Aeronaves JF-17 acompanham um Mirage 2000 do Catar durante um sobrevoo em Doha, capital do Emirado do Catar.

Um contingente de jatos de combate JF-17 paquistaneses se apresentou durante as Celebrações do Dia Nacional do Catar ontem, indicando possíveis perspectivas de venda para o estado do Golfo.

Imagens das aeronaves realizando acrobacias foram divulgadas pelo Ministério da Defesa paquistanês.

A próxima versão do JF-17, a Bloco III, vem com um radar AESA, juntamente com armas aprimoradas, capacidade de comunicação e direcionamento de armas, interessando várias nações, incluindo Malásia, Catar, Nigéria e algumas outras nações da Ásia e África.

PAC JF-17 Thunder da Força Aérea Paquistanesa.

O preço relativamente baixo e o longo serviço do JF-17 com a Força Aérea do Paquistão (PAF), juntamente com um bom histórico de desempenho, são uma grande atração para as nações que não desejam gastar muito em jatos ocidentais, como o F-16 ou o Saab Gripen.

Em junho deste ano, oficiais da Força Aérea do Paquistão fizeram um comunicado ao Emirado do Catar, Sheikh Tamim bin Hamad Al Thani, sobre o jato JF-17. O Emir do Catar teria “grande interesse” nos aviões de combate multifuncionais.

O Dia Nacional do Qatar é uma comemoração nacional da unificação do Catar em 1878. A primeira celebração do dia nacional do Catar foi em 6 de julho de 2006. Hoje é comemorado anualmente em 18 de dezembro.

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Parece mais uma vontade de vender, que vai ficar na vontade mesmo.

  2. Está apresentação no Qatar não esta muito relacionado a venda de caças, foram convidados para participar da apresentação e Pilotos paquistaneses sempre estão fazendo exercícios com a Força aérea Qatarense, inclusive voando caças Rafales; existem um eixo entre Turquia – Qatar – Paquistão, estes países tem compartilhado muitos equipamentos em Exercícios nos últimos anos…

  3. Qatar, aquele país que tomou um ultimato das nações lá por ser financiador de terroristas, mas ficou por isso mesmo haaha, a AL é uma piada mas o OM consegue ser muito pior.

    • queria saber qual nacao de la nao financia terroristas. Ali todo mundo tem teto de vidro.

      • Até nos financiamos, na época gorda do BNDES financiamos terroristas, genocidas, cocaleiros africanos e sul americanos.

  4. Adquirir o Thunder por suas capacidades operacionais em si não faz sentido, mas pode haver uma intenção de compra caso o Qatar intencione participar do projeto Azm. Aí sim, os dois países estão fortalecendo suas parcerias, tendo o Qatar adquirido o Super Mushshak do PAC inclusive. Uma aquisição de Thunder para afinar a sintonia de requisitos operacionais para Azm seria interessante, e o dinheiro sem fim do Qatar seria bem vindo para o Paquistão.

Comments are closed.