O veículo aéreo de passageiros autônomo da Boeing, durante seu voo inaugural. (Foto: Boeing)

A Boeing concluiu com sucesso o primeiro voo de teste de seu protótipo de veículo aéreo autônomo de passageiros (PAV) em Manassas, Virgínia. A Boeing NeXt, que lidera os esforços de mobilidade aérea urbana da empresa, utilizou a Aurora Flight Sciences, subsidiária da Boeing, para projetar e desenvolver a aeronave elétrica de decolagem e aterrissagem vertical (eVTOL) e continuará testando a segurança e a confiabilidade do transporte aéreo autônomo sob demanda.

O protótipo do PAV completou uma decolagem controlada, pairando durante o voo e pousando, onde foram testadas as funções autônomas e os sistemas de controle no solo do veículo. Os voos futuros testarão o voo na horizontal, bem como a fase de transição entre os modos vertical e de voo horizontal. Essa fase de transição é tipicamente o desafio de engenharia mais significativo para qualquer aeronave VTOL de alta velocidade.

“Em um ano, evoluímos de um projeto conceitual para um protótipo de voo”, disse o diretor de tecnologia da Boeing, Greg Hyslop. “A experiência e a inovação da Boeing têm sido fundamentais no desenvolvimento da aviação como a forma de transporte mais segura e eficiente do mundo, e continuaremos a liderar com uma abordagem segura, inovadora e responsável para novas soluções de mobilidade”.

Alimentado por um sistema de propulsão elétrica, o protótipo PAV é projetado para um voo totalmente autônomo da decolagem ao pouso, com alcance de até 50 milhas (80,47 quilômetros). Medindo 9,44 metros de comprimento e 8,53 metros de largura, sua fuselagem avançada integra os sistemas de propulsão e de asa para obter um voo eficiente e avançado.

“Isso é o que a revolução parece, e é por causa da autonomia”, disse John Langford, presidente e diretor executivo da Aurora Flight Sciences. “A autonomia certificável vai tornar a mobilidade aérea urbana silenciosa, limpa e segura possível”.

O voo de teste representa o marco mais recente para o Boeing NeXt. A divisão trabalha com agências reguladoras e parceiros do setor para liderar a introdução responsável de um novo ecossistema de mobilidade e garantir um futuro em que veículos aéreos autônomos e pilotados coexistam com segurança. Além do PAV, o portfólio da Boeing NeXt inclui um veículo aéreo de carga totalmente elétrico não tripulado (CAV) projetado para transportar até 500 libras (226,80 kg) e outras plataformas de mobilidade urbana, regional e global. O CAV completou seu primeiro voo interno no ano passado e fará a transição para testes de voo ao ar livre em 2019.

“A Boeing estava lá quando a indústria da aviação nasceu e, no nosso segundo século, vamos liberar o potencial do mercado de mobilidade aérea urbana”, disse Steve Nordlund, vice-presidente e gerente geral da Boeing NeXt. “Da construção de veículos aéreos à integração do espaço aéreo, vamos inaugurar um futuro de mobilidade segura e de baixo estresse em cidades e regiões ao redor do mundo”.

1 COMENTÁRIO

  1. Os desafios só vão almentar até que tenham pleno êxito em um protótipo totalmente funcional, vale apena acompanhar os próximos capítulos dessa história

Comments are closed.