Chegada do KC-390 em Alverca, após cruzar o Atlântico pela primeira vez. (Foto: Filipe Barros / Cavok)
Chegada do KC-390 em Alverca, após cruzar o Atlântico pela primeira vez. (Foto: Filipe Barros / Cavok)

No dia 2 de julho de 2016, Portugal recebeu a visita do Embraer KC-390. A aeronave PT-ZNF, o primeiro protótipo, chegou por volta das 17:53, sendo escoltado em voo por 2 caças F-16AM da Força Aérea Portuguesa até o aeroporto Lisboa-Alverca (LPAR), onde estão as instalações das OGMA que fazem parte da Embraer.

O KC-390 foi escoltado por caças F-16AM da Força Aérea Portuguesa.
O KC-390 foi escoltado por caças F-16AM da Força Aérea Portuguesa.

Esta foi a primeira viagem para o velho continente desta aeronave e também a primeira vez que o KC-390 cruza o Atlântico. O objetivo da viagem foi a apresentação aos mais altos cargos do Governo assim como para o pessoal da Força Aérea Portuguesa. A apresentação aconteceu no dia 04, nas instalações das OGMA.

020716_LPAR_66097

O KC-390 chegou em Alverca no dia 2 de julho. (Fotos: Filipe Barros / Cavok)
O KC-390 chegou em Alverca no dia 2 de julho. (Fotos: Filipe Barros / Cavok)

A cerimônia contou com a presença do Primeiro-Ministro de Portugal, Dr. António Costa, vários membros do governo, das Forças Armadas, de várias empresas e instituições universitárias nacionais.

O Primeiro-Ministro de Portugal recebe uma maquete do KC-390 das mãos do CEO da Embraer Defesa e Segurança, Jackosn Schneider. (Foto: OGMA)
O Primeiro-Ministro de Portugal, Antonio Costa, recebe uma maquete do KC-390 das mãos do CEO da Embraer Defesa e Segurança, Jackosn Schneider. (Foto: OGMA)

Os convidados foram recebidos pelo Presidente da Embraer Segurança & Defesa, Jackson Schneider, e pelo Presidente & CEO da OGMA, Rodrigo Rosa.

O Primeiro-Ministro, António Costa, elogiou a parceria entre Portugal e o Brasil e a sua contribuição para a construção desta aeronave que representa o maior projeto aeronáutico desenvolvido em Portugal.

Após a apresentação, a Embraer vai levar o KC-390 ao festival aéreo de Farnborough, em Inglaterra, que ocorre entre os dias 11 e 17 de julho.

O KC-390 "PT-ZNF" seguirá para Farnborough após suas apresentação em Portugal. (Foto: Filipe Barros / Cavok)
O KC-390 “PT-ZNF” seguirá para Farnborough após suas apresentação em Portugal. (Foto: Filipe Barros / Cavok)

Além de partes destas aeronaves serem fabricadas em Portugal, tanto nas oficinas das OGMA como na Fabrica de componentes da Embraer em Évora, também existe uma parte significativa do projeto que é desenvolvida por uma empresa de engenharia portuguesa, a CEIIA. Cerca de 56% do avião é da responsabilidade de engenheiros portugueses do Centro de Excelência e Inovação da Indústria Automóvel, que representam diretamente mais de 2.100 desenhos técnicos e 350 postos de trabalho altamente qualificados.

Salientamos que existe uma carta de intenções na aquisição de 6 destas aeronaves para Portugal.

11695322_1095175293845390_3912513510112876484_nFilipe Barros,  colaborador do Cavok, reside na Cidade de Maia, em Portugal, de onde acompanha os shows aéreos no velho continente, possui suas fotos publicadas no Facebook, Flickr e no site AirFighters.

 

Anúncios

14 COMENTÁRIOS

  1. "Cerca de 56% do avião é da responsabilidade de engenheiros portugueses…"
    Hein???!!! É sério isso?

    • Estes números me parecem mais marketing, porém devo salientar que hoje a Embraer é um holding multi-nacional.
      Apesar de seu berço (e ingrato berço) ser o Brasil, sua organização é global.
      Não me causaria supresa ou espanto se no time de engenheiros (no caso) estivessem presentes pessoas de outras nacionalidades, mesmo porque a troca de know-how é vital.

      Ainda que não tenha qualuqer relação com a Embraer para afimar com consistencia nada disso, eu acredito muito mais na propaganda que estes números se prestam.

    • Pelo que tem sido relatado por toda a imprensa inclusive na televisão sim.

      Só um pequeno grande pormenor….eu digo por uma empresa portuguesa…não trabalham só portugueses pois conheço pessoas a trabalhar lá e tem muitos estrangeiros inclusive muitos brasileiros.

      Abraços e espero ter respondido a sua questão

    • Tem que se tomar cuidado com esta afirmativa de % dos lusitanos… no passado já aconteceu a mesma coisa.
      Em 2013 disseram que entre desenho e produção eles eram responsáveis por 40 a 45%, depois disseram que era entre 4 e 4,5%. Não vamos esquecer também que a OGMA pertence à Embraer e foi ela mesma quem construiu a unidade de Evora. Não acuso os lusitanos de nada… mas pra mim eles devem ter viajado um pouco aí…. eu me lembro bem do desenho e quais eram as partes de responsabilidade deles…

  2. Tá certo que a EMBRAER é uma empresa Global hoje em dia, com unidades na China, Portugal e nos Estados Unidos.
    Mas colocar que 56% é da responsabilidade de engenheiros portugueses é pormenorizar qualquer outro país que tenha engenheiros envolvidos no projeto: afinal, as bandeiras tanto deles, quanto do Brasil, Argentina e República Checa não estão presentes no protótipo a toa.
    Quero eu acreditar mesmo que seja puro marketing e manobra política para convencer o povo português da importância do projeto, ou logo vai pesar a favor dos portugueses esses 56% de toda venda que a EMBRAER tiver do KC-390.
    Bem sei que eles demonstraram intenção em apenas 6 unidades, enquanto o Brasil já assinou a compra de 30!

  3. Olá ! Boa tarde ! A todos ! Chegando pôr aqui , belas fotos gostei de vê o kc-390 sendo escoltado pelos os F-16 de Portugal tirando o jabá que os portugueses que colocar para ter êxito políticos , tá tudo indo bem assim venderemos muitos rsrsrs…

  4. En Portugal devem ter uns 200 engenheiros no projeto ( se tanto), no Brasil daí mais de 1.000… então 56% ? balela.
    E quem disse isso foi a imprensa e não a Embraer.
    Eles confundiram tudo.
    Talvez queiram dizer que produzem 56% da estrutura da aeronave… mesmo assim não sei como mediram isso.
    Mas foram produzidas muitas partes por lá… painéis da fuselagem central, revestimentos e longarinas das asas, os estabilizadores, …

  5. 56% do projeto é de engenheiros portugueses aahaha, essa Embraer é a cara do Brasil.

    Gio,
    Se a memória não me falha, não era nosso querido Lamarca que disse uma vez que detentor do projeto KC390 é a fab?

    …essa Embraer kkkk

  6. Não gostei daquele chifre não! Aquilo é a sonda de reabastecimento em voo? Eu quero que no meu seja retrátil! Não abro mão disto!

  7. Não existe empresa nacional.

    Empresa nacional faz parte do rol mitológico brasileiro, junto com os brics, o pré-sal e a cuca.

  8. Se os portugas comprarem umas 500 unidades, podem até falar que são donos da Embraer, mas
    56% está parecendo piada de português.

Comments are closed.