Aeronave C-295 seria equipada na Índia para fornecer nova capacidade AEW&C.

A Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa da Índia fez uma oferta à Força Aérea da Índia (IAF) para equipar as aeronaves Airbus C-295 com o sistema atualizado de alerta aéreo antecipado e controle (AEW&C) Netra.

No dia 26 de fevereiro, a Índia implantou um sistema AEW&C montado em uma aeronave da Embraer no ataque aéreo contra grupo terrorista baseado na Caxemira ocupada pelo Paquistão, tornando-se a primeira vez que tal sistema foi usado em combate pela Força Aérea Indiana (IAF). A aeronave guiou os 12 caças Mirage 2000 da IAF usados ??para bombardear vários campos operados pelo grupo terrorista.

Aeronave EMB-145 AEW&C usada pela Força Aérea Indiana.

A aeronave de transporte tático C-295 será fabricada em breve pela Airbus-Tata na Índia. O Airbus C295 Netra em oferta para a IAF terá as mesmas duas antenas lado a lado na fuselagem e montadas também no topo da fuselagem em uma unidade com antena de matriz ativa (AAAU) que fornecerão cobertura de 240°, mas com recursos aprimorados.

A Airbus também tem uma versão AEW do C-295 que tem uma cúpula de radar estática para fornecer uma cobertura de 360 ??graus que a DRDO também está pronta para oferecer como subproduto AWACS para Índia se a IAF desejar a aeronave neste pacote.

A DRDO já começou a testar o domo de radar estático montado no topo de um prédio para testar um novo radar desenvolvido para o programa AWACS indiano.

A longa busca da IAF para induzir mais dois AWACS baseados em sistemas de radar de alerta antecipado Phalcon israelenses montados numa aeronave russa Ilyushin Il-76 também está pendente devido ao aumento do preço cotado tanto por Israel quanto pela Rússia, que forçou a IAF a depender exclusivamente de 3 aeronaves Phalcon AWACS que foram adquiridas anteriormente.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. Naturalmente o C-295 AEW&C com o tempo iria substituir os EMB-145 ….

    • A FAB poderia encomendar 195 E2 AEW&C para aumentar nossa frota e futura substituição dos EMB-145

      O mercado é promissor
      Conseguimos Grécia/México/Índia
      Poderíamos conseguir muito mais com uma plataforma maior.

      Mas isso são apenas sonhos, sabemos que os 145 que temos vão ficar mais uns 20 anos aí na ativa

      • Os E-99 (o R-99 não tenho certeza) estão sendo modernizados. Com certeza voarão por muitos anos ainda.
        Mas já havia levantado aqui essa questão que você ponderou de criar uma plataforma AEW&C a partir do 195 E2.

  2. M. defesa deles peca também em sua frota de AEW. Com paquistão pode com o que tem, mas com a china não mesmo. Tem que apressar o programa nativo deles que são é de 240ª . o da AIrbus é 360ª mas deve ser radar da Thales. Deviam gastar mais nisso que os chineses são mais exigentes

Comments are closed.