O Irã pretendia adquirir um número não determinado de aeronaves Sukhoi Superjet 100 para suas companhias aéreas. (Foto: Sukhoi)

No dia 2 de janeiro, autoridades iranianas anunciaram que o país perdeu interesse em adquirir aviões Suhkoi Superjet 100 da Rússia devido a problemas com a empenagem da aeronave, conforme relatado pela agência de notícias iraniana Mehr.

Além do anúncio, Maghsoud Asadi-Samani, secretário da associação das companhias aéreas iranianas, observou que as três companhias privadas têm discutido a possibilidade de arrendar os aviões.

O vice-diretor da Organização de Aviação Civil do Irã enfatizou que, embora o Irã tivesse demonstrado interesse em comprar entre 24 e 100 aeronaves russas Superjet 100, existe agora uma maior preferência por aviões mais espaçosos e tecnicamente avançados de fabricação estrangeira, em particular da Boeing e Airbus.

Anteriormente, foi relatado que a República Islâmica do Irã e a fabricante de aviões ATR estão prestes a assinar um acordo de compra de 20 aviões de passageiros de curta distância, de acordo com um oficial iraniano citado pela Reuters. O acordo continuaria a cadeia de contratos assinados com a Boeing e a Airbus no início de dezembro.

Problemas detectados na empenagem do SSJ100 podem ter contribuído para desistência do Irã.

No dia 22 de Dezembro de 2016, a Iran Air e a Airbus assinaram um contrato firme para 100 aeronaves, com base num compromisso inicial assinado em Janeiro de 2016 em Paris. O acordo firmado por Farhad Parvaresh, Presidente e CEO da Iran Air e Fabrice Bregier, Presidente e CEO da Airbus, abrange 46 aeronaves A320 Família, 38 A330 e 16 aeronaves A350 XWB. As entregas começarão no início de 2017.

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

    • Sim, é a cauda do avião. Trata-se de um nome que veio da palavra "empennage", da nação criadora da aviação.

  1. Levando-se em conta que a Rússia não quer o HESA Saeqeh, parecem empatados.

  2. Sei que já comentei antes, mas a Sukhoi deveria se limitar a fazer aquilo que sabe: Flankers.
    E ponto final.

  3. Quem pode pegar Boeing, Airbus, EMBRAER, Bombardier vai pegar estes troços pra que ?

  4. Se fosse na época do Luizinho Nove Dedos, ele teria vendido os aviões da Embraer aos companheiros do Irã e receberia sua parte em palestras para os Iranianos sobre o Curintias…..kkkkkk

  5. Superjet 100 é um avião bem moderno e sofisticado. Cadê a fonte da informação?

  6. Eu nao consigo acreditar até agora que a Embraer nao emplacou nenhuma venda la , eles nao precisam de jatos regionais? Vao usar o A380 para voos regionais? Misericórdia ?

  7. 1) O Irã tem que pagar a conta do acordo nuclear. Ou alguém achou que ia ser de graça?

    2) Duro golpe para o Superjet 100, que até parece ser boa aeronave, mas tem contra o "Made in Russia". Em compensação, também chineses ficaram chupando os dedos.

    3) Nota zero para a chancelaria brasileira em alavancar vendas para as empresas nacionais.

  8. Mas já tivemos notícias de que o Irã compraria Embraer. Enfim, parece que vai acabar comprando made in China no ano que vem.

  9. O problema estrutural na empenagem deve ser grave, para justificar a súbita perda de interesse.

Comments are closed.