mas descrição de vídeo é muito relativa…
        Não estou dizendo que não seja, mas vários outros vídeos,já surgiram e no final, em alguns casos, descobriu-se que eram fake.
        Se os Fencer são russos, em breve teremos mais imagens.

        • os soldados falando russo, a caligrafia arabe na parede e um porto ao fundo, parece ser verdade

          • vídeo de treinamento deles. Não é lá… muito limpo e ordenado.

  15. Amigos,

    Concordo em parte com o Galileu. Caso os russos venham mesmo a se envolver, creio que esses caças terão o propósito de proteger as operações de ingerências externas… A ideia seria justamente manter as instalações russas em segurança e preservar a integridade do território em torno e das operações. Fizeram o mesmo no Afeganistão, quando deslocaram considerável componente aéreo para aquele país, entre 1979 e 1989, com interceptações que partiam comumente de Bagram, visando principalmente conter quaisquer voos de reconhecimento partindo do Paquistão…

    Enfim, essa movimentação também seria preliminar. O primeiro passo, obviamente, é garantir a segurança do espaço aéreo, para a seguir trazer as forças que deverão atuar.

    Alguns certamente se perguntam do porque enviar tão poucos aviões… É bem verdade que, a principio, esses caças não são nada… Mas pensem na seguinte situação: um elemento de aeronaves turcas aproxima-se do espaço aéreo sírio para fazer uma missão de reconhecimento. Os turcos dão de cara com aeronaves russas portanto a estrela vermelha… O que eles fazem? Abrem fogo…? Pois é… Essas aeronaves são um imenso poder dissuasório, pois garantem a presença russa de fato nos céus sírios e o indicativo de que não tolerarão ingerências de agentes externos ( ao menos os vizinhos aliados do Ocidente )…

    Enfim, sendo ou não prelúdio de uma intervenção maior, o fato é que a presença dessas aeronaves é um indicativo de que os russos não vão deixar suas posições no OM, e farão o possível para manter ao menos um quinhão na Síria, mesmo que seja somente um Estado zumbi…

  16. A presença dessas aeronaves na Síria significa muita coisa; penso que temos um divisor de águas e que esses quatro caças são apenas o início do que vem por aí, os russos não são de brincadeira.

    • Não acho que são divisores de agua mas com certeza vem mais por ai…
      JUST LIKE RUSSIAN STYLE!

      • ufric…
        Por que é um divisor de ;aguas?
        Basta uma simples análise: qual foi a última vez que a Rússia moveu parte de seu contingente militar para uma nação soberana e fora do contexto de uma visita ou exercício militar?

        Os EUA fazem sempre, mas a Rússia…

        • Não LaMarca vc entendeu errado!
          Eu falei que não acho que são divisores de água! Quem disse foi o Marlon! 🙂

          • Entendi certo, ufric… e concordo com o marlon… é um divisor de águas, afinal a Rússia normalmente não se mobiliza para desfile…
            KKKKKKKKKK

            • Po, então perdão kkkkk
              Eu vou especificar mais a minha opinião! Eu entendo que raramente a Rússia faz uma intervenção, mas acredito que até o momento a coisa não esta grande o bastante para ser um divisor de águas!
              Mais uma vez perdão pela minha interpretação!

              • Calma com o andor 😉

                Os russos não vão para desfile, claro. Mas não parece algo severo, AINDA…

        • Seria o Afeanistão??? Se for espero que uma intervenção na Síria tenha um melhor resultado.

          • Se (eu disse Se) a Rússia iniciar um enfrentamento, justamente por conta do Afeganistão, eles terão de fazer diferente. Semelhante ao que ocorreu na primeira Guerra do Golfo, onde os EUA tinham sobre si o estigma do Vietnã, que precisava ser quebrado.

  17. Se o mundo não fosse como é seria muito fácil resolver esse problema com o EI, o Urso limpava a síria, enquanto o tio San ficaria com o Iraque, mais não vivemos em um mundo perfeito.

  18. Vamos aguardar o que será dito no pronunciamento do Putin dia 28 na ONU, provavelmente ele não chegará de mãos vazias.

  19. Um parecer atual das politicas dos dois países: Os russos recomeçaram a manifestar poder de influencia no mundo novamente e obtendo sucesso ainda por cima (coisa que não faziam a um bom tempo). O EUA por outro lado está tentando fazer o contrario, recuando sua influencia nos países problemáticos do OM. Um outro país que merece menção é a França que parecia tentar ocupar um pouco do espaço deixado pelo EUA mas depois parece que meio que "amarelou" e não quer mais brincar… Neste meio tempo quem parece querer manifestar poder? Só a Rússia mesmo, o momento ideal é agora pois há desculpas e tudo fica mais fácil com as eleições chegando nos EUA. Se deixar pra depois pode ser tarde, vai saber quem vai ser eleito… Os russos vão se meter de cabeça no OM na minha opinião.

    • O problema maior da França é que a credibilidade do país foi jogada no lixo, em decorrência do desfecho do negócio dos LHD da classe Mistral com a Rússia. Ficou provado por A + B, claro cristalino que a tal propagada e alardeada independência francesa é totalmente dependente do humor da Casa Branca.

  20. Na minha opinião a Rússia mandou os Su30 para intimidar os EUA e a Otan sobre uma possível invasão militar contra o regime Sírio e não contra o estado islâmico

Comments are closed.