As 30 aeronaves A-10 Thunderbolt II, um helicóptero HH-60G Pave Hawk e dois HC-130J Combat King II taxiam na pista da Base Aérea de Moody, Georgia. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Ryan Callaghan)

As aeronaves A-10 Warthogs do 23ª Grupo de Caça “Flying Tigers” realizaram uma manobra conhecida como “Elephant Walk” para demonstrar a habilidade da unidade de rapidamente implementar as forças de combate em todo o globo. O exercício ocorreu no dia 22 de maio de 2017 na Base Aérea de Moody, Georgia. 

A 23ª Ala de Caça mantém e opera com as aeronaves de ataque de precisão Fairchild A-10C Thunderbolt IIs, os helicópteros de resgate em combate Sikorsky HH-60G Pave Hawks do 347º Esquadrão de Resgate e as aeronaves Lockheed HC-130J Combat King II do 563º Esquadrão de Resgate.

O exercício contou com a presença de um helicóptero Pave Hawk, dois HC-130 Combat King II e 30 totalmente armados A-10C “Warthogs”.

Como já explicado várias vezes por aqui, durante o exercício militar do tipo “Elephant Walk” (nome que remonta à Segunda Guerra Mundial) os aviões taxiam em estreita formação e em seguida decolam em sequência em um intervalo mínimo entre as aeronaves, dependendo da finalidade do evento de formação, e depois retornam para pista e voltam as hangares.

O Pentágono inclui no mais recente orçamento uma verba para manter os 280 aviões A-10 voando “num futuro previsível”. Uma avaliação para substituir parte da frota está em andamento, com as aeronaves A-29 Super Tucano, AT-6 Wolverine e Scorpion participando.

Dica do leitor Tiago Fetzer Baptista, que deu a ideia inclusive do título. Obrigado!

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Pensar que nessa imagem tem mais poder aérea que toda a América do Sul somada

  2. Eu gostaria de ver um "Elephant Walk" da FAB com todos os F-5EM e os A-1 .. hahahaha !

Comments are closed.