Concepção artística do Rafale com o cocar da IAF em alusão a vitória no MMRCA.
Concepção artística do Rafale com o cocar da IAF em alusão a vitória no MMRCA.

A Rússia está negociando com a Dassault o possível uso de seus mísseis nos caças Rafale, que foram selecionados pela Força Aérea Indiana (IAF).

A empresa russa (Russia’s Tactical Missile Corporation), cuja sigla em russo é TRV, informou a jornalistas presentes na Maks airshow em Moscou que a força aérea indiana tem grandes estoques de armas russas lançadas do ar, o que torna interessante adaptá-las para o uso no avião de guerra francês. Embora o Rafale fosse declarado vencedor da competição MMRCA em janeiro de 2012, o contrato ainda não foi assinado.

No RFP para o MMRCA, a Índia estipulou que os 18 primeiros aviões sejam entregues com um conjunto completo de armas integradas. O Rafale presumivelmente, portanto, será entregue com mísseis MBDA, como AAM Mica, ASM Scalp e AshM Exocet. Mas o RFP também dita que a integração de armas “será conforme as necessidades da IAF.” Parece provável que a IAF e a TRV estão pensando em futuros upgrades do Rafale.

Há vários casos anteriores de armas russas sendo adaptados para aviões de guerra franceses. Por exemplo, o Mirage F1EQ da força aérea iraquiana que utilizou armas inteligentes Kh-29L e outras ar-terra, assim como o Mirage F.1 da força aera da África do Sul com seus mísseis ar-ar R-73E.

FONTE: AINonline – TRADUÇÃO: CAVOK


Anúncios

45 COMENTÁRIOS

  1. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  2. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  3. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  4. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  5. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  6. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  7. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  8. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  9. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  10. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  11. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  12. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  13. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  14. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  15. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  16. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  17. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  18. Acho viável e negociável isso, os franceses já fizeram negócio com a Rússia com porta-helicópteros e veículos blindados …
    http://www.planobrazil.com/russia-negocia-com-a-f

    … portanto podem se integrar armas russas no Rafale , senão vai melar o Rafale e isso a Fraça não quer.
    De fato quando chegar a vez do Brasil negociar o Rafale vamos trazer também a versão mais moderna do Exocet e o Brahmos .
    Falando em Brahmos, quem sabe não seja ele um dos mísseis a serem instalados no nosso submarino nuclear .
    http://1.bp.blogspot.com/-TXnkTSW0-qU/Ti6piBX4_oI

    Abs.

  19. Bacana… Sempre se deve compartilhar os seus arsenais entre seus diferentes vetores. Se por acaso algum fornecedor fechar as portas, sempre haverá a opção de combinar os armamentos para manter as aeronaves como força de combate.

    Contudo, o correto sempre é ter armamento de fabricação própria. Mesmo que seja impossível conceber o caça em si, mante-lo com armamentos próprios é parte do que garante utiliza-lo durante uma campanha de longa duração, mesmo sob um embargo. Outros aspectos dessa relativa independência diriam respeito a manutenção da célula como um todo e a capacidade de treinar de forma independente.

  20. Seria de fato algo que pode incentivar outras forças aéreas a fazerem o mesmo…se bem que isso já é praticado por algumas forças aéreas, mas no caso do Rafale seria algo inédito em um caça de 4,5 geração.
    A versatilidade do Rafale com um arsenal maior seria fenomenal.

    Um artigo do Rafale com imagens do caça francês em miniatura. http://www.maquinasdecombate.com.br/2013/04/dassa

  21. Seria de fato algo que pode incentivar outras forças aéreas a fazerem o mesmo…se bem que isso já é praticado por algumas forças aéreas, mas no caso do Rafale seria algo inédito em um caça de 4,5 geração.
    A versatilidade do Rafale com um arsenal maior seria fenomenal.

    Um artigo do Rafale com imagens do caça francês em miniatura. http://www.maquinasdecombate.com.br/2013/04/dassa

  22. Seria de fato algo que pode incentivar outras forças aéreas a fazerem o mesmo…se bem que isso já é praticado por algumas forças aéreas, mas no caso do Rafale seria algo inédito em um caça de 4,5 geração.
    A versatilidade do Rafale com um arsenal maior seria fenomenal.

    Um artigo do Rafale com imagens do caça francês em miniatura. http://www.maquinasdecombate.com.br/2013/04/dassa

  23. Seria de fato algo que pode incentivar outras forças aéreas a fazerem o mesmo…se bem que isso já é praticado por algumas forças aéreas, mas no caso do Rafale seria algo inédito em um caça de 4,5 geração.
    A versatilidade do Rafale com um arsenal maior seria fenomenal.

    Um artigo do Rafale com imagens do caça francês em miniatura. http://www.maquinasdecombate.com.br/2013/04/dassa

  24. Seria de fato algo que pode incentivar outras forças aéreas a fazerem o mesmo…se bem que isso já é praticado por algumas forças aéreas, mas no caso do Rafale seria algo inédito em um caça de 4,5 geração.
    A versatilidade do Rafale com um arsenal maior seria fenomenal.

    Um artigo do Rafale com imagens do caça francês em miniatura. http://www.maquinasdecombate.com.br/2013/04/dassa

  25. Seria de fato algo que pode incentivar outras forças aéreas a fazerem o mesmo…se bem que isso já é praticado por algumas forças aéreas, mas no caso do Rafale seria algo inédito em um caça de 4,5 geração.
    A versatilidade do Rafale com um arsenal maior seria fenomenal.

    Um artigo do Rafale com imagens do caça francês em miniatura. http://www.maquinasdecombate.com.br/2013/04/dassa

  26. Banânia negociar rafale? Quase engasguei de tanto rir. Na atual fase de empurreition com a barrigueition governamental (atual, pois já tivemos várias), o mais provável é que esperaremos os suiços coprarem gripens, e então poderemos comprar os seus F-5 forever young. Mas veja bem, talvez. Pois pode que teremos que postergar a compra dos F-5 suiços para que o governo possa criar mais uma bolsa qualquer coisa. O negócio é rir, gasta menos energia e não aumenta a pressão. kkkkkk

  27. Nesse governo o FX não será finalizado. A desculpa da hora foi a tal "ispionagê"! Dessa vez, agradeçam ao X-9 do snowden!

  28. Ué, mas o Rafale só pode usar armas francesas segundo alguns "especialistas"… toma!

    Penso que a Dassault deveria asseitar a proposta, uma vez o Rafale integrado com armas russas seu leque se tornaria tão grande quanto o do SH, o que seria lembrado em futuras concorrências.

    E como a esperança é a ultima que corre que venha o Rafale para o Brasil.

  29. Para a Dassault, vale a pena por um custo a ser passado para o cliente e um atrativo a mais para o seu aparelho tão pobre em variedade de armas.

    Os indianos não terão a capacidade de fazer isto sem os franceses..

    Ai eu pergunto..

    Vale a pena para os russos, passar parâmetros de suas armas modernas para os franceses aliados carnais dos americanos ?

  30. Interessante. 🙂

    Os franceses vão ter em mãos código-fonte dos mísseis russos e suas especificações. Pentágono deve estar salivando….

    []'s

  31. Quem compra uma aeronave integra as armas que quiser e puder pagar o desenvolvimento de integração.

    Igual ao FX-2, o MMRCA é uma aquisição com transferência de tecnologia (ToT) portanto está implícito desde o início do processo que a tentativa de fornecer o Rafale para IAF inclui necessariamente a necessidade de integração de armamento indiano e russo a aeronave vencedora do MMRCA, uma vez que a Índia desenvolve armamentos próprios e tem como seu tradicional fornecedor principal a Rússia.

    A todo vendedor interessa convencer o comprador a adquirir sua aeronave e só usar seus armamentos, o comprador é que deve saber até onde deve ou pode ser flexível e até onde vão suas prioridades militares ou até onde está disposto a gastar A MAIS para ter a integração de novos armamentos ao seu vetor…

  32. Tô contigo amigão…

    Que venha o Rafale pro Brasil…ainda dá tempo.!!!

  33. até parece que os EEUU não tem acesso a estes dados. Chineses e Indianos os têm… não vejo restrição em os EEUU tomarem estes dados para si.

Comments are closed.