A aeronave Tupolev Tu-134B-3 (RA-65693 / msn 63221) da Alrosa Airlines realizou no dia 22 de maio o último voo comercial deste tipo de aeronave.

A companhia aérea russa Alrosa Airlines, baseada na Sibéria, realizou no dia 22 de maio o último voo comercial da última aeronave Tupolev Tu-134 em serviço na Rússia.

 

A aeronave é um dos primeiros jatos comerciais da história da aviação civil. Fez seu primeiro voo em 1963. O Tu-134 era a espinha dorsal da frota doméstica da Aeroflot, com capacidade para 70 a 100 assentos.

A fabricante russa Tupolev produziu 854 exemplares e 600 serviram com a transportadora de bandeira soviética Aeroflot.

Ontem, a transportadora russa transportou os últimos passageiros em um Tupolev Tu-134, no voo 6R693 de Mirna, em Yakutia, para Irkutsk, no leste da Sibéria.

A Alrosa havia anunciado seus planos para aposentar o avião há mais de um ano, já que os custos operacionais e o consumo de combustível aumentaram, em comparação com muitos outros aviões modernos.

A aeronave Tu-134B-3, RA-65693 (msn 63221), foi fabricada no dia 24 de maio de 1980 e agora será enviada para o Museu de História da Aviação do Aeroporto Tolmachevo, em Novosibirsk.

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Mais um ícone de uma época que se aposenta. Agora só será visto em museus.

  2. Depois falam que os Tupolev são ruins, mas tá aí um bom exemplo desta aeronave, quase 40 anos de atividade..
    Parece que a versão de treinamento militar TU-134UBL vai voar por alguns anos ainda..

    • Não é ruim, mas é uma daquelas coisas soviéticas onde o estado diz o que os clientes tem que gostar.

    • 69 entre acidentes e incidentes, se for olhar o tempo de operação e número construído não é uma valor exagerado, bem menor que seu Irmão Tu-154 com 110…

    • Não mesmo, poucos acidentes pelo tempo em uso e número de aeronaves construidas.

  3. Diria que é uma relíquia da guerra fria que transbordou as linhas do seu tempo. Um projeto feliz da engenharia soviética. O tempo em serviço leva a crer nisso. Porém o meio ambiente agradece, enfim, o mundo agradece por essa despedida.

Comments are closed.