O primeiro IA-63 Pampa II nas cores da equipe de acrobacia aérea Cruz del Sur da Força Aérea Argentina. (Foto: Ivana Módica)

Na Fábrica Argentina de Aviones (FAdeA) foi concluída a pintura da terceira aeronave remotorizada IA-63 Pampa II com as cores alusivas ao Centenário da Aviação Militar Argentina.

A equipe vai voltar a se apresentar depois de seis anos sem voar. (Foto: Ivana Módica)

O novo Pampa II difere do resto da frota por ser o primeiro remotorizado Pampa a integrar a nova equipe do Esquadrão de Acrobacia da Força Aérea Argentina “Cruz del Sur”, que estava ausente há seis anos. Anteriormente as equipe voava com aeronaves Su-29.

Inicialmente, o novo Esquadrão “Cruz del Sur” será composto por aeronaves IA-63 Pampa e Pampa II, pertencente à IV Brigada Aérea de Mendoza, e vai realizar a sua apresentação oficial no dia 10 de agosto, na Cerimônia do Centenário da Escola de Aviação Militar em Córdoba.

Os pilotos estão realizando os voos de treinamento para a apresentação no dia 10 de agosto. (Foto: Ivana Módica)

O diretor adjunto da FAdeA, Brig. (R) Julio Cesar Lombardi, que durante sua carreira militar serviu como Piloto de Teste, no sábado dia 04 de agosto, fez parte da equipe do Centro de Testes (CEV), realizando um vôo de demonstração a bordo do novo Pampa II , a aeronave nº 1 do Esquadrão Cruz del Sur.

Atualmente, a aeronave está em procedimentos de inspeção de rotina, preparando-se para a próxima fase, que terminará com o vôo de recepção com os pilotos do IV Brigada Aérea.

A equipe vai voar com um jato IA-63 Pampa II e aeronaves Pampa. (Foto: Ivana Módica)

A Esquadrilha Acrobática Cruz del Sur tem suas origens em 1962, quando seis aeronaves norte americanas F-86F Sabre foram designadas para a unidade sediada em Mendoza e a razão para isso era para celebrar o 50° aniversário da FAA.

Para a festa do centenário, nos dias 10, 11 e 12 de Agosto, na Escuela de Aviación Militar em Córdoba, a Cruz del Sur vai se apresentar com outras duas equipes de demonstração, os Halcones do Chile e a Esquadrilha da Fumaça do Brasil.

Fonte: Aeroespacio / Ivana Módica – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. A Embraer devia deixar de sovinice e pensar em reaparelhar a EDA…

    • … evidentemente, com o EMB-314 Super Tucano. Até os argentinos tem juntado uns cobres para promover o IA-63 Pampa II…

  2. Parabens a Argentina, apesar das dificuldades econômicas, estão produzindo um avião local, com ajuda alemã.

    Essa pintura está excelente !

Comments are closed.