A Índia está na fase final de negociações para integrar os mísseis ar-ar Mistral na frota de helicópteros Rudra (foto) e LCH.

A frota de helicópteros indianos está pronta para receber novas armas, com o ministério da defesa iniciando o processo final para encomendar os novos mísseis Mistral para o helicóptero Rudra. Os desenvolvedores também estão planejando um disparo real do míssil ar-ar no helicóptero de combate leve (LCH) até o final do ano.

Atualmente, a Índia tem dois programas nacionais de helicópteros de ataque – o Rudra (uma versão armada do Helicóptero Avançado Leve) que entrou em serviço na Índia em 2013 e o LCH que ainda está em desenvolvimento, e sendo preparado para entrar em serviço com o Exército e a Força Aérea. Um total de 78 helicópteros Rudras foram encomendados, com 23 deles já entregues.

O Rudra está atualmente armado com apenas uma metralhadora e lançadores de foguetes, limitando seu papel operacional no campo de batalha. O helicóptero agora estará equipado com novos mísseis ar-ar que o tornarão capaz de derrubar helicópteros inimigos e UAVs.

A Força Aérea da Índia – que é a agência principal para integrar esses mísseis no Rudra – chamou a fabricante francesa de mísseis MBDA para as negociações dos custos finais, para então fornecer o míssil Mistral para toda frota.

HAL entregou até o momento 23 helicópteros Rudra.

“O comitê de negociação do contrato começará em alguns dias. Tivemos que trabalhar em alguns itens antes, o que agora está completo. Nós estamos totalmente compatíveis com o helicóptero”, disse Loic Piedevache, líder de negócios da MBDA na Índia.

Pouco foi ouvido sobre a frota Rudra nos últimos anos, mas sua presença na base aérea de Nalia, em Gujarat foi revelada durante a recente visita da ministra da Defesa, Nirmala Sitharaman, durante a qual ela inspecionou os helicópteros.

Toda a frota de Rudra, cuja maioria ficará com o exército, será armada com o míssil Mistral. As conversações também estão sendo feitas para obter um míssil antitanque para a frota que será instalada em uma fase posterior.

O plano para desenvolver um helicóptero de combate altamente ágil no âmbito do programa LCH também está sendo preparado para dar um impulso junto com a MBDA, informando que o helicóptero realizará um disparo ao vivo do míssil Mistral antes do final deste ano.

O LCH – do qual foi encomendado 179 unidades – está atualmente em desenvolvimento e a integração do míssil Mistral será um marco importante.

O míssil Mistral também será um marco importante para o Rudra. Os testes de disparo do míssil a partir do LCH ocorrerão na faixa de testes de Chandipore até o final do ano e deverá avançar sem problemas, pois o Rudra e o LCH compartilham muitos sistemas, incluindo radares e o sistema de gerenciamento de combate.

Os dois helicópteros que receberão o míssil ar-ar Mistral são o Rudra, primeiro plano, e o LCH, ao fundo.

Além do Rudra e do LCH, o Exército e a Força Aérea da Índia também estão recebendo os helicópteros de ataque Apache que são fabricados nos EUA. Descrito como o “mais letal do mundo”, seis helicópteros Apache foram entregues para o exército indiano em agosto, além de 22 helicópteros de ataque já encomendados pela Força Aérea Indiana.


Fonte: The Print

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. não sei qual o real problema desse helicoptero mas que ele é bonito ele é

  2. É como se a Índia entrasse na loja de armas e dissesse "me dê 30 de cada, de tudo o que você tiver aí"… E é a maior exportadora de carne bovina (mas de búfalo, até maio de 2017) do mundo, consumida pela… China! — não sem antes passar pelo atravessador Vietnã… Contradições interessantes.

Comments are closed.