Um caça Dassault Rafale B se aproxima do KC-137 da FAB para reabastecer durante missão na Cruzex V. (Foto: Wagner Damasio / Cavok) - Todas imagens estão numa resolução maior bastando clicar nelas para ampliar.

Nessa quarta-feira, dia 17 de novembro, o Cavok Brasil participou de mais um voo realizado durante a Cruzex V que ocorre no nordeste brasileiro. Com o apoio do incansável colaborador Wagner Damasio, embarcamos novamente no KC-137 “2402” da FAB para reabastecer em voo as aeronaves de combate, mas dessa vez participaram dois caças Rafale B da Armée de L’Air.

Um F-5 "Mike" chega para reabastecer no KC-137 da FAB. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
Dois caças F-5EM do Esquadrão Pampa fizeram toda operação de REVO em cerca de cinco minutos. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
Logo após os F-5EM do Pampa, foi a vez dos dois caças Rafale da França.(Foto: Wagner Damasio / Cavok)

O briefing da missão foi realizado ao meio-dia, e no começo da tarde o KC-137 da Força Aérea Brasileira decolou da Base Aérea do Recife, subindo para altitude de 20.000 pés onde faria órbita sobre o territorio paraibano aguardando a chegada dos caças para reabstecimento em voo (REVO).

A aeronave KC-137 demonstrou estar preparada para reabastecer os caças Rafale caso eles vençam a competição F-X2 da FAB. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
Os dois caças Rafale ficaram conectados no KC-137 por cerca de 7 minutos. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
Os caças franceses Rafale estão competindo no programa F-X2 da FAB. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)

Às 13:15 horário local os primeiros caças a chegarem foram os “Mike” da Força Aérea Brasileira, que chegaram, reabasteceram e em menos de 5 minutos já estavam se distânciando do avião tanque.

Após reabastecer os caças Rafale, o KC-137 continuou circulando em órbita aguardando mais um reabastecimento aéreo programado. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
Após os Rafales, mais dois caças F-5EM do Pampa chegaram para abastecer. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
O Pampa é o esquadrão de caça da FAB que mais participou de missões operacionais durante a Cruzex. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)

Na sequência, poucos minutos após os F-5 da FAB, chegaram os dois caças Rafale da Força Aérea Francesa, que permaneceram na ala do KC por 10 minutos. Caso o caça francês seja o escolhido no programa F-X2, o treinamento de reabastecimento em voo já teve seu valor e foi realizado dentro de total segurança.

Mais uma vez, em menos de 5 minutos os caças "Mike" da FAB partiram para a missão após reabastecimento aéreo. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
Um F-5EM voa na ala do KC-137 durante a missão de REVO. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)

Mais alguns minutos de voo e mais dois caças F-5EM da FAB chegaram para reabastecer. O KC-137 permaneceu em voo efetuando diversas órbitas antes de receber autorização de retorno para base.

Antes de prosseguir para o pouso, a aeronave KC-137 permaneceu em órbita aguardando a liberação do controle da missão. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)
A chegada na Base Aérea do Recife, que opera junto ao Aeroporto dos Guararapes. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)

Na chegada em Recife, a aeronave KC-137 fez um belo peel off antes do pouso, sobrevoando toda a pista numa passagem baixa, saindo numa curva de 180° e pegando a perna do vento sobre a Praia de Boa Viagem.

A parte interna dianteira da aeronave teve os assentos removidos para permitir o embarque de possíveis cargas pois o porão inferior de carga estava com tanques adicionais de combustível. (Foto: Wagner Damasio / Cavok)

Durante o voo, o Cavok Brasil foi o único órgão de imprensa civil a estar a bordo. A aeronave estava com uma configuração interna sem os bancos na parte dianteira, para possibilitar o embarque de containers de carga, já que nos porões inferiores haviam tanques adicionais de combustível para a missão de REVO.

Nota do Editor: Mais uma vez o Cavok Brasil gostaria de agradecer o apoio do CECOMSAER e em especial da Tenente Fábia que nos permitiu participar de mais um voo durante a Cruzex V. O site Cavok também foi citado no site oficial da Cruzex, na matéria que pode ser acessada aqui.

Anúncios

14 COMENTÁRIOS

  1. lembrei do o reporter, disse no revo dos f-16 de usar e fach, que é diferente o revo do kc-135 do kc-137 da fab, é diferente devido ao modelo que é diferente, e das aeronaves utilizadas, a fab e aforça aerea francesa, utilizam caças do tipo macho,

    e o f-16 da usaf e da fach, é do tipo femea, pois é necessário que o boom entre para reabastecer.

  2. não é a toa que o kc-137 é chamado de sucatão, basta olhar na 12º foto, que tubina velha, parece que ela tava enferrujada, mas foi pulida, para a cruzex.

Comments are closed.