A aeronave F-35A (79-8705 / AX-05), a primeira montada no Japão, que caiu no dia 9 no Pacífico, durante exercício em 2018. (Foto: Kyodo)

O Ministério de Defesa do Japão confirmou que o caça F-35A que havia desaparecido na terça-feira (09/04) caiu no Pacífico durante a realização de um exercício de combate noturno. A aeronave que caiu era a primeira montada no Japão.

O ministro da Defesa, Takeshi Iwaya, reuniu jornalistas para dar maiores detalhes sobre o ocorrido. Informou que os destroços, do que se acredita ser do caça furtivo, foram encontrados flutuando no Pacífico, e que uma grande operação de busca e salvamento, com aeronaves e embarcações das Forças de Autodefesa e da Guarda Costeira do Japão continua em andamento para encontrar o piloto do caça, um major de 40 anos.

“Faremos o nosso melhor para encontrar o piloto desaparecido”, disse ele.

O jato, um dos treze já entregues ao Japão, desapareceu após decolar da Base Aérea de Misawa, no nordeste do país, por volta das 19h de terça-feira. Uma seção da cauda do caça desaparecido foi encontrada e retirada do mar ainda na noite do dia 9. A aeronave F-35A (79-8705 / AX-05) foi a primeira montada no Japão, sendo apresentada em Nagoya no dia 5 de junho de 2017.

No momento do acidente, o caça estava voando com outras três aeronaves na costa da província de Aomori, a cerca de 135 quilômetros a leste da base, quando o contato do radar foi perdido por volta das 19h25, segundo a Força de Autodefesa Aérea (JASDF).

O Japão começou a implantar o F-35A em janeiro do ano passado, para substituir o modelo antigo do F-4. Um esquadrão F-35A com 80 pessoas foi formado no mês passado na base de Misawa.

O Ministério da Defesa japonês suspendeu por enquanto os voos de todos os restantes F-35As na Base Aérea de Misawa.

O Japão planeja implantar um total de 105 F-35As, além de 42 aeronaves da versão de decolagem curta/pouso vertical F-35B que serão compradas em uma data posterior.

Este é o segundo acidente com um caça F-35. Em setembro do ano passado, um F-35B do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA caiu na Carolina do Sul (EUA). O piloto conseguiu ejetar.

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. -2 em 4 anos. Podem falar o que foi, mas essa taxa de acidente com perda total é ridiculamente baixa.

  2. "E lá vamos nós, graounder os F-35"

    E alguém sabe o motivo da queda do outro F-35? De cada 10 noticias do F-35, 11 é ruim.

    • Sendo que três são a mesma coisa reescrita por outras fontes e duas são com informações erradas.

    • Tem algumas boas como sucessos nos exercício, diminuições no custo de venda da aeronave e novos clientes que aparecem

  3. Não sei se é um número de perda baixa ou não! Quantos foram produzidos? Quantos foram perdidos? Acho que perda total foram 2. Certo?

  4. E outras baixas poderão acontecer, tudo o que sobe, desce, de alguma maneira sim, óbvio, porém não dá para afirmar que a aeronave é ruim ou não presta. Vamos ver o que será apurado nas investigações. É cedo ainda para conclusões.

  5. Cadê o pessoal do "AMX lata velha que caiu" , "as latas velhas da FAB vão cair" ?
    Aviões caem porque voam, tudo o que o homem cria pode falhar, porque o próprio homem é falho.
    Muito trabalho duro faz com que as coisas durem mais tempo e funcionem corretamente.
    Um acidente aéreo e composto de muitos fatores.

Comments are closed.