Uma aeronave L-100-20 Hercules da Força Aérea Peruana, que seguia para Antártida, teve um problema no trem de pouso dianteiro no pátio do Aeroporto Internacional de Santiago, uma das escalas.

O incidente ocorreu no sábado, 28 de dezembro, conforme informações da Fuerza Aérea del Perú (FAP). Quando a aeronave estava sendo rebocada para iniciar os motores, o trem de pouso dianteiro supostamente quebrou ou recolheu, causando danos na parte frontal da aeronave que transportava uma equipe de cientistas para a Base Eduardo Frei na Antártida.

Um C-27J Spartan da FAP foi despachada para Santiago para levar a equipe para Antártica.

Ninguém ficou ferido no incidente, a aeronave foi levada para reparos e foi aberta uma investigação sobre o incidente.

Segue nota oficial da Força Aérea Peruana sobre o incidente:

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. Outro Hércules rumo a Antártida. Acidentes e incidentes acontecem, pelo menos não houve vítimas.
    Espero que a Embraer esteja intensificando seus contatos e marketing do C-390 em relação a América do Sul.

  2. Quando o KC ou C390 fará os testes de pouso na Antártica é o reabastecimento em vôo de helicópteros, só falta isso pra fechar com chave de ouro os testes.

  3. Poder, pode.
    Aliás esse foi um dos requerimentos da FAB, poder operar do calor e humidade da Amazônia ao frio extremo da Antártica.
    Se ainda não o fez, não é por incapacidade, mas por outras razões que desconheço.
    Mas com as entregas sendo feitas a FAB invariavelmente ele substituirá o Hércules na função de apoio à base brasileira na Antártica.

    • Mas provavelmente quem fará o primeiro voo para a Antártida com o KC-390 será a Embraer com toda instrumentação de teste. Duvido a FAB ir com carga pesada pra lá antes da Embraer certificar primeiro.

Comments are closed.