A empresa britânica Martin-Baker instalou os quatro primeiros assentos ejetáveis Mk8 nos jatos A-37 uruguaios.

A fabricante britânica de assentos ejetáveis, Martin-Baker, anunciou o teste bem-sucedido e a primeira instalação de assentos ejetáveis MK8 em aeronaves de ataque A-37 Dragonfly da Força Aérea do Uruguai (FAU).

Os assentos UY8LD já foram instalados nas duas primeiras aeronaves, com as quatro aeronaves restantes previstas para instalação até o final deste ano, acrescentou o comunicado da empresa no Twitter.

O contrato com a empresa britânica foi assinado no final de 2017 e contempla a instalação de 12 assentos ejetáveis em 6 aeronaves.

O MK8 é a variante simplificada e leve do altamente bem sucedido banco de ejeção Mk10 da Martin-Baker. Foi introduzido para aeronaves de treinamento primário, como o Embraer Tucano.

A simplificação de projeto mais significativa foi a remoção do motor a foguete para economizar peso. Na maioria dos outros aspectos, o assento Mk8 mantém os recursos de design e a funcionalidade do assento Mk10. O assento Mk8 oferece escape ainda na pista e em velocidades de até 70 nós e tem capacidade de escape em velocidade máxima de 425 nós.

O assento Mk8 já está em operação na aeronave Embraer Tucano, que é operada pelos seguintes países: Angola, Argentina, Brasil, Colômbia, Egito, Honduras, Iraque, Quênia, Kuwait, Mauritânia, Paraguai, Peru, Reino Unido e Venezuela. Até o momento, houve 40 ejeções de um assento de ejeção Mk8.

O Cessna A-37 Dragonfly, ou Super Tweet, é um avião de ataque leve desenvolvido a partir do treinador básico T-37 Tweet nas décadas de 1960 e 1970 pela Cessna de Wichita, Kansas. O A-37 foi introduzido durante a Guerra do Vietnã e permanece em serviço até hoje em algumas forças aéreas.

14 COMENTÁRIOS

  1. Provavelmente, os A-37 mais modernos do mundo. E assim como nos que temos os A-4 mais modernos do mundo, isso não significa muito.

  2. Boa tarde Senhores!

    Sou fã desta aeronave, suas linhas são horríveis, mas o danado tem cara de mal. (Eu os ví de perto certa ocasião em Natal e os motores GE são coisa de loko).

    CM

  3. A FAU possui em seu inventário cerca de 8 exemplares do A-37 Dragonfly(fonte: WAF 2018). Se essa atualização se dará apenas em 6 células, pode significar que as demais já estão sendo canibalizadas em prol destas outras.
    Simpatizo muito com a FAU e com o Uruguai. Até hoje não entendo porque ainda não adquiriram os A-29 Super Tucano, oque daria um grande ganho operacional a esta pequena Força.
    Alguns anos atrás cogitou-se Su-30 e até F-5 ex-Suíça. Acredito que esse não deva ser o caminho que a FAU deva seguir.

  4. O Brasil não deveria ter perdido a Cisplatina.
    De clima temperado, boas pastagens e belos balneários.
    Hoje seria o 4° estado da região sul e teríamos o controle da área estratégica da foz do rio prata.

    • Se o Uruguai não tivesse se tornado independente, acredito que a Argentina, em algum momento da primeira metade do século XX – onde era mais rica e organizada politicamente que nosso país, teria invadido e anexado ou criado um Estado fantoche.

      O desenrolar seria positivo ou negativo para nossa nação? Não sei. Mas, dadas as nuances do nacionalismo portenho, seriam décadas de crise no século passado.

      • O Uruguai é fruto da atuação política e militar do Brasil. Época em que tínhamos homens de visão como os irmãos Andrada, Joaquim Nabuco, Visconde e Barão do Rio Branco, Osvaldo Aranha e Rui Barbosa.

        Não tenho dúvidas que o nacionalismo argentino levaria a uma guerra caso o Uruguai não existisse.

        O Brasil moderno teve o Marco Aurélio Top Top e Celso Amorim.

      • Experimente a Casa Valduga e vc muda de opinião.

        Foram duas garrafas aqui no ano novo.

        • Caro Eduardo,

          Sou filho de español criado com sangria os 9 meses de idade, meu paladar (leia-se estômago) não aceita a acidez das uvas que a Casa Valduga utiliza. São vinhos excelentes mas de acidez alta.

          CM

    • E seríamos vizinhos de verdade dos argentinos.

      Há um bom motivo para o Paraguai e Uruguai existirem.

Comments are closed.