Mitsubishi ATD-X Shinshin (4)
Mitsubishi ATD-X Shinshin / Foto: Ministério da Defesa do Japão, em caráter ilustrativo

O Ministério da Defesa do Japão informou que o primeiro voo do demonstrador de tecnologia stealth Mitsubishi ATD-X Shinshin está programado para ser realizado no mês de fevereiro.

Com a realização do voo inaugural da aeronave, o Japão vai se juntar a EUA, Rússia e China, fazendo parte do seleto grupo de países que desenvolveram suas próprias aeronaves furtivas.

Mitsubishi ATD-X Shinshin (5)
Mitsubishi ATD-X Shinshin / Foto: Ministério da Defesa do Japão, em caráter ilustrativo

Ainda de acordo com a programação, antes do voo inaugural está previsto um teste de taxi, que será realizado até o final deste mês.

No âmbito do projeto do  ATD-X (Advanced Technology Demonstrator X), na sequência do primeiro voo do Shinshin, a aeronave será submetida a um extenso programa de testes de desempenho com o objetivo de que os resultados coletados possam ser empregados no desenvolvimento de um sucessor com características furtivas para o Mitsubishi F-2. Uma decisão a quanto ao desenvolvimento desse vetor deve ser tomada até 2019, e, caso favorável, o novo caça estaria disponível por volta de 2028.

Independente do desenvolvimento de um caça furtivo operacional nacional, a JASDF (Japan Air Self-Defense Force / Força de Auto Defesa Aérea do Japão) terá uma capacidade stealth nos próximos anos, haja vista em 2011 o país fez uma encomenda de 42 unidades do caça Lockheed Martin F-35A, com a entrega do primeiro exemplar prevista para ser realizada até o final deste ano.

Mitsubishi ATD-X Shinshin (6)
Mitsubishi ATD-X Shinshin / Foto: Ministério da Defesa do Japão, em caráter ilustrativo

RELEMBRE: PODER JAPONÊS – Mitsubishi F-2

divider 1

FONTE: Yahoo Japão

EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

24 COMENTÁRIOS

  1. Se esse anúncio fosse feito por países como Irã ou Coreia do Norte, eu diria que o avião em questão é fake! Pois pelas fotos ele parece ser feito de algum material barato, além de ser bem pequeno. Porém, como o Japão inspira confiança, acredito e ainda parabenizo-os por essa grande conquista tecnológica.
    Ainda acredito que com o conhecimento que será adquirido com a chegada do Gripen, o Brasil possa trabalhar em algo do tipo para as próximas décadas. Muito óbvio que estaríamos muito atrás das grandes potências, mas vejo o desenvolvimento da tecnologia stealth a partir do Gripen como algo viável a longo prazo!

    • Caro Fabio,

      O ATD-X é demonstrador, com cerca de 2/3 do tamanho de um caça efetivo. Acredito que o caça será do porte de um F-18E ou um Rafale, mas com características totalmente furtivas.

      []'s

  2. Nossa, 2028!!

    São 12 anos para um caça ficar pronto, é tempo demais! A Segunda Guerra não durou todo esse tempo.

      • LaMarca, sem querer polemizar, mas fica difícil comparar com o desenvolvimento do F-35. As versões do F-35 são bem distintas, principalmente a B. Caso o F-35 tivesse somente sua versão CTOL tenho certeza que o tempo de desenvolvimento seria muito menor, toda a energia e investimento seriam focados e ai poderíamos ter um parâmetro. De qualquer longe de mim querer defender qualquer projeto / pais, pois acredito que França / EUA / Russia já levaram prazos próximos a esses 12 anos para desenvolver aeronaves "convencionais". Abraço e parabéns pelo trabalho!

        • Guilhermo80,

          Primeiramente obrigado pelas felicitações.

          Eu não estou comparando as aeronaves, apenas estou citando um exemplo para mostrar o desenvolvimento de um vetor é algo complexo.

          Temos o Tejas na Índia, o Gripen NG na Suécia…. todos com suas respectivas complexidades, E é o Japão que tem que fazer mais rápido? Por que?

          • E que horas que eu escrevi que o Japão tinha que fazer mais rápido?

            Eu só coloquei pq acho que os novos aviões de combate demoram tempo demais.

            Seja qual país que for, e que se esse país quer ganhar uma guerra ele tem que ter uma força pronta pra combate programada para curto, médio e longo prazo. Uma Força Aérea pensada pra hoje, 10-15 anos e 20-30 anos.

            Não dá pra esperar 15 anos para entrar em guerra.

            • Eu só coloquei pq acho que os novos aviões de combate demoram tempo demais.

              Você só está se posicionando com essa clareza agora…

          • LaMarca,

            O Japão de maneira alguma tem ou deveria fazer o projeto de maneira mais ágil, não quis dizer isso, tanto é que deixei claro que outros países (que por sinal, tem mais conhecimento e experiência na área) também levam esse prazo.
            Só comentei que o projeto do F-35 possui particularidades e no meu ponto de vista uma complexidade ainda maior, o que difilculta a comparação.

            Abraço!

            • Eu sei que vc não sugeriu isso, Guilhermo80! Seu comentário foi bastante sensato.

    • Não há muita urgência, podem fazer com cuidado e desenvolver as tecnologias passo a passo, haja visto que irão operar o F-35 a partir do ano que vem. Um dos grandes impedimentos para ficar pronto mais cedo é que não existe um motor japonês grande o suficiente e este é o motivo do tamanho pequeno do demonstrador ATDX, que usa 2 motores XF5 pequenos, o que dá menos que um motor do Gripen por exemplo.

  3. Qual a previsão para os caças de 6ª Geração dos EUA? Não acho que estejam muito longe de 2028! Acredito que alguns anos depois já tenhamos protótipos voando!
    É ai que você vê a disparidade tecnológica dos ianques malvados!

  4. Parabéns ao Japão. Mesmo tendo o F-35 vão investir no seu caça nativo de 5ª geração, sabem que manter a expertise não tem preço.

    []'s

    • Perfeito.
      isso fica mais evidente quando assistimos os documentários históricos de desenvolvimento dos caças americanos.
      As vezes o resultado final tem menos importancia que o processo de desenvolvimento.

  5. 5 Kilometros de Canopi!
    Pra que tudo isso? rs

    O trauma dos chineses devem fazer os mais velhos ficarem preocupados com essa nova atitude do Japão, aumentando frota, investindo mais em segurança …

  6. Admiráveis japoneses. Esses caras não brincam em serviço. Não ficam esperando a tecnologia 'cair do céu'.

  7. hum… 2028?… olha, tem risco deste avião voar antes de o Gripen E/F BR estar integrado à FAB… isso daqui é Brasil, não esqueçam!… tá aí mais uma razão

    • Imagina se fosse o Rafale ou Super Hornet , na sua opnião , seria menos tempo ou mais tempo ? Falando de FAB claro!!!

    • Pra que nos lembrar disto ? Petrobras tecnicamente em processo de falencia , isso so nao ocorre-ra por causa da sua condi;aao estatal , Vale e siderurgicas nacionais sofreram desvaloriza;oes que oscilam entre 55 a 70 % de suas a;oes , a produ;ao de graos bateu recorde , mas em contra partida a produ;ao de hortifrutis teve queda , aumentando os pre;os na ponta final , consumidor , observando tudo isso , nao acredito que o gripen tera vida facil e grana disponivel , mesmo que ele tenha tido um financiamento TIPO FIES !

  8. Espero que Shinshin seja um nome bonito aos ouvidos orientais, pois que nome feio.

Comments are closed.