Jato de ataque Su-25 russo operando na base aérea de Hmeimim.

Um jato de ataque Su-25SM da Força Aeroespacial Russa foi derrubado por militantes na Síria neste sábado, o piloto conseguiu ejetar, mas foi teria morrido mais tarde, disse o Ministério da Defesa russo.

“No dia 3 de fevereiro de 2018, um avião de combate russo Su-25SM foi abatido quando vooava sobre a zona de escalada de Idlib. O piloto conseguiu relatar a ejeção sobre uma área controlada por militantes do grupo terrorista Jabhat al-Nusra”, disse o Ministério da Defesa. “O piloto morreu enquanto lutava contra terroristas”.

Algumas fontes dizem que o piloto, após chegar no solo, e vendo a proximidade dos terroristas, detonou uma granada e morreu com a explosão.

“De acordo com informações preliminares, o jato foi derrubado com um sistema de mísseis antiaéreo portátil MANPADS”, acrescentou.

Destroços do Su-25 abatido na Síria. (Fotos: OMAR HAJ KADOUR / AFP)

“O centro russo para a reconciliação dos lados em guerra na Síria junto ao lado turco, responsável pela zona de escalada de Idlib, estão tomando medidas para recuperar o corpo do piloto russo”, disse o ministério.

Uma grande quantidade de ataques com armas de alta precisão foram disparados em alvos na área a partir do qual um míssil do sistema de defesa aérea portátil (MANPADS) foi lançado e derrubou o avião de combate russo Su-25. Cerca de 30 militantes do grupo terrorista foram mortos.

Relatórios anteriores disseram que as forças governamentais sírias estavam lutando contra as unidades de Jabhat al-Nusra na província de Idlib.

De acordo com um acordo da Rússia, do Irã e da Turquia – os controladores das zonas de cessar-fogo da Síria – zonas foram criados na Síria em maio de 2017. As zonas incluem a Província de Idlib, algumas partes de suas áreas vizinhas na Latakia , as províncias de Hama e Aleppo ao norte da cidade de Homs, Ghouta Oriental, bem como as províncias de Daraa e Al-Quneitra no sul da Síria.


Fonte: TASS – Com informações de Rustan Bogaudinov, direto de Moscou

Anúncios

99 COMENTÁRIOS

  1. Conclusão de que podemos tirar disso tudo: MANPAD funciona que é uma beleza! Que venham mais IGLA-S para cá, é o que podemos pagar e não deixa de ser eficiente (dentro de suas limitações, é claro).

    • Não existe sistema de defesa 100% eficiente, se tivesse não seriam fabricados mais MANPADS.

    • Que venham mais MANPADS na forma do IGLA-S, que venham mais RBS 70, que venham mais SABER M60, que saiam logo os SABER M200, que venham Tor-M1-2U, que venham S-300/400 ou Patriot … mais ou menos por aí.

Comments are closed.