O primeiro KC-390 de série realiza seu voo inaugural. (Foto: Embraer)

O primeiro avião de transporte multimissão Embraer KC-390 de série realizou na tarde desta terça-feira (09) o primeiro voo de testes. O voo teve duração de 40 minutos.

A aeronave KC-390 (prefixo PT-ZNG), com matrícula FAB 2852, decolou da pista do Aeródromo de Gavião Peixoto por volta das 16h00 e pousou as 16h40, mantendo uma altitude de 18 mil pés (5.500 metros) e atingindo uma velocidade máxima de 410 kts (760 km/h).

“Hoje celebramos outro marco importante na produção do KC-390”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “Esta aeronave combina excelente flexibilidade com desempenho e produtividade superiores”.

O FAB 2852 é o primeiro KC-390 de produção em série, e deve ser entregue para FAB no primeiro semestre de 2019, juntamente com outras duas aeronaves que já estão na fase final de montagem na linha da Embraer em Gavião Peixoto. Uma terceira e quarta aeronaves estão na fase de montagem de estruturas e uma quinta encontra-se aguardando as peças de fornecedores para iniciar a montagem.

Devido ao incidente com o primeiro protótipo PT-ZNF, e em concordância com a FAB, esta aeronave foi integrada na fase de testes e desenvolvimento da fabricante, que já registrou mais de 1.900 horas de voo.  A certificação civil da aeronave básica será concedida pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e deverá ser alcançada em breve.

O KC-390 da Embraer é uma aeronave de transporte tático, desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. É capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e salvamento e combate a incêndios florestais.

5 COMENTÁRIOS

  1. INDÚSTRIA DE DEFESA SOBREVIVENTE DA MÁFIA PT/DILMA 171 ROUSSEF > Depois de 19 meses de atraso pelo calote da Dilma 171 Roussef/máfia pt e o acidente com protótipo 001 EMBRAER aprontou o 1ª KC-390 de produção em série.Seria entregue a FAB, mas tem que substituir o protótipo 001 que se acidentou os testes de homologação das agências de aviação.Por mim o próximo teria que ser para força aérea de Portugal para ter repercussão mundial , pois é da OTAN.