Quatro novos A-29 Super Tucano foram entregues para Força Aérea do Mali.

A Força Aérea do Mali recebeu no dia 10 de julho de 2018 quatro novas aeronaves de ataque leve Embraer A-29 Super Tucano. O Mali encomendou seis A-29Bs em junho de 2015.

Na semana passada as quatro aeronave, ainda com prefixos brasileiros (PT-ZTF, ZTI, ZTJ e ZTN) foram fotografadas durante seu voo de translado, que começou na sede da Embraer em São José dos Campos, seguiu para Recife no dia 7 de julho e fizeram uma escala na Ilha de Fernando de Noronha, ainda no território brasileiro, antes de partir para Cabo Verde. No dia 10 de julho de 2018, na última perna da viagem, seguiram para Bamako, no Mali, em um voo direto.

O presidente do Mali participou da cerimônia de indução das aeronaves A-29.

Uma cerimônia oficial foi realizada no dia 11 para marcar a introdução das aeronaves de combate leve e contou com a presença de Ibrahim Boubacar Keita, presidente do Mali. Esta cerimônia ocorreu junto da base aérea (Base Aérienne 101) localizada junto ao Aeroporto Internacional de Bamako-Sénou, nos arredores da capital, onde os novos A-29 serão baseados.

Algumas fontes informam que o Mali pode ter alterado o pedido original de seis para quatro aeronaves apenas. Os novos turboélices do Mali serão usados para treinamento avançado, vigilância de fronteiras e missões de segurança interna, juntamente com os helicópteros de ataque Mi-35M recebidos da Rússia no ano passado.

Um dos novos A-29B Super Tucano da Força Aérea do Mali.

O novo avião de ataque A-29 da Força Aérea do Mali, adquirido com recursos próprios da República do Mali, pode transportar 2 metralhadoras de 12,7 mm cada e possui pontos fixos sob as asas, permitindo a instalação de um canhão de 20mm, lançador de foguetes ou bombas.

O cumprimento desta promessa presidencial, que faz parte da implementação da Lei de Orientação e Planejamento Militar (LOPM), e é um avanço notável no fortalecimento da capacidade do Exército de defender e para proteger as populações malianas.

O Mali aumentou sua capacidade de contrainsurgência nos últimos anos para enfrentar a ameaça de grupos militantes, particularmente aqueles localizados no norte do país.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. E quando a USAF escolher ele e o efeito Boeing o levar até a Europa, este pequeno notável de DNA Brasileiro será o caça-leve turbo-hélice que irá aterrorizar terroristas mundo a fora e salvar muitas Forças Aéreas $$$.

  2. Espero que tenha bom uso e boa manutenção para ser usado pelo marketing da Embraer. quando a Colombia usou so A-29 contra a FARC no Equador o sucesso foi comercial para empresa

Comments are closed.