Uma das aeronaves Extra 300 dos Halcones sobrevoa a Cordilheira dos Andes com um dos pilotos da Esquadrilha da Fumaça a bordo. (Foto: FACh)

Através de um intercâmbio de experiências entre as forças aéreas do Brasil e do Chile, na semana passada, foi realizado a segunda parte do intercâmbio profissional entre os pilotos das Esquadrilhas Acrobáticas do Brasil (Esquadrilha da Fumaça) e do Chile (Halcones). Dois pilotos dos Halcones estiveram no Brasil no mês de julho, participando de uma semana de intercâmbio na Academia da Força Aérea, sede da Esquadrilha da Fumaça.

O Capitão Líbero Caldas, da Esquadrilha da Fumaça, já preparado a bordo do Extra 300 dos Halcones, antes de seu voo no Chile. (Foto: FACh)

Nessa recente oportunidade, os pilotos Capitão Gil Lima e Silva e o Capitão Líbero Caldas, Eforam ao Chile para visitar a Esquadrilha “Halcones”.

Os dois pilotos da Esquadrilha da Fumaça tiveram a oportunidade de conhecer o Museu de Aeronáutica e Espaço em Santiago do Chile. (Foto: FACh)

Durante uma semana realizaram visitas profissionais a distintas organizações da instituição, como Centro de Medicina Aeroespacial (CMAE), o Museo Nacional Aeronáutico y del Espacio, a Escola de Aviação “Capitán Manuel Ávalos Prado”, entre outras. Junto com essas visitas também foram realizadas atividades recreativas onde os pilotos brasileiros tiveram a oportunidade de conhecer outra áreas institucionais, como o Clube de Ski dos Oficiais “El Colorado” e o Histórico Clube de Oficiais da FACh.

Os pilotos da Esquadrilha da Fumaça, os Capitão Caldas e o Capitão Lima e Silva, foram recepcionados pelos seus amigos chilenos dos Halcones, como uma retribuição após a visita de dois pilotos chilenos em Pirassununga. (Foto: FACh)

Extremamente agradecidos pela hospitalidade do pessoal e dos oficiais da FACh, ambos os pilotos brasileiros expressaram sua alegria e satisfação por conhecer de perto uma das melhores Esquadrilhas de Acrobacia do mundo e também as estruturas da Força Aérea Chilena.

“Este intercâmbio é realizado constantemente entre ambas esquadrilhas, e nos permite revisar nossos procedimientos e modos de treinamento, com o objetivo de realizar cada apresentação com um nível maior de excelência e segurança, além de estarmos muito felizes por receber os oficiais com os quais nós temos uma amizade histórica e uma tradição comum”, assinalou o Tenente (A) Joseph Suez, piloto Nº2 da Escuadrilla “Halcones”.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.