O segundo caça stealth chinês J-20 decolou pela primeira vez no dia 16 de maio. (Foto: fyjs.cn)

O segundo protótipo do caça chinês de quinta geração, o J-20 Mighty Dragon, com o número 2002 pintado na fuselagem, realizou seu primeiro voo no dia 16 de maio, a partir da unidade da fabricante Chengdu na China. A aeronave permaneceu em voo por 20 minutos, tendo decolado às 14:48 hora local e pousado às 15:08. hora local.

A segunda aeronave de testes J-20 tem pequenas modificações em relação ao primeiro protótipo.

Na semana psssada, divulgamos uma foto do que seria os primeiros testes de táxi e um vídeo dos testes de motores do caça, indicando que o primeiro voo não estava longe de ocorrer. O voo inaugural do primeiro protótipo, número 2001, ocorreu em dezembro de 2010, e agora 16 meses depois a China coloca duas aeronaves J-20 em voo.Segundo informações, o caça passou cerca de um mês realizando testes no solo antes desse voo.

O segundo caça chinês J-20 libera seu paraquedas após o pouso.

A China pretende colocar o caça J-20 em serviço entre os anos de 2017 e 2019. Essa semana um relatório comentou sobre a real capacidade do J-20 sobre os caças stealth dos EUA.

Anúncios

48 COMENTÁRIOS

  1. A verdade é que os americanofilos fanáticos não esperava uma rapidez de desenvolvimento tão grande por parte dos chineses.

    Crentes que são cidadaos norte-americanos, esquecendo-se de que tudo o que tem são F5EM, ficam criticano os chineses, que tem o merito de ser a terceira nação do mundo a desenvolver um stealth.

    Poxa, os caras estão de parabéns, estão se esforçando, e nããão, o americanofilo aparece aqui no blog e fica xingando. Como se trabalhasse na Casa Branca…

    Quem critica o J 20 sem conhece-lo que o compare com F5EM, e não com F22.

    F22 é lááá dos USA , e não dos latinos.

    Mesmno que o J 20 seja inferior ao T 50 e ao Yf22, ainda assim os chineses estão de parabéns.

  2. Caro Relojoeiro: Acalme-se… O J-20 é uma realidade. Quem não aceita está liberado para comprar uma corda de nylon… Mas a "prosperidade" chinesa é — e continuará sendo, por bastante tempo –, interna e localizada. E para poucos… As áreas rurais, bem próximas da incrivelmente moderna e gigantesca Shangai, por exemplo, são miseráveis, imundas e esquecidas. Se estivéssemos lá, nem em blogs poderíamos especular se a tinta do J-20 é mais clara ou escura do que a do F-22: estaríamos constantemente sendo observados por um bedel — isso se um análogo do Cavok Brasil tivesse as 258 licenças políticas para funcionar. Hegemonia política e até comportamental, como querem até os islâmicos fanáticos, serão combatidas pelo resto do mundo (dito) livre. E derrotadas.

  3. BLACK WINDOW

    ONDE VC ESTÁ ?

    TROUXE UM PRESENTE PARA VC :

    A USAF não vai querer comprar o F-35B: http://www.cavok.com.br/blog/?p=50413

    QUANTAS VEZES eu nao disse que o confiavel A 10 jamais deveria ser substituido pelo F35 ??

    viu viu viu ? eu disse, eu disse… agora A PROPRIA USAF CONCORDA COMIGO.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKK !!!!!!!

    • leia meu comentario respondendo ao seu nessa noticia, desde de que eu comecei a me interessar por aviaçao e comecei a pesquisar sobre o F35 achei que nao seria uma boa ideia substituir ele por uma aeronave de ataque aproximado dedicada, feita para voar baixo e com blindagem extremamente resistente carregando um monte de mavericks nas asas para detonar as velharias blindadas russas, eu já sabia que nao tem como substituir o F35 pelo A10, só em algumas raras situações, quando ma area estiver cheia se SAMs por exemplo, passe bem

      KKKKKKKKKKKKKKKKKK !!!!!!!

  4. Bom camaradas…

    Voou o segundo protótipo… Ou seja, ao que tudo indica, não é conversa fiada e a coisa está longe de ser somente um demonstrador de conceitos… Estão mesmo fazendo um caça de quinta geração e cujo desenho nada parece dever aos equivalentes russo e ocidentais…

    Pelas imagens disponíveis, percebe-se que poderá ser uma aeronave de grande alcance e capaz de levar cargas relativamente pesadas.

    É claro que um desenho "quadrado" não quer dizer muita coisa em si. O que conta é o que está "por baixo da pele". Mas convenhamos que os chineses tem sim a capacidade eletrônica para desenvolver componentes eletrônicos embarcados de ponta, mesmo que não tenham em primeira instância um desempenho similar aos ocidentais. E quanto ao material absorvente de ondas de radar, não é dificil crer que estão muito próximos de um resultado satisfatório…

    E quanto ao FX2… Se eu fosse apostar, apostaria nos "Desert Falcons"…

    • RR,

      Quanto ao FX2 ad eternum, apostaria no gripen e não é NG.

      Mas confesso que sempre perco apostas ahahahah

      • Talvez, meu caro Galileu… Nada impede que alguns Gripens venham substituir os M2000. Mas há outras opções, tais como F-16MLU…

Comments are closed.