wonsan-sept-24-2016-a-mig-29-jet-fighter-performs-459411-1Durante décadas, a Força Aérea do Exército do Povo Coreano (KPAAF – Korean People’s Army Air Force) só podia ser vista através de fotos borradas e imagens de propaganda ocasionais com a elite do partido posando na frente de um avião de caça. Tão fechado é o Estado que poucas pessoas de fora podem realmente ter um vislumbre de sua capacidade militar.

Mas isto até o Festival aéreo de Wonsan que a Coreia do Norte realizou, marcando o seu primeiro show aéreo público, no aeroporto de Kalma, uma instalação recém reconstruída com as esperanças do governo de que o local seja uma porta de entrada para o turismo na região. Desta forma, centenas de ocidentais, entusiastas de aviação, incluindo o fotógrafo Martin Fenner, foram até lá para a rara oportunidade de ver os aviões militares norte-coreanos.

Cena Do Passado A companhia Air Koryo é uma das poucas companhias aéreas que opera uma frota inteiramente da Era soviética, incluindo o Ilyushin Il-18 “Coot”, avião turboélice de quatro motores e que ainda é usado em rotas domésticas. Modelos mais modernos da companhia, como o Tupolev Tu-154 e Tu-204, são usados nas rotas internacionais para a China e a Rússia.
Cena Do Passado
A companhia Air Koryo é uma das poucas companhias aéreas que opera uma frota inteiramente da Era soviética, incluindo o Ilyushin Il-18 “Coot”, avião turboélice de quatro motores e que ainda é usado em rotas domésticas. Modelos mais modernos da companhia, como o Tupolev Tu-154 e Tu-204, são usados nas rotas internacionais para a China e a Rússia.
Biplanos da Coreia do Norte Entre os modelos mais interessantes em exposição, várias Nanchang/Shijiazhuang Y-5, um derivado construído sob licença pela China do Antonov An-2. Estes aviões estão em utilização generalizada com a KPAAF e parecem ter sofrido alguma modificação, com a adição de uma antena grande em forma de lâmina no topo da fuselagem e que pode ser um sensor abaixo da fuselagem traseira. Essas aeronaves poderiam ser usados para missões especiais e acredita-se que são designadas para infiltrar tropas de forças especiais atrás das linhas inimigas em qualquer conflito com a Coreia do Sul.
Biplanos da Coreia do Norte
Entre os modelos mais interessantes em exposição, várias Nanchang/Shijiazhuang Y-5, um derivado construído sob licença pela China do Antonov An-2. Estes aviões estão em utilização generalizada com a KPAAF e parecem ter sofrido alguma modificação, com a adição de uma antena grande em forma de lâmina no topo da fuselagem e que pode ser um sensor abaixo da fuselagem traseira. Essas aeronaves poderiam ser usados para missões especiais e acredita-se que são designadas para infiltrar tropas de forças especiais atrás das linhas inimigas em qualquer conflito com a Coreia do Sul.
MD500D A aparência dos Hughes MD500D feitos nos EUA (hoje MD Helicopters), um helicóptero leve monoturbina na Coreia do Norte pode parecer como uma surpresa para muitos, mas dezenas destas máquinas foram exportadas ilegalmente para o país durante a década de 1980, e as imagens de Wonsan estão entre as primeiras fotografias claras dessas máquinas. Acredita-se que alguns foram convertidos em helicópteros de ataque leve equipados com mísseis anti-tanque guiado por fio de fabricação russa.
MD500D
A aparência dos Hughes MD500D feitos nos EUA (hoje MD Helicopters), um helicóptero leve monoturbina na Coreia do Norte pode parecer como uma surpresa para muitos, mas dezenas destas máquinas foram exportadas ilegalmente para o país durante a década de 1980, e as imagens de Wonsan estão entre as primeiras fotografias claras dessas máquinas. Acredita-se que alguns foram convertidos em helicópteros de ataque leve equipados com mísseis anti-tanque guiado por fio de fabricação russa.
“Hip” O helicóptero de transporte Mil Mi-8 “Hip” é uma visão comum em países com relações com Moscou, e uma grande frota permanece em funcionamento na Coreia do Norte.
“Hip”
O helicóptero de transporte Mil Mi-8 “Hip” é uma visão comum em países com relações com Moscou, e uma grande frota permanece em funcionamento na Coreia do Norte.
Apoio Aéreo O Sukhoi Su-25 “Frogfoot” é a aeronave de apoio aéreo aproximado da Coreia do Norte. Os jatos rápidos estavam em estado impecável e foram recentemente pintados com o novo esquema cinza/azul. Os Su-25 não mostram evidência de melhoramentos locais ou modernização. Ao todo, a Coreia do Norte recebeu 34 unidades, mas não está claro quantos estão operacionais.
Apoio Aéreo
O Sukhoi Su-25 “Frogfoot” é a aeronave de apoio aéreo aproximado da Coreia do Norte. Os jatos rápidos estavam em estado impecável e foram recentemente pintados com o novo esquema cinza/azul. Os Su-25 não mostram evidência de melhoramentos locais ou modernização. Ao todo, a Coreia do Norte recebeu 34 unidades, mas não está claro quantos estão operacionais.
Clássico Um grande número de caças Mikoyan MiG-21 permanecem em serviço em diferentes versões.
Clássico
Um grande número de caças Mikoyan MiG-21 permanecem em serviço em diferentes versões.
Recursos limitados O principal caça da Coréia do Norte é o Mikoyan MiG-29 Fulcrum, encarregado da defesa aérea do país. Estes são o tipo de aeronave mais comum nas imagens divulgadas pelo governo norte-coreano. Acredita-se que a Força Aérea tenha recebido cerca de 40 caças MiG-29, mas analistas dizem que poderia ser a metade desse número.
Recursos limitados
O principal caça da Coréia do Norte é o Mikoyan MiG-29 Fulcrum, encarregado da defesa aérea do país. Estes são o tipo de aeronave mais comum nas imagens divulgadas pelo governo norte-coreano. Acredita-se que a Força Aérea tenha recebido cerca de 40 caças MiG-29, mas analistas dizem que poderia ser a metade desse número.
Surpresa A aeronave leve Pacific Aerospace PAC P-750 XSTOL surpreendeu muitos visitantes ocidentais. Não está claro como esta aeronave poderia ter sido obtida, dadas as pesadas sanções impostas às exportações de tais equipamentos.
Surpresa
A aeronave leve Pacific Aerospace PAC P-750 XSTOL surpreendeu muitos visitantes ocidentais. Não está claro como esta aeronave poderia ter sido obtida, dadas as pesadas sanções impostas às exportações de tais equipamentos.

Nem todas as aeronaves do arsenal estavam presentes na exposição, como o F-6, a versão chinesa do MiG-19 e também o MiG-23. Acredita-se que a Coréia do Norte seja o último operador militar do MiG-15, utilizados na sua variante biplace como treinador.


FONTE: Aviation Week

10 COMENTÁRIOS

  1. Reafirmo! Os caras são artistas. Na melhor lógica, com tanta falta de recursos (supôe-se) e embargos, até urubu teria dificuldade para voar nesse país. Essa sobrevida tem tudo a ver com o submundo, com a clandestinidade, bem observado em comentário do nosso editor Gio em outra ocasião.

    • O Nhonho trafica gente, drogas, armas, tecnologia nuclear… Um comunista no mercado negro.

  2. Pinturas lindas nessas belanaves do museu da força aerea da coreia do nor… eita. acho q nao é do museu.

  3. E o que deve ter ido de espião ocidental travestido de entusiasta de aviação…

  4. Vamos com calma…

    O 'Hip' é uma visão comum ainda em muitas forças aéreas do antigo bloco soviético, e continuará a ser por muitos anos ainda.

    O An-2 tem características únicas… Sinceramente, é um avião que eu gostaria que continuasse a ser produzido.

    E o 'Frogfot', desde que modernizado, ainda dá caldo por um bom tempo, assim como o Mig-29…

    Evidente que não estão a altura de Seul nesse quesito, mas merecem sim um crédito por manter isso funcional… E os caras de lá são "punk"…

    • Concordo, o An-2 tem suas qualidades….
      acredito que separaram os melhores (tanto material humano como máquina) para fazer esse evento, mas eu apostaria que nem metade do arsenal deles voa.

Comments are closed.