O governo e a Força Aérea indiana relataram que ainda não encontraram os destroços do An-32 que desapareceu na Baía de Bengala em 2016.Em uma resposta por escrito, o Ministro da Defesa da Índia, Shripad Naik , disse que “uma operação maciça de busca foi lançada para procurar a aeronave desaparecida. No entanto, nenhuma evidência concreta a respeito do IAF AN-32 surgiu“.

O avião, de fabricação soviética, desapareceu com 29 pessoas a bordo, incluindo seis tripulantes, em junho de 2016 enquanto voava de Chennai para Port Blair.

Nos últimos 10 anos, nove aeronaves desapareceram em todo o mundo, incluindo seis aeronaves no exterior. A causa dos acidentes de qualquer um desses voos não pôde ser verificada devido à falta de qualquer evidência“. Um total de 18 navios da Marinha indiana, um submarino e oito navios da Guarda Costeira da Índia foram enviados para a busca da aeronave AN-32 que desapareceu há três anos.

Um total de 301 dias de busca foram realizados por esses navios. Além disso, 14 aeronaves da Marinha Indiana (Indian Navy – IN), seis aeronaves da Guarda Costeira da Índia e 10 aeronaves da IAF foram empregadas na busca, nas quais 290 missões foram realizadas, totalizando aproximadamente 1.280 horas de voo“, disse o ministro.

Um navio de Pesquisa Geológica da Índia (Geological Survey of India – GDI) também foi enviado para realizar sondagens na área e um navio do Instituto Nacional de Oceanografia e Tecnologia (National Remote Sensing Centre – NIOT) foi implantado para realizar a pesquisa no fundo do mar, usando um veículo operado remotamente para uma profundidade de 3.000 metros.

O Antonov AN-32 é um avião de transporte militar bimotor que pode voar por até quatro horas sem reabastecer.


Com informações de The Economic Times

Anúncios