O terceiro protótipo do jato chinês C919 decola do Aeroporto Internacional de Pudong.

O terceiro protótipo do jato de passageiros C919, da fabricante chinesa COMAC, completou seu primeiro voo de teste nesta sexta-feira. Com isso, a COMAC acelera seu programa de testes com três aeronaves em voo.

Às 12h45 do dia 28 de dezembro de 2018, o avião de passageiros C919 pousou em segurança no Aeroporto Internacional de Shanghai Pudong e completou com sucesso seu primeiro voo, que havia decolado às 11h07 (hora local), na quarta pista do Aeroporto Internacional de Pudong.

A bordo da aeronave C919 “103” estavam os pilotos de teste Xu Yuanzheng e Zhang Jianwei, juntamente com o observador Cai Jun, os engenheiros de testes de voo Lai Peijun e Wang Tao. No voo de 1 hora e 38 minutos, a aeronave C919 completou 31 pontos de teste na aeronave “103”.

Após o voo, a aeronave C919 “103” será transferida para Xi’an Yanliang a tempo de realizar o vo de teste para verificação de vibração, calibração de velocidade no ar, carga, estabilidade e desempenho. Atualmente, duas aeronaves de teste da aeronave C919 foram levadas para Xi’an Yanliang, Shandong Dongying e Jiangxi Nanchang. Outras três aeronaves de teste estão sendo instaladas e montadas como planejado, e as seis aeronaves de voos teste estão programados para entrarem no programa de testes no próximo ano.

O C919, que competirá com o 737 da Boeing e com o A320, é amplamente considerado um símbolo da ambição aeroespacial civil da China e da política do presidente Xi Jinping de melhorar as capacidades de fabricação.

O segundo protótipo do jato C919 realizou seu primeiro voo em dezembro de 2017, sete meses após o voo inaugural do primeiro C919.

Anúncios

42 COMENTÁRIOS

  1. Em primeiro plano esse vai vender bem na China e disputar palmo a palmo o mercado do jato russo MC-21. Creio que para empresas aéreas chinesas será quase que uma obrigação adquirir essa criatura. Ao contrário do jato russo, acredito que dentro de algum tempo, porém em menor escala, mas estará de fato brigando por mercados da Boeing e Airbus.

    • Como as empresas brasileiras foram obrigadas a comprar o E-110 Bandeirante pelo DAC para receber a concessão de linhas rentáveis.

      • Né, vale pra EMB mas não vale pros Chinas kkkkk esse povo tem alguma doença, só pode…

        • Nao, vale pra todos. Vcs inventaram uma coisa que o brasileiro1 não falou.

      • Descabida a comparação caso do Bandeirantes com a avioneta chinesa. Quando foi lançado o turboélice brasileiro praticamente não tinha concorrentes no mercado salvo o Fairchild Metro e o Beechcraft 99, tanto que vendeu bastante.

        Ademais a quantidade de aparelhos EMB-110 adquirida pelas empresas brasileiras foi ridiculamente pequena para que pudesse impactar no preço do aparelho.

    • Embora fosse em concepção melhor que o C-919, o MC21, que tende à ficar pronto depois do jato chinês, será um natimorto. A China de cara vai tirar mercado dos russos (com ajuda dos próprios russos), para depois tirar mercado de Boeing e Airbus.

  2. ^Levando-se em conta que o mercado será em cerca de 2 anos o maior do mundo, Boeing e Airbus terão um baita problema.

    • Nem de longe! Li recentemente um artigo que analisava as chances de mercado quer da avioneta chinesa, quer do MC-21. Segundo o mesmo tecnicamente falando o jato Xing ling consegue no máximo uma paridade com o A320 tal como foi lançado lá em 1987. Ou seja, ele seria uma aeronave inferior aos atuais A320Neo e 737MAX e partindo desse fato as alegações do Politburo do PC Chines de que o aparelho teria custos operacionais 10% inferiores aos dos jatos ocidentais são totalmente descabidas. Isso explica o fato da avioneta não ter vendido fora do país e também mostra que o governo terá de subsidiar a operação dos mesmos no país.

      Aceite esse fato Xings…..

  3. As áreas de eletrônica, novas energias e aviação são as prioridades chinesas para dominação de mercado.
    As duas primeiras primeiras estão bem avançadas.
    A aviação (no caso ,civil) dará o pontapé inicial em 2021.

    • Antigamente, diziam que a União Soviética ia dominar o mundo. Agora são os chineses. Quando a bolha chinesa explodir, inventam outro.

        • Sim…estão conseguindo…estão conseguindo atrair para si não apenas a hostilidade dos vizinhos asiáticos como também de outras do globo. Inclusive li que na África do Sul há um debate sobre como a presença chinesa aumentou em muito a corrupção por lá

    • Em 2031 a China deve ser a maior potencia, aceita que doi menos como vcs mesmo dizem.

      • Ou não! A canhotada aposta demais nisso, imagino que seja o desejo de transformar o Brasil em colônia agrícola chinesa….

        • Se continuarmos com as mesmas taxas de crescimento econômicos atuais, em cerca de 10 anos a economia chinesa será, em PPC, maior que a dos EUA, Japão, Alemanha, França, Inglaterra e Itália juntas.
          Isto com uma população com quase 1,5 bilhão de habitantes.
          Aceita que dói menos.

            • Sim. A Itália já está próxima de zero. França e Alemanha tiveram o último trimestre negativo.
              EUA estão caindo para 2,5 e com recessão apontada para final de 2019 ou início de 2020.
              Não facilite as coisas.

              • Quem precisa crescer é país em desenvolvimento. 1% pra país rico é muito.

                O crescimento chinês foi de 14,2 a 6,9 em 10 anos. 2018 será por volta de 6,5. 2019 é de 6,3.

                Os dados são maquiados.

                A dívida total é de 34 trilhões, 256% do PiB.

                Isso porque a bolha não estourou.

              • Não precisa facilitar! As taxas de crescimento da China estão caindo inexoravelmente….

                Aceite esse fato Xings

      • Em tempo:
        Atualmente, a China já é a maior economia do mundo em PPC.
        Tem um PIB de cerca de US$ 25 tri contra US$ 20 tri dos EUA.
        Em 2031, será a maior economia em moeda corrente também.
        Importante esclarecer que o site da CIA não considera a medição do PIB chinês em moeda corrente, visto que a moeda chinesa é artificialmente desvalorizada.

  4. Feliz da China que tem mercado para viabilizar um avião deste porte somente com seu mercado interno.
    Quanto a preferirem Boeing em detrimento dos Airbus, isso é torcida sua, na prática os dois estão disputando a preferencia das empresas palmo a palmo.
    Menos torcida e mais seriedade….

      • Disse e repito, se a Alemanha tivesse ganho a guerra a resistencia seria uma organização criminosa e terrorista até hoje, o que difere os nazistas e a resistencia é o fato da Alemanha ter perdido a guerra.
        Mas vc já lia o Cavok na época?
        Ou so usava algum outro dos seus nicks.

        • Tem razão, invadir outros países e praticar genocídio é a mesma coisa que defender seu país do invasor.

          Vc já leu as regras do blog?

    • Li reportagem sobre visita de Macron à China, onde Jinping afirmava que a preferência chinesa era pela Airbus e que compravam Boeing em uma espécie de política de compensação.
      Evidentemente que o gigantismo do mercado chinês não pode esperar as encomendas de apenas um fabricante.
      Desta forma, a chegada da COMAC é muito bem-vinda
      Ademais, nunca é despiciendo lembrar que as encomendas da Airbus já são significativamente maiores que as da Boeing, principalmente na faixa do 737.
      E ainda, o mercado chinês representa 25% das encomendas americanas.
      Portanto, olho vivo.

      • Tem 1 ano que você diz isso e daqui a 10 continuará a fazê-lo. Ademais é desnecessário lembrar que a matemática criativa da Airbus para manter seu backlog maior que o da Boeing há muito já foi desmascarada por aqui. E não custa lembrar que a cada A220 entregue o consórcio europeu perde US$ 14 milhões, perdas que EMBRAER e tampouco a fabricante norte-americana precisam suportar, fato esse que desgosta pretensos “descendentes de canadenses” não é mesmo Xings!?

  5. Novo jato comercial deles cheio de defeito e surge o 2ª protótipo. O site diz que é concorrente do Airbus e da Boeing , mas também da EMBRAER em voos regionais já que tem só um corredor. Espero que de mais defeitos.
    é desonesto com dumping de montão e atrasou entrego do 1ª só para 2021. Bombardier ajudou essa corja e tem defeitos.
    Tem turbinas da G&E, que teve que comprar 5 destes para vender para os chinas, custa U$68 milhões cada, alcance de 4075Km ou 5.555Km (extendida), vel. cruzeiro 834Km/h. P.total= 47T, carga Total =20,4T e leva de 75/105 passageiros com 2 pilotos. Não tem vaga para aeromoça e comissário de bordo? Quem vai servir os comes e bebes? Ponto negativo tem de montão. Torcer contra!

  6. Mais um vez a China saindo do monopólio Ocidental de aeronaves comerciais. Em tudo eles estão desenvolvendo para sair da dependência. Só mercado local vai absorver centenas dessas aeronaves! E pode influenciar vendas na Ásia e África também.

    • É exatamente isso.
      E importante ressaltar que cada COMAC vendido é Boeing ou Airbus a menos.
      Consideremos que, conhecendo os chineses, depois do C919, vem o 929, 939, 949 e assim por diante.
      Eles não param.

      • O problema é que a avioneta chinesa, que inclusive irá precisar de subsídio estatal para operar nas empresas locais, não vende…

        Esse é um fato da vida! Aceite Xings

        • Vc vai observar bem a situação quanto tiver milhares de operários da Boeing sem ter o que fazer por falta de encomendas da China.

    • Os fatos desmentem cabalmente você! Fora na China, onde as empresas foram obrigadas pelo partidão a comprar, ninguém quis comprar a avioneta.

  7. Respeito todas as opiniões, inclusive daqueles que tem dificuldade em observar o desenvolvimento gradativo e constante da formação de um novo núcleo aeroespacial além da distância do próprio umbigo.

    Dia 18.12.2018, a China comemorou apenas o 40 aniversário de sua revolução industrial, mas que levou o país a ser a segunda potencia mundial!!! Imaginem o que ainda pode ocorrer nos próximos 10 anos.

    Acredito que uma parcela dos leitores só terá uma visão mais clara do que realmente se passa no setor aeroespacial Chinês, se aumentarem e intensificarem sua leitura em diversas fontes internacionais, ou visitarem a Air Show China, oportunidade única para conhecer o país deles também. Outra fonte, da grande atividade industrial Chinesa pode ser as informações dos jornais Chineses escritos em inglês, e disponíveis via Internet. Lá, sempre há notícias do Brazil na parte Americas, claro, todas vinda da capital Rio de Janeiro, inclusive da posse do novo presidente. Prova que para se conhecer um país devemos nos livrar dos preconceitos criados por parte da mídia tendênciosa para enxergar a verdade.

    Para os Brasileiros, os Chineses vedem pastel. Para os Chineses, os Brasileiros não trabalham, vivem na praia do Rio de Janeiro. Saudações & Bons Voos!

Comments are closed.