Jato de ataque Su-25 russo operando na base aérea de Hmeimim.

Um jato de ataque Su-25SM da Força Aeroespacial Russa foi derrubado por militantes na Síria neste sábado, o piloto conseguiu ejetar, mas foi teria morrido mais tarde, disse o Ministério da Defesa russo.

“No dia 3 de fevereiro de 2018, um avião de combate russo Su-25SM foi abatido quando vooava sobre a zona de escalada de Idlib. O piloto conseguiu relatar a ejeção sobre uma área controlada por militantes do grupo terrorista Jabhat al-Nusra”, disse o Ministério da Defesa. “O piloto morreu enquanto lutava contra terroristas”.

Algumas fontes dizem que o piloto, após chegar no solo, e vendo a proximidade dos terroristas, detonou uma granada e morreu com a explosão.

“De acordo com informações preliminares, o jato foi derrubado com um sistema de mísseis antiaéreo portátil MANPADS”, acrescentou.

Destroços do Su-25 abatido na Síria. (Fotos: OMAR HAJ KADOUR / AFP)

“O centro russo para a reconciliação dos lados em guerra na Síria junto ao lado turco, responsável pela zona de escalada de Idlib, estão tomando medidas para recuperar o corpo do piloto russo”, disse o ministério.

Uma grande quantidade de ataques com armas de alta precisão foram disparados em alvos na área a partir do qual um míssil do sistema de defesa aérea portátil (MANPADS) foi lançado e derrubou o avião de combate russo Su-25. Cerca de 30 militantes do grupo terrorista foram mortos.

Relatórios anteriores disseram que as forças governamentais sírias estavam lutando contra as unidades de Jabhat al-Nusra na província de Idlib.

De acordo com um acordo da Rússia, do Irã e da Turquia – os controladores das zonas de cessar-fogo da Síria – zonas foram criados na Síria em maio de 2017. As zonas incluem a Província de Idlib, algumas partes de suas áreas vizinhas na Latakia , as províncias de Hama e Aleppo ao norte da cidade de Homs, Ghouta Oriental, bem como as províncias de Daraa e Al-Quneitra no sul da Síria.


Fonte: TASS – Com informações de Rustan Bogaudinov, direto de Moscou

Anúncios

99 COMENTÁRIOS

  1. Lamentável o ocorrido, especialmente pela perda da vida do piloto. E isso me faz indagar que os russos TALVEZ ( não estou sendo taxativo) ainda não estejam com a doutrina C-SAR plenamente desenvolvida. Cabe a discussão

    • Pelas informações que li no twitter, o piloto foi executado no ar enquanto descia de paraquedas.

      • Recebi as fotos dos pertences do piloto, e dele após a detonação da granada. Não tenho como confirmar a veracidade, embora as fotos mostrem detalhes dos pertences. Não publicarei por respeito.

        • Faz muito bem Valduga! É preciso respeitar a memória do bravo piloto que fez o sacrifício supremo pelo seu país.

  2. Será que foi Manpad mesmo? Em outros vídeos de idlib a FSA aparece atirando com canhões antiaéreos, com os russo voam baixo pode ser que acabaram acertando um desses tiros.

  3. A perda do piloto é lamentável.

    Mas fica a lição, a guerra só termina quando acaba!

    Qualquer bobeirinha pode ser fatal. Naquele ambiente convulsionado, devemos esperar de tudo.

    Estava pensando aqui, vai que acontece como nos Balcãs (F-117) e essa turma consegue derrubar um F-22!

    Que desmoralização seria …

  4. Triste a perda de um combatente, mas enfim.
    Nos faz refletir sobre a capacidade de sobrevivência das aeronaves dedicadas CAS (Close Air Support) em ambiente "não contestado", quero dizer. Ambiente onde o inimigo (Daesh/ISIS) não possui defesa aérea regular como baterias SAM e radares.
    Ainda não sabemos também as reais circunstancias do abate e a situação pela qual o piloto passou. Mas leva também a pensar sobre o suposto abate do F-15 Árabe recentemente. Uma aeronave moderna como o F-15 sendo abatido tão "facilmente" como apareceu no vídeo vinculado pela mídia.
    Por fim, devemos respeito ao combatente abatido que lutou heroicamente contra o terrorismo.

  5. Foi como disse antes. Em uma guerra moderna, com milhares de combatentes muito bem armados e preparados, aviões como SU-25 e A-10 seriam abatidos como moscas.

      • Pelo tempo que ficou , pelas perdas que tiveram , pelos ataques a Síria que não foram interceptados pelos S300 ou PAntsir ,na MINHA OPINIÂO ,foram sim e isso fica estampado na cara do Putin a cada perda

    • A Rússia começou a desmobilizar suas forças na Síria, mas, pelo que parece, está na hora de voltar.
      Ainda mais pelo fato de que o Exército Sírio, em algum momento, começará uma ofensiva para expulsar os terroristas do SDF (que são apoiados pelos EUA) do norte do País.

    • Porque desmoralizada? Os russos até agora foram os mais eficientes e efetivos em aniquilar o EI e outros inimigos de Assad, e em 2 anos de campanha foram perder agora o primeiro SU-25. Estao de parabéns.

      • Exatamente. E foram super eficientes com um pequeno contingente de soldados.
        Mostrou a excelência de sua aviação. Principalmente com o melhor caça de geração 4++: o Su-35.
        E nem precisou utilizar os melhores tanques do mundo na atualidade: o T-14, o melhor transporte de tropa o T-15 e o melhor canhão auto-propulsado, o Koalitsia. Não há nada que se compare a isso no mundo, atiualmente.
        Sem contar que ainda não usaram o S-400. Devem estar 'coçando' para isso.

        • Minha cara proxeneta:

          – Como o Su-35 pode ser omelhor caça 4ª ++ da atualidade se sequer tem um radar AESA?

          – Como o T-14 e o T-15 podem ser os melhores na sua categoria se sequer entraram em serviço?

          – Quem lhe disse que o Koalitsia é o melhor obuseiro AP do mundo? A Sputnik?

          "Não há nada que se compare a isso no mundo"? É mesmo? Os russos possuem um caça de 5ª Geração já em serviço como o F-22 (que está sempre a surpreender os Su-25 antes que os Su-35 dêem conta)? Há algo que diga que o T-90 é superior ao M-1A2, ao Leo2A7 ou ao Merkava MK-IV?

          • Prezado rufião, Estamos apenas falando da longa tradição, desde os tempos da URSS, de tanques e artilharia de lá. Só isso. Os melhores do mundo.

            • Ué? Mas e o título?

              O que MBT's tem com o assunto?

              OBS: tanque é pra lavar roupa.

            • Não proxeneta, não estamos falando de tradição. E se formos puxar pela tradição ele saem perdendo. Vide o desempenho dos T-54/55 e T-62 ante aos Centurion, M-48 e M-60

          • Creio que o Irbis-E seja um híbrido de PESA e AESA. Claro que não vai ter a mesma definição ou ECCM, mas ainda é um radar excelente. Até surpreendente quando se trata de alcance de detecção. Não que eu esteja argumentando que o Su-35S é o melhor caça de sua geração.

          • Prezado rufião.
            Ontem mesmo começaram a correr na rede vídeos de um novo carregamento de T-90 chegando ao Iraque. Os iraquianos, segundo o post, consideram o M1-A2 frágil demais.
            Se estão preterindo em relação ao T-90, nem teríamos comentários com relação ao T-14 que é um novo patamar na categoria.
            O único que pode chegar perto, a princípio, é o sul-coreano K2.
            O resto, é considerado de geração anterior.

            • Está discutindo carros de combate? Mas o assunto não era perda de aeronaves em combate?

              • O assunto, na resposta, descambou para a suposta 'ineficiência' dos russos. Eu só quis demonstrar que os russos apenas deslocaram um ínfima fração de seu poderio. Inclusive terrestre.
                Ajuda a clarificar o raciocínio.

                • Nós só podemos falar da aeronave que foi abatida.

                  Vc pode falar de carros de combate e tanques de lavar roupa.

                  É o socialismo.

            • Os iraquianos, junto com os sauditas, não são parâmetro algum para avaliar as capacidades dos M1A1 ( eles não usam a versão A2, vá se informar melhor) tendo em vista as deficiências de treinamento deles minha cara proxeneta!

          • Cuidado com o sofismo HMS, o Su-35S é equipado com o moderno sistema de radares Irbis que pode detectar alvos aéreos a uma distância de até 400 km, rastrear até 30 alvos de uma só vez, atacar oito alvos ao mesmo tempo e detectar e rastrear até quatro alvos terrestres simultaneamente. Já o alcance do radar instalado no F-22 é de 300 km.
            “Em geral, o Irbis é quase semelhante ao radar dos caças americanos F-22. O radar russo pode detectar um porta-aviões a uma distancia de até 400 km, uma ponte ferroviária a 150-200 km, um barco a 100-120 km e sistemas de mísseis táticos ou grupos de tanques e blindados a 60-70 km".

            • POde ate ser que o Irbis E seja bom , o problema no SU 35 e´o ENORME Rcs dele

            • No afã de fazer propaganda repetindo aqui o prospecto do fabricante russo você se deu mal ao compará-lo ao APG-77. Para piorar você se mostrou desinformado visto que a atual versão do Radar APG-77, o APG-77(v1) tem capacidade de detectar um alvo aéreo com RCS de 1 metro quadrado a 400km de distância ou mais. e não custa lembrar que em virtude de seu RCS maior o Su-35 seria detectado bem antes pelo Raptor.

      • Russófilo tem memória curta…

        24/11/2015 1xSu24M
        24/11/2015 2xMi8
        12/04/2016 1xMi28
        08/07/2016 1xMi35
        01/08/2016 1xMi8
        3/11/2016 1xMi35
        14/11/2016 1xMig29
        03/12/2016 1xSu33
        06/10/2017 1xMi28
        10/10/2017 1xSu24
        31/12/2017 1xMi24
        31/12/2017 4xSu25
        31/12/2017 2xSu35
        31/12/2017 1xAn72
        03/02/2018 1xSu25

        Sem contar as perdas sírias..

        Enquanto isto os americanos perderam 07.

        • Sobre suas perdas de 31/12/17… Passe sua fonte por que postar algo sem nenhuma fonte apenas por achismo e muito feio..

        • Su-35 abatido? Su-33 abatido? Mig-29 russo abatido?

          Carece de fontes.

            • O tópico é sobre avião abatido e vc vem mencionar um avião que caiu do porta-aviões?
              Estamos interessados nos que foram perdidos em ação.
              Por méritos do adversário ou deméritos da outra parte, seja por deficiência da aeronave ou do piloto em combate.
              O resto não interessa.

              • As tags são: Militar, Russia, Siria e Su-25.

                Onde está escrito "perdas em combate"?

              • Um NAe perder 10% do seu grupamento aéreo embarcado durante um desdobramento de combate apenas em acidentes é sinal indicativo de que há algo de muito ruim na operação deles. Para piorar depois os Su-33K foram obrigados a operar de bases terrestres enquanto durou a presença no Kuzsnetsov na Síria.

                Agora compare com os números da operação dos NAes da US Navy durante o mesmo conflito…..

                • Os russos operarem no exterior é desculpa.

                  Os americanos operarem no exterior não é.

                  Os russos não conseguem pousar no seu nae é desculpa.

                  A-10 não faz apoio a tropas no solo (sabe-se lá o que está fazendo), mas os russo fazem apoio.

                  Vamos torcendo os fatos até chegarmos na resposta que queremos.

              • Coloquei perdas em geral…

                O F16 não foi perdido em combate.

                Mas se você quiser eu posso colocar as perdas da Síria tb..

                Ai vai ter russófilo arrancando a cueca pela cabeça.

              • Vc está respondendo um comentario e não ao topico da matéria .No coment o cara fala das perdas da Russia na Síria .

          • Primeiro que ele disse perdas e não abates .
            A unica coisa que não houve foram perdas de Su 35 ,ai ele se equivocou realmente

        • 30/11/2014 – 1xF16
          17/03/2015 – 1xPredator
          05/07/2016 – 1xReaper
          24/09/2016 – 1xPredator
          27/05/2017 – RQ21
          06/2017 – Globak Hawk
          29/09/2017 – 1xOsprey

          • Observe que todas as aeronaves perdidas pelos russos sao de apoio cercano às tropas de Assad, algo que os eua nao fazem com seus mercenarios, por isso esta diferença.

            • Realmente, o A-10 foi lá pra passear. Eles colocam as crianças nele pra voo panorâmico.

              Passando vergonha de novo.

              • Meu caro bozo escarnecedor, nao me sinto envergonhado, mas lamento o fato de minha resposta inicial ao rapaz nao ter sido publicada, como já ocorreu com outras, inclusive uma direcionada a voce em outra materia, o que parece ser algo discriminatorio e tendencioso, principalmente quando vejo pessoas tendo comentarios bastante agressivos e grosseiros publicados corriqueiramente, o que nao foi o caso dos meus

                • Não respondeu.

                  Se o A-10 não está sendo usado para apoio, está fazendo o quê?

                • Boa pergunta!
                  O que o A-10 e todo a missão americana esta fazendo lá e no Afeganistão? Estão a quase 20 anos nesse ultimo e a situação esta pior do que qdo chegaram. Na Guerra contra o ISIS, ficaram de 2014 a 2016 supostamente atacando o ISIS onde pouco resultado teve. Bastou em 2016 Alepo ficar livre e o exercito Sirio junto com a aviação russa "tratorar" o ISIS a Oeste do Eufrates, para daí o ISIS ser derrotado. Tanto que até no proprio Iraque somente depois disso que o mesmo começou a expulsar o ISIS.
                  Ou seja, até agora o A-10 não mostrou ao que veio em resultado. Tanto que nos ultimos 2 meses o ISIS esta concentrado na Siria basicamente a leste do Eufrates, em pequenas areas, onde ele so pode ser atacado pelo SDF e forças "da coalização". Sabe quais os resultados? Perderam 3 vilas e uma cidade para o ISIS, mesmo com todo "apoio" dessa coalizão.

                  Acho que a resposta seria duas opções: ou "cena" pois nunca os EUA quiseram derrotar o ISIS ou, a que acredito, são incapazes pois usam uma estrategia errada e covarde que priveligia "100% evitar riscos", mas como os parcos ou nenhum resultado alcançado comprovam, não tem eficacia alguma.

                • Como já lhe disse uma vez Pedroca, você não pode ver uma vergonha que já quer passar…..

                  Quer dizer que o ISIS apenas começou a ser derrotado no Iraque depois da "tratorada" de Russos e sírios? Quanta bobagem, condizente com quem reproduz as bobagens da Sputnik como se fosse a verdade universal. Sinto lhe dizer mas quando os sírios e os russos expulsaram o ISIS de Aleppo porções expressivas do território iraquiano já havia sido recuperadas pelo exército local apoiado pela coalizão liderada pelos EUA, que além de ataque aéreos também atuou em terra com forças especiais. E não custa lembrar que muito desse esforço aéreo foi feito justamente pelos A-10.

                  Voltando ao assunto, vemos novamente que a (relativa) fragilidade do Su-25 ao fogo de terra permanece, fruto em grande parte do desenho da aeronave, com seus motores muito próximos um do outro. No Afeganistão o impacto dos mísseis Stingers no aparelho fazia com que o motor atingido ao se desintegrar terminasse por atingir o outro motor inutilizando-o. Como paliativo os soviéticos introduziram no aparelho uma parede corta-fogo mas ao que tudo indica o problema não foi inteiramente solucionado com a mesma.

                  Por seu turno, o A-10 mitiga (e muito) esse problema ao ter os motores instalados bem distantes um do outro além de sistemas hidráulicos triplamente redundantes e bem afastados entre si. E a instalação dos motores em uma posição alta, acima dos estabilizadores horizontais, ainda proporcionou um benefício adicional ao mascarar a assinatura IR dos mesmos.

                • O meu erro foi apenas parcial! O A-10 possui dois sistemas hidráulicos e um mecânico e não três hidráulicos como afirmei. Entretanto a ideia central da forma que afirmei está correta ou seja, a redundância é tripla.

                  No mais, apenas achei estranho o questionamento quanto ao fato do A-10 usar um motor turbofan afinal, qual a culpa da Fairchild Republic em ter projetado um avião melhor, mais robusto e menos vulnerável que o jato da Sukhoi, em que pese o nosso colega Pedroca afirmar que o Warthog é um "projeto capenga"?

        • Em primeiro lugar nao sou russófilo. Nao me inclua nesta categoria de idiotas tietes de russia ou dos eua da qual voce faz parte caro disneyboy. Em segundo lugar, os "americanos", caro latino, tem tido um numero de missoes incomparavelmente menor que os russos, inclusive no que diz respeito a apoio cercano a tropas, que os eua nem fazem, entao é óbvio que quem se expoe mais, terá mais perdas.

            • Ok amigo, errei em relaçao a isto. Os A-10 fizeram sua parte contra o Isis, porém é fato que, com seu interesse em manter Assad no poder, os russos realizaram muito mais missoes de ataque cercano, inclusive empregando muitos helis, assim é de se esperar que sofram mais perdas.

        • Quando eu falo sobre moral,tambem me refiro aos ataques em que os sistemas antiaereo deles não foi colocado em ação .Se Putin colocou a Russia para defender a Siria ,isso deveria valer para ataques de qq parte .Israel fez o que quis ,EUA tbm ,OTAN tbm E aí ? O que a Russia fez para defender seu aliado e garantir sua soberania ???

          • Em momento algum a Russia foi lá para defender a Siria! Ela foi lá para apoiar a destruir os terroristas apoiados por vizinhos sirios, a pedido do presidente deste país, mas em momento algum sua missão era defender a Siria de suas politicas externas com seus vizinhos. Em momento algum Israel atacou algo da missão Russa, assim como qualquer outra nação fez isso.
            Alias, recentemente o sistema de defesa aereo russo na região impediu um ataque coordenado de pequenos drones as suas bases, algo que nada no ocidente conseguiria.

            • Então a Rússia só é aliada da Siria na questão do Isis ? O aliado deles vão somente defender da situação de terrorismo ? Então pq Putin advertiu os Eua e a Otan sobre os ataques ,dizendo que a Siria era um pais soberano e que avioes da coalizao seria encarados como alvos legitimos ? Então a Russia est´pa la só para defender as suas bases e atacar os terroristas ? Ta certo ,belo aliado esse ,nunca vi uma coisa dessas

            • "Aliás recentemente o sistema de defesa aéreo russo na região impediu um ataque coordenado de pequenos drones às suas bases, algo que nada no Ocidente conseguiria"

              Pedroca, você não pode ver uma vergonha que já quer passar (2)

              Meu caro Troll russófilo devoto fiel da Sputnik, já ouvi falar do Iron Dome?

        • Calma Rodrigo…em 31/12/2017 foi material danificado que os russos como sempre negaram. Eles não perderam as aeronaves. Tem varias fotos rolando mas so de material danificado.

          • Os russos sempre negam o que não interessa e isto é desde o tempo da URSS

            Mas pode desconsiderar estas perdas..

            Pra mim tanto faz..

            Usem o filtro que bem lhe interessam…

    • Fernando, desmoralizada pq?
      Pq teve um Su-24 abatido pela força aérea turca em resposta a uma séria de invasões do espaço aéreo turco? (Lição 1 Aprendida)
      Pq perdeu dois caças navais na primeira missão do Nae Russo? (Lição 2 Aprendida)
      Pq perdeu um Su-25 abatido por um suposto manpad? (Lição 3 Aprendida)
      Agora te pergunto: Quantas missões com sucesso foram concluídas? Quantos tanques inimigos foram destruídos? Quantos ataques as forças de solo foram repelidos?
      Sim, houveram perdas de vidas Russas e de material, porém guerra é isso amigo, quantos caças a FAB perdeu na guerra da Sìria mesmo? (zero?) Pq ela não está lá, se tivesse teria perdido também.
      Vejo que as forças Russas aprenderam importantes lições na guerra da Síria, lições que só são aprendidas em combate.
      Pq as forças Americanas são as mais bem treinadas do planeta? Pq é uma força que já esteve envolvida nos mais diversos tipos de conflitos, já aprendeu muita coisa em combate, já perdeu muitos bons soldados por missões mal planejadas.
      As Lições aprendidas pelos Russos só tornam os mesmos mais eficientes em combate. Então discordo de vc totalmente.

      • Vou discordar de você…

        Pelos vídeos e forma com que os russos perdem os seus aparelhos..

        Continuam os mesmos erros desde a guerra do Afeganistão.
        Helicópteros voando muito baixo sobre o campo de batalha, se baseando na alta velocidade como meio básico de proteção.

        A ausência de PGM em grande escala.

        Ataques aéreos em altitudes muito baixas, dentro do alcance dos MANPADS.

        Enquanto no Ocidente voar sem PGM e ataques de baixa altitude são exceção, na Rússia é o inverso. No Brasil tb mas não vem ao caso aqui, que nós temos sub forças armadas.

        Vou ver se eu acho um PDF muito interessante que eu tinha do pós ação da Chechênia e pouca coisa mudou desde lá.

        • È exatamente isso. Principalmente voo baixo com helicopteros .Pelo pouco tempo que ficou ,para mim mostrou muitas fragilidades ,tanto nas operações ,quanto nas suas aeronaves …O Su 25 nem lançou flares ,nem antes ,nem depois de atingido ,e olha que são é o 25 da versão modernizada.As operações tambem mostraram falhas no kuznetsov e nos Su 33.

    • Rodrigo vc está muito equivocado com seus dados ..
      Aqui segue alguns dados ano passado os EUA perderam 11 aeronaves em acidentes
      C2
      T 38
      T 45
      KC 130
      Fora os helicópteros ..
      Mais dados :de outubro de 2014 a outubro de 2015 foram 16 acidentes classe A e 8 em 2016 da mesma classe ( classe A significa perda total da aeronave com mortes de alguns ou todos tripulantes).
      Aqui alguns acidentes de 2016:
      06/16 > 1 MH 60 S
      06l16 > 2 F 16C
      05/ 16 > 1 AV – 8B
      01/ 16 > 1 F/A 18 A
      05/16 > 2 F/A 18 F
      01/16 > 2 CH 53
      05/ 16 > B 52 etc…
      Se quiser mais informações pesquise :US MILITARY LOSES BILLIONS IN AIRCRAFT ACCIDENTS..

      • Os acidentes foram na Síria?

        Acho que assunto é campanha na Síria e não segurança de voo.

        A propósito, não dá pra saber os acidentes russos, não é?

        Aquela velha falácia jogando informação não relacionada para enganar os desavisados.

      • T 38 e T45 viraram aeronaves combate e estão lutando no oriente médio.

        Piada.

  6. Os russos operando muito longe de bases de apoio, sem cobertura de terra nem telemetria no campo fazem seus equipamentos muito suscetíveis a este tipo de dano. Provavelmente os Su-25 já estavam operando em áreas "quentes" há tempos, sem que fosse tomada medida de apoio – como os bombardeios de altitude prévios aos ataques de curta distância.

    • Os Su-25 vem operando faz tempo na Síria e essa foi a primeira perda do tipo, acredito que houve falha da inteligência russa em apurar se os rebeldes possuíam ou não Manpad naquela região. E também temos que reconhecer o sucesso dos rebeldes que usaram o armamento que tinham a mão com sucesso. A USAF e a USNAVY procuram efetuar ataques ao solo a grande altura com armas de precisão, justamente para diminuir a chance de ter um avião abatido, acredito que essa doutrina bem eficiente (porém mais cara visto o custo de armamentos de precisão), Su-25 e A-10 são aeronaves que atacam voando baixo, são presas fáceis para um MANPAD, houve um erro de julgamento Russo na ocasião, se eles achassem que os rebeldes tinham um manpad à mão certamente o ataque teria sido feito de forma diferente. Guerra é isso… se vc erra o seu inimigo acerta.

      • A Russia sabia a muito tempo que na provincia de Ibib os terroristas lá tem esse tipo de equipamento, já que "alguem" forneceu aos mesmos externamente. Já houve abates de jatos e helicopteros sirios lá com esse equipamento, sem falar das diversas ocasiões que os jatos russos tinham sido atacados com esse tipo de equipamento, mas sem exito.

        Qto as taticas americanas, eles sempre fazem isso pois não importa se terá ou não exito, somente existirá uma missão se houver 100% de certeza que ela não trará riscos. Fazer CAS sem riscos é impossivel, bem como com a qtda de missões que esses aviões fizeram (SU-25) o primeiro abatido em nada desmerece o mesmo.

        **Para conhecimento, o exercito e milicias sirias estão em uma forte ofensiva aos terroristas nessa provincia e já recuperaram mais de 30% de sua area em menos de um mes. Um dos fatores de sucesso são os constantes ataques dos Su-25, por ser praticamente uma bateria de artilharia sempre que as tropas precisam de apoio cerrado. No combate a "corpo a corpo", jogar bombas guiadas a 7K metros de altiude não tem resultado algum, diferente de canhonear ou bombardear com foguetes e bombas de fragmentação e termobaricas.

    • Iraque e Afeganistão são EUA agora ?

      Todo mundo que não opera no seu país opera distante das suas bases…

      Os russos tem problemas de equipamento e doutrina isto sim.

      • É que as desculpas só valem para os russos e chineses. Se isso falhar, basta mentir ou fingir que não ocorreu.

  7. E…. Se os Russos estão desmoralizados na Síria ,imagine os Americanos a 16 anos no Afeganistão…

    • Verdade. Li, há duas semanas, que a China construirá uma base militar no Afeganistão na província que faz fronteira com ela.
      Certamente, aumentará muito sua influência na região onde passa a 'Rota da Seda'. que viu, em 2017, dobrar a quantidade de mercadorias enviadas por terra para a Europa..

    • Bom eu não quis fazer comparação com nnehum outro pais ,mesmo pq não sou torcedor de A,B ou C.
      OS EUA não foram desmoralizados ,afinal foram 16 anos como vc mencionou .
      Se isso que aconteceu nesses 2 anos com a Russia tivesse acontecido com os EUA eu falaria a mesma coisa …
      A Russia teve um SU 24 abatido por outra nação ,teve este 25 derrubado por terroristas com manpads ,perderam Su 33 ,tiveram problemas no Kuznetsov ,perderam outors helis tbm …Isso em somente 2 anos …

      • Fernando aqui segue alguns dados dos EUA no Afeganistão em relação a perdas de aeronaves ,tenho certeza que irá mudar de ideia em questão de "EUA não foram desmoralizados" …..destas que vou citar tem algumas que são de aliados ,mas 85% são dos EUA, foram perdas com abates ou acidentes:
        12/12/2001 > B 1lancer
        19/10/2001> UH 60
        21/12/ 2002> helicóptero alemão
        19/12/2002> F 16 A
        13/08/2002 >AH 64
        12/06/2002 >MC 130H
        11/04/2002> AH 64
        04/03/2002> 2 CH 47
        13/02/2002> MC 130 P
        28/01/2002 > CH 47
        20/01/2002 >CH 53 E
        09/01/2002 > KC 130
        23/11/2003> MH 53
        23/03/2003> HH 60
        30/01/2003 > AH64
        16/12/2004 >OH 58
        20/10/2004> HH60
        29/08/2004> AH64D
        12/08/2004> UH 60
        28/06/2004 AH64
        04/12/2005 CH 47
        31/10/2005 CH 47D
        14/10/2005 Harrier GR7A
        25/09/2005 CH 47
        16/08/2005 Cougar ASS 32
        29/07/2005 AH 64
        28/06/2005 CH 47
        22/06/2005 U2
        06/04/2005 >CH 47
        02/09/2006 >Ninrod MR 2
        31/08/2006 F16 A
        02/07/2006 AH 64
        24/05/2006 130 H
        05/05/2006 CH 47
        28/04/2006 AH 64
        21/08/2007 AB212
        30/05/2007 CH 47
        18/02/2007 MH 47
        21/10/2008 P- 3 Orion
        11/09/2008 OH 58
        04/09/2008 AH 1
        02/07/2008 UH 60
        25/06/2008 OH58
        11/12/2009 HH60C
        26/10/2009 MH 47
        26/10/2009 UH1N
        13/10/2009 C12
        30/08/2009 CH47
        20/08/2009 CH 47
        20/07/2009 Tornado
        18/07/2009 E 15E
        07/07/2009 CH 146
        14/05/2009 Harrier GR9
        17/01/2009 CH 47
        28/11/2010 Rafale
        03/11/2010 Gazela
        12/10/2010 CH47
        10/08/2010 CH 47 D
        05/07/2010 CH 47D
        26/ 07 /2010 CH 47
        22/07/2010 AH- 1W
        21/06/2010 UH 60
        09/06/2010 HH- 60
        10/05/2010 MH 60
        09/04/2010 CV 22
        31/03/2010 E-2
        28/03 / 2010 UH 60
        23 / 03/2010 UH 60….. Isto é até 2010 de 2011 até Dezembro de 2016 foram mais 49 aeronaves perdidas ou seriamente danificadas …como vc pode ver as aeronaves que a Rússia perdeu em dois anos não é nada comparado a isso ,sem mencionar que o Talibã está lá vivo e forte…há também não mencionei as aeronaves do Afeganistão que são vários helicópteros MI..

  8. Conclusão de que podemos tirar disso tudo: MANPAD funciona que é uma beleza! Que venham mais IGLA-S para cá, é o que podemos pagar e não deixa de ser eficiente (dentro de suas limitações, é claro).

    • Não existe sistema de defesa 100% eficiente, se tivesse não seriam fabricados mais MANPADS.

    • Que venham mais MANPADS na forma do IGLA-S, que venham mais RBS 70, que venham mais SABER M60, que saiam logo os SABER M200, que venham Tor-M1-2U, que venham S-300/400 ou Patriot … mais ou menos por aí.

Comments are closed.