Foto: AMI

O CEO da Leonardo, Alessandro Profumo, e o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea Italiana, O tenente-general Enzo Vecciarelli assinaram em 17 de Julho de 2018 um acordo de colaboração que fortalecerá o treinamento de serviços já oferecidos pela 61ª Ala da Força Aérea e estabelecerá uma nova “Escola Internacional de Treinamento de Voo (International Flight Training School – IFTS) para apoiar o treinamento de pilotos militares.

O acordo foi assinado em uma cerimônia oficial realizada em Farnborough International Air Show, em Londres, Reino Unido. O IFTS irá garantir o crescimento e internacionalização da escola de treinamento da Força Aérea Italiana ao mesmo tempo em que aumenta suas capacidades e a gama de soluções de treinamento de pilotos oferecidas aos clientes. O IFTS alavancará os ativos de treinamento existentes e a experiência em pilotos militares da Força Aérea Italiana, além da Leonardo fornecer quatro aeronaves adicionais M-346, novas
sistemas e serviços a partir de 2019.

Foto: Finmeccanica

Com base no plano atual, o IFTS poderá ministrar cursos para a Força Aérea Italiana e para a comunidade internacional. Tripulações da Força Aérea, cumprindo as demandas de treinamento para pilotos militares em todo o mundo. A partir de 2021, o
Todo o programa de treinamento avançado e pré-operacional da Força Aérea Italiana será transferido para um novo local, uma instalação dedicada.

Para maximizar o sucesso desta iniciativa, a Leonardo esteve em discussões com dois grandes “players” internacionais e empresas líderes no setor de treinamento, Babcock International Group Plc e CAE, com o objetivo de reforçar as capacidades do IFTS.
Alessandro Profumo, CEO da Leonardo, disse: “como anunciado recentemente em nosso plano industrial, e obrigado ao acordo com a Força Aérea Italiana, estamos entrando oficialmente no serviço de treinamento de pilotos de caça. A Escola Internacional de Treinamento de Voo é baseada em um sólido programa de colaboração entre a Leonardo e a Força Aérea Italiana e as sinergias operacionais resultantes nos permitirão
aproveitar novas oportunidades de mercado e desenvolver colaborações internacionais. Nós planejamos estender este modelo de negócio para cobrir o treinamento em plataformas de asa fixa, de asa rotativa e remotamente pilotadas. ”

Foto: Remo Guidi

O chefe do Estado-Maior da Força Aérea Italiana, o tenente-general Enzo Vecciarelli, disse: “essa iniciativa é o resultado de nosso desejo de juntar-se a dois campeões nacionais para gerar sinergias em benefício da nação. A Força Aérea Italiana reforça o seu compromisso no campo da formação avançada, desenvolvendo um novo modelo de cooperação com a
Leonardo. Os programas de treinamento contínuo se beneficiarão de novos recursos, incluindo novos treinadores, fornecidos pela Leonardo sem custo adicional para a Força Aérea. Isso maximiza a qualidade de treinamento de nossos pilotos militares, que vão pilotar caças de 4ª e 5ª geração. Também atenderá à crescente demanda por
serviços de treinamento de parceiros internacionais ”.

O programa de treinamento avançado da Força Aérea Italiana, baseado no inovador sistema de treinamento integrado da Leonardo, já foi demonstrado que é modular e versátil entre os pilotos de vários segmentos militares e atende às necessidades das diferentes forças aéreas. O programa satisfaz os diversos requisitos cujos estagiários realizaram módulos de treinamento para os caças de quarta e quinta geração com o 61 ° Stormo na Base Aérea de Galatina (Lecce).

O sistema de treinamento integrado de Leonardo é baseado no jato M-346, designado pelo T-346A da Força Aérea Italiana. É a espinha dorsal da Ala 61 °, que treina pilotos e instrutores de Itália e nações como os EUA, Espanha, França, Áustria, Holanda, Polônia, Cingapura, Argentina, Grécia e Kuwait. O M-346 já foi comprado pela Itália, Israel, Cingapura e Polônia por uma combinação de ordens de 72 unidades.
O treinamento operacional, realizado pela Força Aérea Italiana com o T-346A, prepara os pilotos para a transição para as aeronaves de combate de última geração, incluindo o Eurofighter e o F-35. A Base Aérea de Galatina (Aeroporto Militare Fortunato Cesari) também  está equipada com tecnologias de treinamento Live-Virtual-Constructive – LVC, incluindo simuladores de missão completa M-346, construídos pelo CAE. O LVC da Leonardo permite que os treinandos no solo interajam com pilotos no ar, voando aeronaves reais, durante as mesmas missões de treinamento.

Foto: Remo Guidi

Leonardo e a Força Aérea Italiana lançam a iniciativa “International Flight Training School”
especialização e tecnologia avançada servindo a estagiários militares:
· A colaboração entre Leonardo e a Força Aérea Italiana seria ainda mais alargada para
treinamento de pilotos nos domínios de asa fixa, asa rotativa e não tripulados
· Leonardo é o fornecedor líder mundial de soluções de treinamento, com produtos cobrindo todo o programa de treinamento básico, com o novo M-345, para treinamento avançado e de liderança com o M-346

6 COMENTÁRIOS

  1. O M-346 era sonho da FAB que a mocreia Roussef cortou com o fim do FX-3 e como os 767 REVO. o Gripen virá para o brasil sem a FAB ter como fazer a conversão dos pilotos de caça do S. tucano direto para o Gripen. como 2019 vem vai ter colapso do orçamento da união sem reforma da previdência isso nunca ocorrerá. O caixa do MINISTÉRIO DA DEFESA esta zerado com os projetos superfaturados da era máfia pt.
    quanto vender o Gripen do Brasil vai depender da permissão do Tio Sam e do Uk que é tudo tecnologia deles.