Aeronave Global 5000 “14+01” da Luftwaffe teve problemas técnicos e a tripulação precisou de muita perícia para conseguir pousar. (Foto: Marcel Russ)

Um avião de transporte VIP Bombardier Global 5000, operado pela Força Aérea Alemã (Luftwaffe), realizou um pouso de emergência no Aeroporto Schönefeld de Berlim na terça-feira, 16 de abril, mas a tripulação passou sufoco para conseguir controlar a aeronave que tinha acabado de passar por manutenção.

A aeronave foi forçada a fazer um pouso de emergência após “falha técnica”. A Força Aérea Alemã disse que as duas asas da aeronave tocaram o solo durante o processo de pouso, indicando um pouso violento. A tripulação da aeronave foi submetida a exames médicos e está em boas condições.

A pista do aeroporto foi brevemente fechada para operações de voo por volta das 7h30 enquanto o avião era rebocado, levando à interrupção de dezenas de voos. Aviões que se aproximavam teriam sido desviados para o outro aeroporto de Berlim, o Aeroporto Tegel “Otto Lilienthal”.

A aeronave executiva, matrícula 14+01 (msn 9395) estava em Schoenefeld para manutenção pesada (inspeção de 30 meses) e havia decolado para um voo de verificação funcional para sua base em Colônia (Cologne-Bonn). Os Global 5000 da Força Aérea são operados pela Ala de Missão Aérea Especial do Ministério de Defesa da Alemanha, com sede em Colônia.

Logo após a partida, a tripulação notou que algo não estava certo com a aeronave. Após terem subido para 21.000 pés, de repente, o Bombardier se inclinou para a direita. A superação do ângulo curva foi suficiente para os pilotos declararem uma emergência e retornarem a Schönefeld. Durante o retorno, os problemas não desapareceram e, na verdade, pioraram, indo para a esquerda e para a direita diversas vezes.

A ministra da Defesa, Ursula von der Leyen, disse que a tripulação conseguiu “colocar o jato no solo em circunstâncias muito difíceis e evitar coisas piores”, informou a agência de notícias dpa.

A frota de 14 aeronaves do governo alemão ficou mais conhecida por problemas freqüentes, com uma série de contratempos de alto perfil nos últimos meses.

Em novembro, a aeronave Airbus A340 da Força Aérea Alemã, chamada “Konrad Adenauer”, com a chanceler Angela Merkel a bordo, fez um pouso de emergência no aeroporto de Colônia-Bonn devido a problemas técnicos. Merkel estava a caminho da Cúpula do G20 na Argentina e foi forçada a fazer um voo comercial.

A mesma aeronave foi aterrada em outubro porque roedores haviam roído cabos elétricos durante uma reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI) na Indonésia, da qual o ministro das Finanças, Olaf Scholz, participou.

12 COMENTÁRIOS

  1. E de chorar com a situação da Alemanha e pensar que foram os Alemães praticamente reinventaram a roda até 1945.

      • Muito antes de Hitler assumir o poder, as velhas nações já bombardeavam e massacravam nações inferiores! Discurso patético que quem só estuda lendo os livros dos vencedores!

        Campos de concentração sempre existiram e continua a existir! (Não confundir com Holoconto) Uma verdade que precisa ser protegida por lei, não é verdade.

        Inclusive esse é o lado podre da Direita e Esquerda*, acusa o Nazismo disso e aquilo, enquanto os EUA, Reino Unido, URSS fazia e fazem coisa piores.

        Me lembra do meme do homem aranha apontando o dedo.

        • Eu tinha um professor de histöria que dizia que só a mentira tem medo do revisionismo e um fato que precisa de lei para se sustentar não tem credibilidade.

Comments are closed.