IAFO governo de Israel está pressionando o governo dos EUA para garantir que que ele seja o único operador do F-35 no Oriente Médio permanente.

Para convencer Israel e seus apoiadores no Congresso de que a Casa Branca tem consciência das ameaças representadas pelo Irã ao Estado Judeu, o presidente dos EUA e altos funcionários do Gabinete afirmaram várias vezes que Israel é o unico país na região a usar o F- 35.

De fato, Israel é a única nação do Oriente Médio para quem os Estados Unidos já venderam esta aeronave de quinta geração“, escreveu o presidente Obama em uma carta no mês passado para Jerold Nadler, democrata de Nova York e que representa o maior bairro judeu nos EUA.

F-35_

Alguns líderes militares e políticos em Israel estão forçando para fazer dessa uma exclusividade regional e permanente.

No início deste mês, procurando apoio do Congresso para o Plano Conjunto Integrado de Ação (JCPOA – Joint Comprehensive Plan of Action) com o Irã, o secretária de Estado, John Kerry, usou uma linguagem quase idêntica a de Obama.

Em uma carta aos legisladores, Kerry citou o F-35 para Israel como um compromisso chave do governo dos EUA para preservar a chamada vantagem militar qualitativa de Israel (QME – qualitative military edge) contra os inimigos regionais.

Os primeiros F-35 de Israel serão entregues em 2016, tornando-se o único país da região com um caça de quinta geração“, escreveu Kerry.

Durante a cerimônia em celebração ao Dia da Independência de Israel, em maio passado, o vice-presidente Joe Biden, disse na embaixada israelense em Washington que “no próximo ano, os EUA iriam entregar a Israel o F-35, o melhor caça dos EUA, tornando Israel o único país no Oriente Médio com uma aeronave de quinta geração. Nenhum outro país o terá!

Agora, enquanto cresce a pressão sobre o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, para abandonar sua batalha com a Casa Branca e aceitar a oferta do presidente para fortalecer a QME de Israel no futuro.

Além dos bilhões de dólares em ajuda adicional e um leque de necessidades de modernização militar, os peritos em Washington dizem que Netanyahu deverá espremer todas as garantias definitivas de que Israel vai e sempre será a ser o unico operador do F-35 na região nos próximos anos.

Mas, por quanto tempo?

O F-15 foi por meros 3 anos um produto exclusivo de Israel na região. Assim será com o F-35?
O F-15 foi por meros 3 anos um produto exclusivo de Israel na região. Assim será com o F-35?

Para sempre“, brincou o Maj. Reformado Gen. Amos Gilad, diretor do Ministério da Defesa de Israel, para política e Assuntos Político-Militares e que lidera as negociações relacionadas à QME com o Pentágono e o Departamento de Estado.

Em um discurso em 7 de setembro, Gilad recusou a dizer se uma moratória no Oriente Médio com relação as exportações do F-35 será um item da agenda nas negociações bilaterais sobre o reforço da QME de Israel. “Eles [o governo dos EUA] disseram oficialmente que não vão vender o F-35 para ninguém na região“.

Mas quando pressionado por quanto tempo Israel espera que esses compromissos para permanecer como operador exclusivo na região, Gilad disse: “É tudo relativo as negociações, e é tudo muito complicado.

O problema disso tudo é que os aliados de Washington no Golfo Pérsico também exigem (e merecem) as garantias de segurança dos EUA como resultado do acordo nuclear com o Irã.

O governo dos EUA conseguiu vender F-15 para a Arábia Saudita, apesar de uma tremenda pressão de Israel. Então quem vai ser diferente com F-35? Indagam-se oficiais e negociadores israelenses.

Um ex-funcionário da Defesa israelense lembrou que a Arábia Saudita foi aprovada para receber seus primeiros F-15 em 1978, menos de três anos após a Força Aérea de Israel. Com o F-16, a diferença entre Israel e Egito foi de menos de dois anos, enquanto a Jordânia foi autorizada a ter caças F-16, em 1996, um ano depois de ter assinado um tratado de paz com Israel.

Se queremos ter uma noção do que acontecer, vale a pena olhar para trás no programa F-16. Levou menos de 10 anos para que ele fosse do Bahrein ao Emirados Árabes Unidos, então se espalhou para Omã, Marrocos e agora eles estão voando no Iraque. Quem é o próximo, Líbano?

O Phantom foi moeda de troca no acordo de Paz entre Israel e Egito. Na imagem, uma raridade. Um F-4 com sonda fixa para REVO.
O Phantom foi moeda de troca no acordo de Paz entre Israel e Egito. Na imagem, uma raridade. Um F-4 com sonda fixa para REVO.

 

FONTE: Defense News – Tradução e edição: CAVOK

IMAGENS: Pinterest

NOTA DO EDITOR: O acordo nuclear com o Irã só foi bom para o Irã. Os EUA conseguiram arranjar uma tremenda dor de cabeça. O reino da Arábia Saudita também vai querer o F-35, ao qual os EUA deverão responder como? Para quem não sabe ou não lembra, o F-4 Phantom foi fator decisivo para um acordo de paz entre Israel e o Egito, assim como o F-16 foi para a Jordânia.


Anúncios

18 COMENTÁRIOS

  1. Parece que Israel gostou dos F-35 em? acho que é o único também. Será que é só 'querer' de ter caça de quinta geração, ou é porque necessitam de FATO? porque veja bem.. olha os F-15s e F-16s Israelenses.. são quase todos modernizados, será que há mesmo a necessidade? hm.. acho que não em.. Tudo bem, eu entendo que tem aquela de, "ter que deixar a tecnologia seguir em frente.." mas fiquei curioso agora.

    Muito bom Gio.

  2. Tio Jacó está tendo uma postura bastante coerente, afinal de contas, não custa nada garantir. Ou custa?

  3. Mais desdobramentos da burrada que foi terem assinado esse acordo com o Irã, que foi o único beneficiado.

    • Obama além de Carter também é o Neville Chamberlain do século XXI…

  4. Muitos criticam o F-35 mas ele é sim um grande multiplicador de força e essa matéria é mais uma que confirma o quanto capaz esta célula é.
    O custo do seu desenvolvimento foi altíssimo porém ele é sim um divisor de águas para quem o operará.
    Se o Gripen NG já será um divisor de águas para nós, imagina o que é operar um F-35 e toda a complexidade dos seus sistemas.

  5. Há bastante tempo que tenho algumas ressalvas à habilidade do F-35 em combate… Estou começando a mudar de opinião. Se o pessoal da IAF viu e aprovou (tanto que quer exclusividade) o gordinho F-35 não deve ser tão ruim assim…

  6. A Russia concorda plenamente com Israel….E está contando os dias para que isso seja verdade….mercado certo para os T-50 no Oriente Médio…Rss!

  7. Parece que a Arábia Saudita já visita o Kremlin com frequência. Se for negado o F-35, correm pra Moscou. Agora é saber se os Estados Unidos deixarão isso acontecer. Podem oferecer a casca do F-35, resta saber se isso é possível, um downgrade no pato.

    • Arábia Saudita e Moscou não se bicam por causa do apoio dos sauditas aos jihadistas que combatem na Síria.

  8. OFF TOPIC para descontrair:
    http://www.planobrazil.com/acao-da-russia-na-siri

    Agora leiam os comentários! Acho que esses caras se masturbam imaginando sendo arrebatados e possuídos pelo Czar do Kremlim. Depois quando eu falo que 13 anos de educação lulopetista provocaram um estrago danado nas pessoas tem quem não acredite….

    • Barbaridade! Arrastam o site para o fundo, mas também, publica qualquer coisa sem critério.

    • Não achei os comentários tão ruins assim.
      Vai ficar engraçado quando aparecer o máquina troll, o pastel e o warpath/tiroleza com os nicknames falsos dele achando que está enganando alguém.

      Podia ser muito pior.

    • Caro HMS, sempre respeitei seus comentários, mas este falta com respeito e a ética comum a todos nós, creio que vc possa ter muito contra as posições de alguns comentaristas do PB , mas suja sua reputação difamar os tais, deixe que os maus comentaristas percebam que são assim pelo abandono de discussão, pois quando forem deixados de lado, percebrão que estão faltosos nos conteúdos postados. Quanto ao PB, é um ótimo veiculo de noticias e discussões assim como considero o Cavok um site rico em informação e de boas discussões, o que me faz respeitar a ambos, e se eu estiver descontente com algum me ponho a retirar, todavia sem difamar ninguém, pois tem pessoas por trás dessas páginas que lutam paraque elas estejam onde estão, e não serei eu quem ajudará a arruinar ou dificultar o trabalho dessas pessoas, que de ambos os sítios me agregam com boas discussões e matéria todos os dias.
      Sei que temos opiniões diferentes e que tu curte mais um F-22 do que um PAK FA rs, mas não desça a este tipo de atitude. Saudações ARC/Arcavok

  9. Duvido, Arábia Saudita costuma fazer chantagens graves quando quer algo que julga ser essencial as suas forças, e o F-35 é praticamente o único caça de 5G que eles poderão comprar, e tendo em vista a reativação econômica e comercial do Irã, não vai demorar mais do que 10 anos pra eles fecharem um acordo de aquisição ou do T-50 ou do J-31, o que os deixará de igual para igual com Israel nos ares, e provavelmente superará o inimigo arábico, duvido que a AS aceitará o prejuízo, aposto que ameaçarão uma aproximação da China (visando o J-31) o que seria uma derrota pros EUA, e já que provavelmente os russos não venderão pra eles o T-50.
    Israel que comece a morder a fronha de raiva, mas creio que a AS vai voar o F-35.

  10. F-22NG?
    Foi o Obama que te contou, ou é mais um dos seus brilhantes achismos?
    Você é campeão bobagens. Nunca vi igual.

Comments are closed.