Jato de treinamento T-38C Talon, serial number 65-10335 and code ‘VN35’, da Força Aérea dos EUA.

A Base Aérea de Vance, em Oklahoma, vai pintura esquemas de pinturas históricas em suas aeronaves e nesta semana apresentou um jato T-38C Talon para honrar a herança e a história da Força Aérea dos EUA.

A 71ª Ala de Treinamento de Vôo está pintando cinco de suas aeronaves – uma para cada esquadrão de aeronaves da base – em esquemas de pintura extraídos da história da Força Aérea dos EUA.

O primeiro jato T-38 Talon designado com o 25º Esquadrão de Treinamento de Voo (FTS) já está em voo e foi pintado em um esquema de pintura azul e amarelo histórico que remonta às aeronaves Boeing Stearman do Exército dos EUA, meados da década de 1930 até o início da década de 1940.

Aeronave Boeing Stearman. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

As asas incluem um marca tradicional – o círculo azul com estrela branca – com um círculo vermelho no centro da estrela, no estilo da época. Na cauda está o símbolo “Hawkeye” do 6º Grupo de Reconhecimento, que incluía o 25º Esquadrão de Reconhecimento Fotográfico, que operou no Pacífico Sul desde 1943 até a ocupação do Japão.

Os pilotos dos 25º e 8º esquadrões de Vance ainda usam o “Hawkeye” nas bolachas do esquadrão, já que ambos foram designados para o 6º Grupo de Reconhecimento durante a Segunda Guerra Mundial.

A cauda do T-38 é pintada com um campo azul e 13 listras vermelhas e brancas, representando a bandeira dos EUA. Nos dois lados da fuselagem, próximo à entrada do motor, há uma faixa de comando vermelha, com a bolacha do 25º FTS no lado esquerdo da aeronave e o do 71º FTW no lado direito.

A unidade planeja também pintar um T-1 Jayhawk com o 3º FTS em um padrão cinza da caça, semelhante a um P-40 Warhawks que voava nas Filipinas na década de 1940. Um T-6 Texan II com o 8º FTS ficará prateado com detalhes pretos, para imitar o estilo de alumínio polido e sem pintura de um B-26 Marauders da década de 1950, de acordo com um comunicado de imprensa da Base Aérea de Vance. Outro T-6, com o 33º FTS, será verde-oliva e cinza no esquema de pintura de um B-25 Mitchell da Segunda Guerra Mundial.

O 5º FTS também terá uma aeronave com esquema de pintura histórico, mas detalhes sobre esse design ainda não foram revelados. O trabalho de pintura do T-1 está em andamento e os outros ainda não começaram.

O coronel Corey Simmons, comandante da 71ª Ala de Treinamento de Voo, disse que a ala obteve aprovação do Comando de Educação e Treinamento Aéreo (AETC), o comando acima da 71ª ala, para empreender o projeto do esquema de pintura para homenagear aviadores, do passado e presente, e a herança da Força Aérea dos EUA.

“A AETC nos deu sinal verde para este projeto e agradecemos a oportunidade”, disse Simmons. “Pintando uma aeronave de cada esquadrão para representar a rica herança de Vance, não estamos apenas prestando homenagem aos nossos aviadores atuais, mas a todos daqueles que vieram antes de nós. É por causa deles que somos a maior força aérea do mundo. Reconhecer de onde viemos é uma grande parte da demonstração de nossa cultura.”

“Quase todas as aeronaves do Corpo Aéreo do Exército dos EUA deveriam ter a fuselagem azul e asas amarelas de 1936 até por volta de 1940, quando a camuflagem foi reintroduzida nas aeronaves operacionais enquanto o país se preparava para a guerra”, informou comunicado da base.

Surpreendente é o fato de que o Talon mencionado acima também recebeu o código no estilo aggressor ’35’ no nariz. Este último era comumente usado no passado pelos F-5E Tiger II da USAF. Além disso, o esquema é muito conhecido nos clássicos Stearman Kaydets.

Anúncios