Jato executivo G650ER agora poderá ser entregue e registrado na China. (Foto: Paul Bowen / Gulfstream)
A Gulfstream Aerospace anunciou que os jatos executivos Gulfstream G650 e G650ER receberam a validação de certificado de tipo da Administração de Aviação Civil da China.

A validação confirma o certificado de tipo emitido pela Federal Aviation Administration (FAA) e é uma das últimas etapas necessárias para que uma aeronave seja registrada em um determinado país. O marco adicional marca o 26º país onde o G650 está agora certificado e o 16º para o G650ER.

“O G650 e o G650ER demonstram a capacidade do mundo real que nossos clientes valorizam”, disse Scott Neal, vice-presidente sênior de vendas mundiais da Gulfstream. “Como as necessidades de aviação de negócios na região Ásia-Pacífico continuam a aumentar, temos o prazer de oferecer aos nossos clientes na China a segurança, desempenho e confiabilidade que o G650 e G650ER oferecem.”

Os G650 e G650ER voam mais longe do que qualquer outro jato executivo. O G650 pode viajar 12.964 quilômetros (7.000 milhas náuticas) em Mach 0,85. O G650ER estende a autonomia de seu avião irmão e pode viajar 13.890 quilômetros (7.500 nm) em Mach 0,85.

Em fevereiro de 2015, o G650ER estabeleceu dois recordes entre cidades pares enquanto dava a volta ao mundo com uma escala. A aeronave viajou entre White Plains, Nova York e Beijing, uma distância de 12.851 km (6.939 nm), a uma velocidade de Mach 0,87. Em seguida, voou de Pequim para Savannah, cobrindo 12.171 km (6.572 nm) em Mach 0,89.

O G650 e o G650ER possuem as maiores cabines de jatos executivos e oferecem aos passageiros assentos mais largos, mais espaço para o corredor, 16 janelas panorâmicas e a menor altitude de cabine de qualquer jato executivo. As cabines também apresentam os mais silenciosos níveis de som internos, 100 por cento de ar fresco e conectividade em voo.

SEM COMENTÁRIOS