O novo caça da Índia, FGFA, será baseado na aeronave conceito Sukhoi T-50 PAK-FA, que já fez dois voos de testes na Rússia.

A Índia introduzirá o seu avançado caça a jato de quinta-geração (FGFA) que está sendo desenvolvido com a Rússia, em 2018, um movimento que trará sofisticação ao seu poder aéreo, mas poderá também gerar mais desconforto com seus vizinhos China e Paquistão.

A Índia está assistindo cautelosamente como a China vem rapidamente ampliando sua frente de defesa, preocupada nessa estratégia de longo prazo da China na região, que poderia circundar a fronteira com a Índia. Comandantes militares da Índia vem se esforçado para aumentar o poder de fogo como contra-medida, particularmente para a força aérea.

O caça de quinta-geração conjunto com a Rússia é parte dessa estratégia. “A nova aeronave de quinta-geração poderia possuir tecnologias as quais nós proveríamos, ganhando vantagem nas guerras aéreas do futuro,” disse PV Naik, o Chefe da Força Aérea da Índia (IAF). “A China está rapidamente modernizando sua força aérea… De nossa parte, a Força Aérea da Índia está revendo suas táticas regularmente para aumentar seu potencial de combate,” disse Naik.

Os planos da Índia de apoiar sua força aérea inclui a modernização de mais de 50 bases aéreas na fronteia com a China e o Paquistão, ele disse. Tradicionalmente, qualquer movimento feito pela Índia para adquirir novos armamentos tem visto um movimento similar feito pelo Paquistão, colocando a frágil segurança reginal sob uma tensão maior ainda.

Os caças de quinta-geração, comparados ao seu rival norte-americano F-22 Raptor, pode enganar radares sofisticados eand will be able to take off from short airstrips and remain in the air for longer than the current fighters, air force officials say.

A Força Aérea da Índia diz que possui mais de 800 aeronaves de combate mas que fica pequena perto da China, que possui mais de 2.000 aeronaves de caça. As requisições de novas armas estão dolorosamente em processos lentos na Índia devido a acusações de corrupção em vencedores de competições.

A Índia planeja requisitar pelo menos 200 caças de quinta-geração, cada um avaliado em cerca de US$ 100 milhões, num acordo o qual os analistas dizem que está sendo vigiado de perto pelos vizinhos Paquistão e China. A Índia pretende investir mais de US$50 bilhões nos próximos cinco anos para modernizar suas imensas frotas de aeronaves da época da União Soviética.

Os governos da Rússia e da Índia já assinaram o acordo para o jato avançado, embora as duas companhias que irão fabricar o caça ainda não terem assinado.

Oficiais dizem que isso é uma mera formalidade e será completada esse ano. A produção do caça stealth é uma parceria 50-50 entre a fabricante russa Sukhoi e a indiana Hindustan Aeronautics Limited (HAL), a qual está fabricando o computador de missão, displays do cockpit e outros sistemas de navegação. A Índia também está adquirindo 126 aeronaves de combate multi-missão e deve selecionar os finalistas para o acordo de US$ 11 bilhões da competição MMRCA entre junho e julho, disse Naik.

Fonte: RIA Novosti – Tradução: Cavok

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. O mundo desenvolvendo caças de 5ª geração e o Brasil pensando em comprar caças de 4ª para suprir as FAB, para os próximos 50 anos ou mais. Se depender de vontade política em um futuro próximo nossa força aérea será composta de alguns Seneca V ou na melhor hipótese uns King 90, e em cada janela vai um soldado armado de cartucheira atirando em quem nos atacar.

Comments are closed.