O Embraer KC-390 prepara-se para decolar do Aeroporto Internacional Salgado Filho em Porto Alegre (RS), após escala técnica no retorno ao Brasil. (Foto: Gabriel Centeno / Cavok)

A aeronave de transporte multimissão KC-390 desenvolvida pela Embraer retornou nessa semana ao Brasil após um período de 14 dias de testes na região do extremo sul do Chile e na Patagônia argentina. No retorno ao Brasil no dia 23, a aeronave passou mais uma vez em Porto Alegre, onde o leitor Gabriel Centeno registrou a escala. A visita na Argentina serviu também para o pessoal da Fábrica Argentina de Aviones (FAdeA), que fornece componentes para o projeto da Embraer, conhecer melhor a aeronave.

O KC-390 taxia no aeroporto em Rio Gallegos, na Patagônia Argentina. (Foto: Torre de Control Gallegos – SAWG)

O Embraer KC-390 (PT-ZNJ) havia passado por Porto Alegre, rumo a Punto Arenas, no dia 9 de março. No ínício da semana passada, decolou do Aeroporto Internacional Carlos Ibáñez del Campo, em Punta Arenas, no Sul do Chile, onde participou de uma semana de intensivos testes de pousos com ventos cruzados, e seguiu para o Aeroporto Piloto Civil Norberto Fernández, em Rio Gallegos, na Argentina, durante os primeiros dias dessa semana, onde fez novas avaliações na Patagônia Argentina.

Tripulação do KC-390 é recebida pela equipe de solo do aeroporto em Rio Gallegos, Argentina.

A FAdeA está encarregada de fabricar a porta de carga, o cone de cauda, as portas do trem de pouso dianteiro, o rack de eletrônica, spoilers das asas e carenagens dos flaps, totalizando mais de 1 tonelada do peso total do KC-390.

Segundo o chefe do projeto KC-390 da FAdeA, Jorge Castagneris, “a fábrica esteve envolvida no desenvolvimento desta aeronave desde que foi convidada pela Embraer em julho de 2010, e este desafio exigiu investimentos de mais de US$ 30 milhões na planta em Córdoba e também na certificação da fábrica e de técnicos nos mais modernos padrões do mercado de aviação. Este é também um saldo positivo que permitiu que a fábrica se transformasse em fornecedora da indústria aeronáutica internacional.”

Detalhes do KC-390 durante passagem por Porto Alegre no dia 23 de março. (Foto: Gabriel Centeno / Cavok)

Os ventos cruzados de mais de 100km/h de Punta Arenas e também as condições de Rio Gallegos permitem uma melhor compreensão das capacidades operacionais nas várias condições de voo, nos pousos com vento cruzado, visando receber a certificação do tipo pelas autoridades aeronáuticas competentes. Confira abaixo o vídeo da chegada do KC-390 em Punta Arenas:

A avaliação na região da Patagônia é um dos objetivos da equipe de testes do KC-390, que pretende oferecer a aeronave para o Chile e Argentina, que possuem aeronaves C-130 Hercules e precisam realizar voos de reabastecimento na Antártica.

O bimotor a jato de transporte KC-390, com seus 35 metros de comprimento, 34 metros de largura e 12 metros de altura, pode transportar até 26 toneladas de carga, o equivalente a três veículos 4×4, um blindado 8×8 ou até 80 soldados. A capacidade também seria útil para fornecer mantimentos e equipamentos as bases argentinas e chilenas na Antártica.

O KC-390 no solo em Porto Alegre. (Foto: Gabriel Centeno / Cavok)

A Argentina demonstrou interesse em adquirir quatro unidades do KC-390, já que está participando ativamente do programa KC-390.

Anúncios

29 COMENTÁRIOS

  1. Legal.

    Só me intriga o fato de que o CAVOKBRASIL faz matéria sobre flagras de aviões no Salgado Filho quando convém, acredito eu, tomara que esteja errado…Porque sobre a aeronave da RAF que pousou em agosto do ano passado e causou um imbróglio diplomático eu não vi matéria.

    Ademais, uma respeitosa crítica, o trabalho de vocês é muito bom, gosto bastante das matérias.

    • Até hoje não entendemos o que pode ter causado tal “imbróglio”, já que as aeronaves da RAF visitam Porto Alegre desde a década de 80, rumo as Falklands, e nunca foi relatado nenhum incidente diplomático. Creio que a matéria que tratou sobre essa “visita”, desconhecia o fato que aeronaves C-130, C-17, VC-10, Ninrod e Camberra já visitaram o aeroporto em Porto Alegre para escala de reabastecimento diversas vezes, muitas vezes por ano, e nunca foi dito uma só palavra sobre isso.

      Aqui mesmo relatamos a passagem do C-17 Globemaster III da RAF durante escala em Porto Alegre em 2010! E não saiu nada na imprensa na época…

      http://www.cavok.com.br/blog/aeronave-c-17-da-royal-air-force-faz-escala-em-porto-alegre-durante-voo-para-o-chile/

      • As duas vezes que passei por Montevideu, estavam presentes aviões de transporte da RAF no aeroporto internacional.
        Creio que deve ser mais barato reabastecer por lá.
        Não me recordo dos argentinos fazerem muito estardalhaço com os uruguaios, isso procede ou estou desinformado?

  2. Como a propaganda é a alma do negócio né, a Argentina estava com a intenção de apenas 1 avião agora já são 4. Se bem que o que os Argies falam pouca coisa se escreve e se cumpre.

  3. Está na hora de darmos um nome para este avião. Lá no Fórum Base Militar, conforme proposto pelo colega Arlsan, resolvi chamá-lo de KC-390 Júpiter.

    Júpiter: Significa “Deus Pai”, “deus dos deuses”, “forte, brilhante, líder, celestial, justo, equilibrado”.

    O nome Júpiter surge a partir do latim Iuppiter.

    É categorizado como um nome mitológico na medida em que Júpiter é o deus dos deuses na mitologia romana (equivale a Zeus na mitologia grega)……..
    https://www.dicionariodenomesproprios.com.br/jupi

  4. "A Argentina demonstrou interesse em adquirir quatro unidades do KC-390" ora se o Brasil já está fu…gindo de novos gastos, a Argentina está muito mais fu…gindo de cobradores. Se esta difícil venda sair será, provavelmente, via BNDES e então receber os pagamentos é que será muito mais difícil.

  5. Gente, o KC-390 não foi até a cidade de Córdoba na Argentina onde fica a FADEA, foi apenas em Rio Gallegos, local a menos de 20 minutos de voo de Punta Arenas, ficou algumas horas e retornou ao Chile.

    O voo de POA a Punta Arenas e de Punta Arenas a POA foi direto e sem escalas, não existiu essa escala em Córdoba, nem na ida e nem na volta.

    • Olá Jandirao. Um site argentino havia reportado uma visita a FAdeA. Mas realmente contatamos o pessoal da Embraer que nos confirmaram que realmente a aeronave não esteve em Córdoba.

      Já corrigimos o texto.

      Obrigado e desculpe o erro.

      Fernando Valduga

  6. Eu sabia que algumas peças da turbina aeronautica V2500-E5 era produzidas no Japão, mas não tinha ideia do tamanho da participação deles no projeto.
    A parte em vermelho no motor é feita no Japão.
    https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:A

    … Metade dos V2500 é montada nos EUA(P&W) e metade na Alemanha(RollsRoyce), o E-5 do KC-390 vai vir de onde?

    … Today each shareholder still contributes and refines their individual module for the V2500 engine:

    • Combustor and high-pressure turbine: Pratt & Whitney

    • High-pressure compressor: Pratt & Whitney Aero Engines International

    • Fan and low-pressure compressor: JAEC

    • Low-pressure turbine: MTU

    About half of the new V2500 engines are assembled by Rolls-Royce at the Dahlewitz, Germany, facility and the other half by Pratt & Whitney at its Middletown, CT, facility.

    • Encontrei a resposta, as V2500-E5 do KC-390 serão montadas no centro de motores da Pratt & Whitney Middletown (em Connecticut, EUA) com componentes produzidos nos EUA, Japão e Alemanha.
      Esta unidade americana da P&W Middleton produz as V2500 do KC-390 e dos Airbus 320 family menos os 318 e os novos NEO montados na China(Tianjin) e EUA(Alabama).
      A unidade Rolls Royce alemã de Dahlewitz produz as V2500 dos Airbus 320 family menos o 318 e os novos NEO para os montados na França(Toulouse) e Alemanha(Hamburg).

  7. Embraer KC-390 TUPÃ

    Deus maior da mitologia indígena brasileira, chamado de "espírito do trovão", criador do céu, da terra e das águas.

    Nome curto e fácil de ser pronunciado.

    • Como sugestão de nome índio pode ser também Bartira, que foi uma índia, filha do cacique Tibiriçá com a índia Potira. Além de servir para homenagear também muitos brasileiros "bebuns" cujo Bar tira.

Comments are closed.