O EMB-203 Ipanema com motor elétrico.

A Embraer revelou hoje, às vésperas do seu aniversário de 50 anos, imagens do avião demonstrador de tecnologia de propulsão 100% elétrica, que está em desenvolvimento.

O protótipo tem um esquema de pintura especial e está preparado para receber os sistemas e componentes.

O motor e inversor da aeronave estão sendo fabricados pela WEG, na sede da empresa em Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, como parte do acordo de cooperação científica e tecnológica para desenvolvimento em conjunto de tecnologias de eletrificação.

Dentre os avanços do projeto estão a parceria com a Parker Aerospace que será responsável por fornecer o sistema de arrefecimento do avião demonstrador da tecnologia.

Durante os próximos meses, as equipes técnicas das empresas continuarão testando os sistemas em laboratório para posterior integração no demonstrador de tecnologias e realização de ensaios em condições de operação real. O primeiro voo do protótipo está previsto para 2020.

A proposta de desenvolvimento tecnológico para eletrificação aeronáutica, formalizada num sistema de cooperação entre Embraer e WEG, anunciado em maio de 2019, é um instrumento eficaz e eficiente para a capacitação e maturação das tecnologias antes da aplicação em produtos futuros.

A parceria, no âmbito de pesquisa e desenvolvimento pré-competitiva, busca acelerar o conhecimento das tecnologias necessárias à utilização e integração de motores elétricos visando o aumento da eficiência energética dos sistemas propulsivos de aeronaves inovadoras. Para os ensaios será utilizada como plataforma demonstradora uma aeronave de pequeno porte monomotor, baseada no EMB-203 Ipanema, que realizará avaliação primária das tecnologias de eletrificação.

O processo de eletrificação faz parte de um conjunto de esforços realizados pela Embraer e outras empresas do setor aeronáutico que visam atender seus compromissos de sustentabilidade ambiental, a exemplo do que já vem sendo feito com biocombustíveis para redução de emissões de carbono.

Ao estabelecer parcerias estratégicas por meio de mecanismos mais ágeis de cooperação, a Embraer estimula redes de conhecimento que permitem um significativo aumento de competitividade do país e a construção de um futuro sustentável.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Tem gente que torce o nariz para a propulsão elétrica. Eu sou todo entusiasmo.
    Como tudo que está dando seus primeiros passos, ainda apresenta desafios a serem superados, mas serão superados.
    Veículos terrestres elétricos ainda são caros, as baterias ainda são grandes e pesadas e ainda carecem de quantidade conveniente de pontos de recarga, mas tudo isto está sendo aprimoramento ininterruptamente, evoluindo sem parar.
    Muitos países estão investindo com força nisto com metas estabelecidas e não há retorno para o fim dos veículos terrestres a combustão.
    A aviação seguirá pelo mesmo caminho. Já começou com monomotores e poderá demorar para chegar aos jatos, mas chegará.