Um caça F/A-18 Hornet da Real Força Aérea Australiana (RAAF) em voo com duas JDAM-ER de 500 libras sobre as asas. (Foto: Ministério de Defesa da Austrália)

A versão com asas da Joint Direct Attack Munition (JDAM) da Boeing, que vai triplicar o alcance da arma voando para mais de 40 milhas está a um passo da produção após completar em junho os testes de túnel de vento numa instalação nos EUA.

Desenvolvida em parceria com a Austrália, a bomba JDAM-ER (extended range) de 500 libras possui um kit modular adicional de asas que se desdobram em vôo. O kit também pode ser acoplado com outros aperfeiçoamentos modulares, tais como sensores de laser. As asas foram pela primeira vez integradas com a JDAM da Boeing durante um programa de demonstração de capacidade da tecnologia na Austrália, que completou com sucesso os testes de vôo em 2008.

A Boeing vai produzir e integrar os kits de asas nas JDAM-ER para a Real Força Aérea Australiana (RAAF), através de um contrato celebrado em 2011. Os kits serão construídos na Austrália, com entregas iniciais previstas para começar no início de 2015.

A JDAM-ER com asas da Boieng está sendo desenvolvida para a Real Força Aérea Australiana, sob um contrato assinado em 2011. (Foto: Boeing)

“A Boeing e os nossos parceiros australianos têm trabalhado em conjunto para empregar uma tecnologia acessível e os processos de fabricação mais confortáveis para de forma rentável melhorar as capacidades da JDAM”, disse Debbie Rub, vice-presidente da Boeing e gerente geral de Mísseis e Sistemas Aéreos Não Tripulados. “A JDAM-ER efetivamente atende as necessidades da Austrália, proporcionando uma maior capacidade de ataque e tornando a missão mais segura para os pilotos que participam atualmente de missões e estão em constante mudança nos campos de batalha.”

“Ao atingir o sucesso na transição desta tecnologia do protótipo à produção, a Força de Defesa Australiana será capaz de reduzir ainda mais o risco para o seu pessoal nas operações, permitindo que as tripulações da RAAF possam engajar seus alvos fora do alcance das defesas aéreas inimigas”, disse Jason Clare, Ministro de Material de Defesa da Austrália. “Essas melhorias irão aumentar a capacidade da RAAF para atacar mais alvos em menos missões.”

A JDAM possui um kit de orientação de baixo custo que converte as existentes bombas não-guiadas em armas de quase precisão. A Boeing projetou intencionalmente seu kit JDAM para ser modular, para que o produto possa amadurecer com uma variedade de atualizações tecnológicas, como um sensor laser, a imunidade melhorada para bloqueio de GPS, e um sensor de radar para operar em qualquer tempo.

A Boeing já construiu mais de 238 mil kits JDAM na sua unidade em St. Charles, Missouri, facilidade existente desde o início da produção em 1998. A JDAM é usada por 26 forças militares internacionais.

Enhanced by Zemanta
Anúncios

SEM COMENTÁRIOS