A Força Aérea Brasileira receberá seu primeiro KC-390 no primeiro semestre de 2019. (Foto: Cb. Feitosa / Agência Força Aérea)

O primeiro avião cargueiro KC 390 será entregue pela Embraer à Força Aérea Brasileira (FAB) ainda no primeiro semestre deste ano. A informação foi divulgada pelo executivo da empresa responsável pelo projeto, Walter Pinto Júnior, durante a Laad Defence & Security, principal feira de segurança e defesa nacional, que acontece no Rio de Janeiro.

Segundo ele, uma segunda entrega do avião será feita até o fim do ano, de uma encomenda de 28 unidades encomendadas pela FAB. Walter Pinto lembrou que o projeto do KC 390 foi apresentado em uma das edições da LAAD, em 2007.

Os KC-390s irão substituir cargueiros antigos, como os Hércules C-130, com a vantagem de serem mais rápidos, com maior capacidade de carga e mais modernos. O avião brasileiro tem capacidade de transportar até 26 toneladas de carga.

O executivo explicou que a joint venture entre a Embraer e a americana Boeing prevê dois acordos, um sobre aviação comercial, já assinado, e outro, futuro, especificamente sobre o KC, no qual o Brasil deterá 51% e a Boeing, 49%.

Walter Pinto falou que a possibilidade da construção de uma fábrica nos EUA para produzir os KCs ainda é uma ideia prematura. “Temos muito orgulho desta aeronave. Fomos ousados. Ela é 100% nacional”, declarou o executivo.


Fonte: Agência Brasil

18 COMENTÁRIOS

  1. Aeronave para 26 ton de carga. Que beleza!!!

    Qual o alcance dela com uma carga de 26 ton qdo decola de uma base aérea no Rio de Janeiro-RJ?

    Qual o comprimento de pista necessário nesta mesma situação?

  2. Em qual universo o KC-390 é 100% nacional? É muita babacão de ovo, só que me falta ele estar se referindo ao Fly By Wire…

    • Nicolas, em nenhum lugar do mundo, a construção de uma aeronave, carros, caminhões é 100% nacional. Existem tecnologias e "peças" disponíveis em todos os países e o Expert da Embraer, como da Boeing, Airbus, etc, é conseguir reuni-las em um produto excepcional. Parabéns pela qualidade e Know-hall da Embraer na construção desse e demais produtos!

      • Quando não tem 100% tecnologia nacional é pq o país não tem condições industrial ou em algumas casos, tem a questão financeira. Carros e caminhões é fácil fabricar 100% ainda mais em países industrializados! E isso é o básico, para um país de 1 linha.

        "Remendar" um monte de peças ao redor do mundo e chamar de Expert é forçar demais a barra.

        Expert é fazer um avião 100% nacional, desenvolver tecnologia do 0. Brincar de lego em escala industrial é no máximo plausível.

          • A diferença é que se os EUA quiser fabricar 100% eles podem, o mesmo com a Europa. Eles fazem isso mais por tratos entre países e facilidade de vendas! Já o Brasil é por necessidade mesmo!

            • Podem, mas não fazem. Ninguém mais no mundo toca projetos dessa complexidade sozinhos. E perda de dinheiro e tempo.

              Não fazemos e mesmo que pudéssemos seria Inviável. Nem em armamento os EUA são totalmente autossuficientes. O motor foguete do AIM-120, e feito na Noruega

              • E quantas coisas os EUA fazem 100% nacional? Até onde sei, os EUA tem normas para garantir 100% de capacidade para fabricar equipamentos militares em caso de uma guerra!

                Então em tempos de paz, sim eles fazem tratos com o mundo, para economizar dinheiro, mas em guerra tem capacidade para fabricar 100%!

    • Meu caro. Vc se refere a "babação de ovo". Bom…enquanto a "babacao" for em nós mesmos está ótimo. Não dá é pra babar gringo…

  3. Faltando menos de 3 meses para terminar o semestre, ainda não se sabe com exatidão quando a aeronave será entregue?

    Muito suspeito tudo isto…

  4. Cruzes as vezes da nojo de ler os comentários só me falta dizer agora que o projeto é da boeing e não da embraer, que o avião é produzido nos EUA e no máximo é passado a cera de polir aqui no Brasil e que o avião que será entregue agora dentro de 3 meses na verdade é outro pois ninguém sabe onde esta o avião que estão montando. As vezes da vergonha de ser brasileiro, parece que quando falaram pra eles aquela sábia frase que "quando não tem nada de bom pra falar é melhor ficar quieto" eles estavam dormindo e não escutaram e por isso fazem estes comentários sem noção.

    • Complicado mesmo. A Indústria aeronáutica brasileira é extremamente desenvolvida, fruto de décadas de esforço, pesquisa e formação profissional. Brasileiro tem que aprender mais sobre seu país, não se valoriza o que não se conhece.

      • Extremamente desenvolvida = importar tudo de outros países.

        Quando o Brasil tiver capacidade de fazer uma avião da WW2 nacional (A-29) e vender para outros países sem a autorização dos EUA, ai sim, vou dizer que é avançado.

    • O Brasil é tão importante e desenvolvido que o A-29 foi fabricado nos EUA e já estão cogitando o KC, quem está dormindo é você.

      • O Nicolas_RS não vou nem perder tempo ti explicando tá e um pouco de respeito com as outras pessoas seria bom pois este tipo de atitude só mostra que você esta aqui só pra falar asneiras e provocar discussões fora do tópico, onde já se viu "quem está dormindo é você", se eu fosse moderador teu comentário já tinha sido deletado mas teu comentário agressivo acabou sendo mostrado e com isso teu intelecto que você julga ser superior.

    • Brasil é tão importante neste processo, que o A-29 já foi fabricado nos EUA e já estão falando no KC.

Comments are closed.