Uma aeronave A330 MRTT durante testes de reabastecimento aéreo com um caça F-16 da Força Aérea de Portugal. (Foto: Airbus Military)

Um incidente em voo ocorreu durante um voo de treinamento com o pessoal da Airbus Military, envolvendo uma aeronave KC-30A Multi-Role Tanker Transport (MRTT) da Real Força Aérea da Austrália e uma aeronave de caça F-16 da Força Aérea Portuguesa.

A aeronave estave sendo operada por pessoal da Airbus Military Corporation. Nenhum membro da RAAF estava a bordo do MRTT no momento do incidente.

Detalhe do sistema de reabastecimento aéreo "boom" do A330 MRTT da RAAF que teve um problema durante um voo de testes.

O incidente resultou num destacamento e parcial perda do sistema “boom” de reabastecimento aéreo (ARBSHR) do MRTT, o qual caiu no oceano.

Ambas aeronaves sofreram danos parciais mas retornaram em segurança para suas bases operacionais.

O Projeto AIR 5402 fornecerá cinco aeronaves MRTT para a Força de Defesa da Austrália. O projeto, desenvolvimento e testes das aeronaves de testes estão a cargo da Airbus Military nas suas unidades em Madri, Espanha.

A Airbus Military e as autoridades de aviação militar da Europa estarão encarregadas das investigações do incidente.

Os órgãos de defesa da Austrália participarão do processo de investigação.

Anúncios

17 COMENTÁRIOS

  1. É interessante dizerem que a culpa doi do Piloto Português, uma vez que estes são considerados pelos os próprios americanos e europeus, como a Força Aérea com um dos melhores pilotos do mundo.
    Isto porque, os portugueses fazem missoes de busca e salvamento no atlantico norte, onde as condiçoes atmosfericas no inverno são umas das mais dificeis do mundo. Também porque apesar de nao terem um caça de 5º geração ou de 4ª++ tem simples F-16 MLU que em exercícios abateram caças como o Typhoon Espanhol, Rafale M da marinha francesa e F-15 e F-18 Super Hornet estadunienses num exercicio Red flaag.

      • Solta pecinha, non??? Heheheheehe… 🙂

        O braZileiro se mordeu!!!! Hahahaha

        Num concurso de mentiras foram chamados para participar um brasileiro, um alemão, um sueco, um americano e um português. A primeira mentira a ser contada coube ao português:

        – Na minha terra, existia um sábio que…

        Os jurados se levantam, aplaudindo:

        – Muito boa! Já ganhou…

  2. rsrsrsrsrsrs, vcs todos têm razão, rsrsrs, a culpa é sem dúvida do piloto português rsrsrsrs. E aposto que o nome do piloto que seja, Manoel ou Joaquim.

  3. Explicação dada pelo piloto português: "Me irritei porque achei que iriam me cobrar o combustível , oras pois"

  4. Pelo menos eles bateram com F-16 enquanto que a gente tem F-5 de segunda mão comprados á jordania…

  5. Kkkk eu tinha certeza que isso ia virar piada… Felizmente o incidente ficou só em danos materiais.

  6. já soube de todos os pormenores desta história:

    na realidade a culpa foi do piloto português, o comandante Manuel Joaquim (Manoel não existe em Portugal) por ter um ataque de riso quando perguntou o nome do operador da sonda – Vanderlei Cleiderson.

    "eta brasileiro com nome engraçado"

    • Otus scops, pelo menos eu achertei o nome do piloto, mas esqueci o fatode ser um nome compostor srsrsrs, mas do mesmo jetito acertei rsrssrs.

      Coisa mais dificil rsrs, quase todo português se chama ou Manoel ou Joaquim, ou Manoel Joaquim.

      • para ser um nome compostor é preciso vestir fato?
        ou pode ser roupa mais informal?

        "quase todo português se chama ou Manoel ou Joaquim, ou Manoel Joaquim."
        parece que tens dificuldades cognitivas, não só pelo raciocínio mas também por aquilo que escrevi: em Portugal não existe o nome Manoel.

  7. É engraçado, de facto. Eu sou português, sei o que se passou porque estou dentro do assunto, e vinha aqui esclarecer que o problema foi de origem técnica com boom do KC-30A australiano, mas face aos comentários aqui reproduzidos por pessoas que felizmente não retratam aquilo que é o povo brasileiro, não vale a pena.

Comments are closed.