O gigantesco Roc da Stratolaunch durante seu primeiro voo. (Foto: Matt

Hoje um dos sonhos do bilionário e fundador da Microsoft Paul G. Allen foi concretizado, mas ele não viveu para vê-lo. Meio ano após a sua morte, o espetacular avião ‘Roc’ da empresa Stratolaunch completou seu primeiro voo.

Com uma envergadura de 117 metros, o enorme avião chamado ‘Roc’ é a maior aeronave do mundo (maior que o Spruce Goose em envergadura) – com uma forma bem diferente das atuais aeronaves comerciais e de transporte. Ele tem duas fuselagens conectadas por asas imensas, parecendo um catamarã dos céus, alimentada por seis motores usados pelo 747.

O gigante decolou na manhã de sábado (13/04) do aeródromo Mojave Air and Space Port no Deserto de Mojave, na Califórnia. O primeiro voo não tinha sido anunciado anteriormente. Recentemente, no entanto, os sinais do voo inaugural foram aparecendo depois de vários testes de rolamento e com a aprovação do primeiro voo dada pela FAA.

O voo também não foi amplamente divulgado pela empresa. Spotters nas proximidades do espaçoporto de Mojave divulgaram as primeiras imagens nas redes sociais.

O ‘Roc’ decolou às 6h58 (10h58 horário de Brasília) e permaneceu no ar por 2,5 horas, disseram representantes da Stratolaunch em comunicado. O Roc atingiu uma altitude máxima de 17.000 pés (5.180 m) e uma velocidade máxima de 189 mph (304 km/h), acrescentaram.

O voo, que permitiu que os pilotos avaliassem o desempenho e o desempenho da Roc, terminou com um pouso no Mojave Air and Space Port.

O modelo Stratolaunch tem uma tarefa especial. Não deve transportar passageiros. Em vez disso, a aeronave deve ser usada como uma plataforma de lançamento de foguetes com satélites.

Para este efeito, o gigante de casco duplo subirá a cerca de dez quilômetros de altura e, em seguida, soltará o foguete fixado na parta de baixo da asa entre as duas fuselagens, que seguirá em direção ao espaço.

O voo foi descrito pela Stratolauch como um sucesso. (Foto: D. Stamos / Helodriver)

No entanto, a ideia de lançar foguetes no espaço não é nova. Também existe bastante críticas sobre o futuro econômico da aeronave gigante, especialmente porque falta um grande financiador potente. Quando o bilionário Paul Allen ainda estava vivo, ele forçava o projeto. Segundo estimativas, ele arrecadou um bilhão de dólares no projeto.

Allen, que morreu em consequência de um câncer em outubro passado, aos 65 anos, era um dos empreendedores privados com experiência em tecnologia que conduziam idéias visionárias para a indústria aeroespacial dos EUA. Elon Musk, por exemplo, fundou a empresa espacial SpaceX e o fundador da Amazon, Jeff Bezos, a empresa espacial Blue Origin.

“Todos nós sabemos que Paul teria ficado orgulhoso de testemunhar a conquista histórica de hoje”, disse sua irmã Jody Allen, presidente da Vulcan Inc. e depositária do Paul G. Allen Trust, em um comunicado divulgado pela Stratolaunch hoje. “É notável a conquista da engenharia e parabenizamos todos os envolvidos”.

Allen lançou a empresa de aviões Stratolaunch Systems em 2011, trabalhando em estreita colaboração com o lendário engenheiro de aeronaves Burt Rutan, que projetou vários modelos de aeronaves de fibra de carbono leve e com designs diferentes. Inicialmente, considerou-se que a Stratolaunch lançaria foguetes através da companhia espacial de Elon Musk para o espaço, mas depois os caminhos das duas empresas se separaram.

O futuro da empresa, portanto, não está claro. Por um lado, a Stratolaunch poderia se beneficiar da Força Aérea dos EUA que busca um rápido acesso ao espaço no futuro. Por outro lado, os herdeiros do bilionário Allen sinalizaram que não querem mais investir grandes recursos no projeto Stratolaunch.

O Roc pousa na pista 30 do espaçoporto de Mojave. (Foto: Jack Beyer)

No final de janeiro, ficou conhecido que 50 dos últimos 70 funcionários da Stratolaunch estavam perdendo seus empregos. Além disso, planos mais abrangentes, como o desenvolvimento de seus próprios foguetes, um parapente espacial e seus próprios motores de foguete foram interrompidos. Portanto, o futuro da Stratolaunch não está garantido após o voo de estreia.

Maior avião do mundo em envergadura

O maior avião do mundo em envergadura, até então, era o hidroavião H-4 Hercules, de antes da Segunda Guerra Mundial, uma aeronave visionária projetada e financiada por Howard Hughes – apelidado de Spruce Goose. Sobrevivendo atualmente em um museu de aviação, possui uma envergadura de aproximadamente 97,5 metros, mas tem pouco menos de 67 metros de comprimento.

A Roc da Stratolaunch, com 117 metros de envergadura é a maior do mundo, mas outros aviões a ultrapassam em comprimento, do nariz à cauda: o avião de carga Antonov AN 225 de seis motores, tem 84 metros de comprimento, e o Boeing 747-8, que tem pouco mais de 76,3 metros de comprimento.

2 COMENTÁRIOS

  1. vai ter o mesmo destino do seu conterraneo Spruce Goose, não há foguete para ser lançado dele e seu financiador faleceu, resta encontrar um museu com bastante espaço…

  2. A idéia é genial, uma estação de lançamento móvel. Sobreviverá se um dos concorrentes abraçarem a causa.

Comments are closed.