Jatos de combate Shenyang J-11 da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF).

No dia 31 de março, dois caças J-11 da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF) cruzaram a linha do meio no Estreito de Taiwan, forçando Taiwan a acionar seus próprios jatos de combate para interceptar os jatos chineses.

O Ministério da Defesa disse que Taiwan enviou suas próprias aeronaves no domingo de manhã e transmitiu alertas após dois jatos de combate J-11 cruzarem a “linha mediana” dentro das águas que separam a ilha do continente.

“Às 11h da manhã do dia 31 de março, 2 jatos J-11 da PLAAF violaram o acordo tácito de longa data, cruzando a linha mediana do Estreito de Taiwan”, disse o Ministério de Relações Exteriores no Twitter.

“Foi uma ação intencional, imprudente e provocativa. Informamos parceiros regionais e condenamos a China por esse comportamento”, acrescentou o ministério.

A China aumentou, nos últimos anos, o número de voos de aviões de combate e vem aumentando a presença de navios de guerra perto de Taiwan. Estas atividades são percebidas como uma demonstração de força na ilha, em um contexto de forte tensão.

Mas o sobrevoo da “linha média”, reconhecida tacitamente como uma fronteira, é pouco comum.

Segundo os meios chineses, aviões chineses não cruzavam esta linha desde 2011.

De acordo com a mídia local de Taiwan, o incidente de domingo provocou um impasse de 10 minutos entre os dois lados.

A China considera Taiwan como parte de seu território. Desde 1945, porém, a ilha é dirigida por um regime rival que se refugiou ali após a tomada do poder pelos comunistas no continente em 1949, depois da guerra civil chinesa.

Os Estados Unidos, que reconhecem a China no plano diplomático, e não Taiwan, continuam sendo o principal aliado militar da ilha.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. A China e sua cronica incapacidade de detectar fronteiras. o GPS deles deve ser uma porcaria rsrsrsrsrs

  2. Se tivéssemos adquiridos os J-7 no início dos anos 90 hoje estaríamos com J-10 e J-11. E o J-7, na época custava 5 milhões de dólares com motor sobressalente, armamentos e treinamento, e também era mais avançado que os nossos mikes, tanto radar como mísseis, e ainda são.

  3. E criar problemas com nossos aliados ocidentais e correr ricos de sofrer embargos né? Eu concordo que os equipa.entos da Rússia e China são bons mas somos ocidentais quer queiram ou nao, então só equipamento acidental entra aqui. O resto foi entubado é da trabalho para se manter, que diga o esquadrão POTI….

Comments are closed.